Antônio de Oliveira Brito

Entrevista

Antônio de Oliveira Brito

Entrevista realizada no contexto da pesquisa "Trajetória e Desempenho das Elites Políticas Brasileiras", parte integrante do projeto institucional do Programa de História Oral do CPDOC, em vigência desde sua criação, em 1975. Esta entrevista foi realizada pela pesquisadora Lúcia Hippólito como subsídio para seu livro "De Raposas a Reformistas: o PSD e a experiência democrática brasileira, 1945-64.". O entrevistado foi um dos fundadores da Ala Moça do PSD.
Forma de Consulta:
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Lucia Hippolito
Data: 15/9/1983
Local(ais):
Salvador ; BA ; Brasil

Duração: 2h40min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Antonio de Oliveira Brito
Nascimento: 8/10/1908; Ribeira do Pombal; BA; Brasil;

Falecimento: 3/7/1997; Salvador; BA; Brasil;

Formação: Formou-se pela Faculdade de Direito da Bahia em 1933 e especializou-se em Direito Penal.
Atividade: Deputado Estadual BA (1947); Deputado Federal BA (1951-61); Ministro da Educação (1961-62); Deputado Federal BA (1962-63); Ministro de Minas e Energia (1963-64); Deputado Federal BA (1964-67 e 1968).

Equipe

Levantamento de dados: Lucia Hippolito;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Lucia Hippolito;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Lucia Hippolito;

Temas

Antônio Balbino;
Antônio Brito;
Atuação parlamentar;
Bahia;
Coluna Prestes (1925-1927);
Coronelismo;
Democracia;
Ernâni do Amaral Peixoto;
Eurico Gaspar Dutra;
Getúlio Vargas;
Golpe de 1964;
Governo Getúlio Vargas (1951-1954);
Governo Jânio Quadros (1961);
Governo João Goulart (1961-1964);
Governo Juscelino Kubitschek (1956-1961);
Henrique Teixeira Lott;
Humberto de Alencar Castelo Branco;
Jânio Quadros;
Juracy Magalhães;
Movimento Democrático Brasileiro;
Otávio Mangabeira;
Partido Social Democrático - PSD;
Partido Trabalhista Brasileiro - PTB;
Política estadual;
Seca;
União Democrática Nacional;

Sumário

Fita 1-A: origens familiares; a posição da família do entrevistado no contexto da política baiana e suas atividades econômicas; a recepção da família do entrevistado à Coluna Prestes (1926); os estudos e as razões da opção do entrevistado pelo curso de Direito; comentários sobre o coronelismo; o ingresso na política através de Vieira de Melo; relato da visita de Lampião à casa do entrevistado em Ribeira do Pombal (BA) em 1928; comentários sobre o banditismo social; questões sobre as origens da munição de Lampião; comentários sobre Vieira de Melo; a experiência no exercício da Prefeitura de Ribeira do Pombal.

Fita 1-B: a experiência no exercício da Prefeitura de Ribeira de Pombal (continuação); opinião sobre o governo de Juraci Magalhães na Bahia, antes de 1937; o ingresso na política através de Vieira de Melo; a organização do PSD e da UDN na Bahia e a divisão dos coronéis entre os dois partidos; razões do apoio do PSD à candidatura de Otávio Mangabeira para governador da Bahia em 1947; o convite de Mangabeira ao entrevistado para o cargo de secretário de Segurança da Bahia e as dificuldades encontradas por ele no cargo; comentários sobre a origem das divisões na política do interior da Bahia; considerações sobre o espírito do PSD; reflexão sobre as deficiências do ensino no interior; as razões do fracasso das pretensões de Mangabeira com relação à sucessão de Eurico Dutra na presidência da República; impressões sobre Getúlio Vargas; comentários sobre a campanha eleitoral de 1950 na Bahia.

Fita 2-A: a passagem do entrevistado da política estadual para a federal; comentários sobre o surgimento da Ala Moça do PSD, por volta de 1952; menção à seca de 1932; a importância da Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados, e enumeração de seus membros; o papel do entrevistado no Congresso; as relações do entrevistado com Antônio Balbino; as razões da distância entre o PSD e o governo de Getúlio Vargas; o isolamento de Vargas e sua inadaptação ao sistema democrático, na opinião do entrevistado; reflexões sobre o sistema democrático; comentários sobre a participação do entrevistado na criação do MDB, e sua posterior saída do partido; razões do apoio do entrevistado a Luís Vianna.

Fita 2-B: o grau de influência da proximidade das eleições de 1955 na relação entre o PSD e o governo Vargas; comentários sobre o isolamento de Vargas e a crise no final de seu governo; o surgimento da candidatura de Juscelino Kubitschek à presidência da República; menção aos opositores da candidatura de Juscelino; relato da sessão plenária de 11 de novembro de 1955 na Câmara dos Deputados; razões do apoio do entrevistado a Juscelino; os prejuízos do PSD com a ausência de Amaral Peixoto; o início da fragmentação do PSD a partir de 1958, na opinião do entrevistado; as razões do apoio do PSD a Lott; o afastamento de Juscelino da Ala Moça do PSD em 1958.

Fita 3-A: comentários sobre o "bom pessedista": sua caracterização e crença no regime democrático; razões da ausência de base militar no PSD; comentários sobre Castelo Branco e Otávio Mangabeira; relato do período parlamentarista (1961-63); comentários sobre o PSD: seu papel no sistema político brasileiro, a adesão ao Golpe de 1964 e as restrições ao governo João Goulart; críticas ao PTB; a posição de centro-esquerda do PSD, na opinião do entrevistado; a recusa ao encontro com Jânio Quadros no Palácio do Planalto.

Fita 3-B: relato do encontro com Jânio Quadros na casa de Pedro Aleixo; comentários sobre a oposição do PSD ao governo Jânio Quadros; comentários sobre a renúncia de Jânio; questões sobre os objetivos do Golpe de 1964; comentários sobre o progressivo afastamento do entrevistado da Câmara dos Deputados depois do Golpe de 1964; reflexão sobre a importância da classe média para a democracia
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados