Clemente Mariani III

Entrevista

Clemente Mariani III

Entrevista realizada no contexto da pesquisa "Trajetória e desempenho das elites políticas brasileiras", parte integrante do projeto institucional do Programa de História Oral do CPDOC, em vigência desde a sua criação em 1975. Trechos da entrevista foram publicados no livro GETÚLIO: uma história oral. / Valentina da Rocha Lima (Coordenação) ; Dora Rocha...[et al]. Rio de Janeiro: Record, 1986. 321. il. A escolha do entrevistado se justificou pelos cargos políticos ocupados: deputado estadual da Bahia (1924-1925 e 1929-1930), deputado constituinte (1934 e 1946), deputado federal BA (1935-1937 e 1950-1951), ministro da Educação (1946-1950), presidente do Banco do Brasil (1954-1955) e ministro da Fazenda (1961).
Forma de Consulta:
Entrevista publicada em livro.
Referência completa: GETÚLIO: uma história oral. / Valentina da Rocha Lima (Coordenação) ; Dora Rocha...[et al]. Rio de Janeiro: Record, 1986. 321. il.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Aspásia Alcântara de Camargo
Lucia Hippolito
Data: 26/6/1979 a 11/7/1979
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 10h20min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Clemente Mariani Bittencourt
Nascimento: 28/9/1900; Salvador; BA; Brasil;

Falecimento: 13/8/1981; Salvador; BA; Brasil;

Formação: Faculdade de Direito da Bahia (1920).
Atividade: Deputado Estadual BA (1924-25 e 1929-30); Deputado Constituinte (1934); Deputado Federal BA (1935-37); Deputado Constituinte (1946); Ministro da Educação (1946-50); Deputado Federal BA (1950-51); Presidente do Banco do Brasil (1954-55); Ministro da Fazenda (1961).

Equipe

Levantamento de dados: Lucia Hippolito;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Lucia Hippolito;

Transcrição:  ;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Nara Azevedo de Brito;

Temas

Ação Integralista Brasileira (1932-1937);
Açúcar;
Armando de Sales Oliveira;
Assembleia Nacional Constituinte de 1934;
Atuação parlamentar;
Bahia;
Banco Central do Brasil;
Banco da Bahia;
Canudos (1896-1897);
Clemente Mariani;
Coluna Prestes (1925-1927);
Comunismo;
Constituição federal (1934);
Coronelismo;
Direito;
Góes Calmon;
Golpe de 1937;
Jânio Quadros;
Juracy Magalhães;
Ministério da Educação e Saúde;
Ministério das Relações Exteriores;
Partido Social Democrático - PSD;
Política dos governadores (1898-1930);
Política estadual;
Revolução Constitucionalista (1932);
Revolução de 1930;
Rui Barbosa;
União Democrática Nacional;

Sumário

1ª Entrevista: 26.06.1979
Fitas 1, 2 e 3-A: Origem familiar; formação intelectual dos pais; a atividade profissional do pai; influência dos pais na formação da família; a influência do professor João Marques dos Reis em sua formação jurídica; os irmãos e suas respectivas profissões; a posição política do pai; o prestígio social de seu pai; a penetração política no Recôncavo através das relações familiares e profissionais; formação escolar; influência direta da avó em sua vida na faculdade de direito e a influência de Rui Barbosa; o prestígio político de Rui Barbosa na Bahia; ruístas e seabristas; rompimento entre Rui Barbosa e Seabra; a sucessão do governo baiano em 1920; o segundo governo de Seabra e a invasão da faculdade de direito por uma patrulha do Exército; o fascínio político-intelectual de Rui Barbosa; os problemas relativos a autonomia do Poder Judiciário; a Política dos Governadores; articulador da campanha de Góis Calmon ao governo do estado; análise do movimento de Canudos; a Revolução Pernambucana; diferenciação entre os chefes políticos locais e a elite política baiana; o apoio dos "coronéis" à ditadura de Seabra em 1922.


2ª Entrevista: 28.06.1979
Fitas 3-B, 4 e 5-A: início da vida profissional e o ingresso na política; o golpe de 1937 e o retorno à advocacia; o afastamento da advocacia e o início da vida empresarial em 1938; a reorganização do Banco da Bahia; representante da UDN na Constituinte de 1946; a indicação para o Ministério da Educação e Saúde; atuação na vida pública: governo Góis Calmon; membro da Constituinte de 1934; líder da bancada até 1937; ministro da Educação e Saúde no governo Dutra; afastamento da política em 1951; presidência do Banco do Brasil no governo Café Filho; retorno às atividades privadas; regresso à política no governo Jânio Quadros como ministro da Fazenda; as medidas adotadas no Ministério da Fazenda; renúncia de Jânio Quadros e o retorno às atividades privadas; os problemas para sustentar a direção de Banco da Bahia em 1973; a venda do controle do Banco da Bahia ao Bradesco; investimento na indústria petroquímica na Bahia; associação à Petroquisa e às Multinacionais; as ligações com o Banco de Investimentos e a Companhia de Seguros; a experiência jornalística no Diário da Bahia; o apoio do jornal à campanha de Góis Calmon; o governo de Góis Calmon; o governo de Vital Soares; o inicio da carreira política na Câmara dos Deputados do 6o distrito; o afastamento da Assembléia e o retorno no governo vital Soares; os trabalhos desenvolvidos na Assembléia; as relações entre Góis Calmon e os "coronéis"; a Coluna Prestes e o choque no interior da Bahia; a repercussão da atuação da Coluna Prestes em Salvador; as lutas entre os "coronéis"; a Revolução de 1930 na Bahia; a vida cultural da Bahia em sua juventude; as relações interfamiliares na Bahia; o casamento com dona Clara .


3ª Entrevista: 05.07.1979
Fitas 5-B, 6 e 7: Atitude política frente à Revolução de 1930; a Revolução Constitucionalista de 1932 e a repercussão na Bahia; participação na Constituinte de 1934; os problemas relativos à elaboração da Constituinte estadual e as eleições para senadores e governador; a participação no governo de Juraci Magalhães; a habilidade política de Juraci Magalhães; a atuação como secretário do PSD; as posições políticas de João e Otávio Mangabeira; a organização dos poderes na Constituinte de 1934; poder da política tributária brasileira; problemas relativos à educação na Constituinte; a emenda 85; as características da Constituinte de 1934; os movimentos integralista e comunista.


4ª Entrevista: 09.07.1979
Fitas 8 e 9: Definição da Constituinte de 1934; membro da Câmara dos Deputados e líder da bancada baiana; participação na Comissão de Finanças; os objetivos da Comissão de Finanças; a intervenção no Distrito Federal; as questões relativas aos grupos comunista e integralista; o fechamento da ação integralista na Bahia; a posição política do governo Juraci Magalhães; o governo Armando de Sales Oliveira; a candidatura de Armando de Sales Oliveira à presidência da República; a questão das candidaturas à presidência da República; viagem à Europa; antecedentes do golpe de 1937; o golpe e o regresso à Bahia; a atitude da bancada através do golpe; o relacionamento com João Marques dos Reis; as impressões da Europa fascista.


5ª Entrevista: 11.07.1979
Fitas 10, 11 e 12-A: A passagem da vida profissional para a atividade empresarial; o trabalho no escritório de João Marque dos Reis; o ingresso no magistério; considerações sobre o comércio varejista e atacadista; o trabalho em causas comerciais; o comércio do cacau; ingresso na política; o retorno à advocacia em 1937; a compra da usina Cinco Rios; o IAA e o problema decorrente do limite de produção e de preço do açúcar; melhores condições das usinas de açúcar no Sul em relação ao Nordeste; reorganizador do Banco da Bahia; membro da Constituinte de 1946; convocado para o Ministério da Educação e Saúde no governo Dutra; o caso da Companhia Reynolds e a usina de Paulo Afonso; a exploração, pelas multinacionais, da energia local para a implantação de fábricas de alumínio; nomeação para a presidência do Banco do Brasil no governo Café Filho; participação no Congresso de Bancos; projeto para a criação do Banco Central; atuação no Ministério da Educação; o Ministério da Fazenda no governo Jânio Quadros; regresso às atividades do Banco da Bahia; a venda do controle do Banco da Bahia ao Bradesco; investimento na área petroquímica; o trabalho desenvolvido na Associação Comercial da Bahia; o Congresso de Petrópolis; discussão dos rumos industriais do país.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados