Frederico Mindello Carneiro Monteiro

Entrevista

Frederico Mindello Carneiro Monteiro

Entrevista realizada no contexto do projeto "História política da Paraíba: constituição de acervo", desenvolvido em convênio com a Universidade Federal da Paraíba, entre maio de 1978 e agosto de 1980. O projeto previu um intercâmbio das entrevistas produzidas por cada uma das instituições. Esta entrevista foi realizada pela equipe da UFPB e incorporada ao acervo do CPDOC. Índice onomástico e notas de Terezinha de Jesus Ramalho Pordeus. Esta entrevista subsidiou a elaboração do livro "CSN um sonho feito de aço e ousadia" (Rio de Janeiro, Fundação CSN & Fundação Getulio Vargas, Iarte), de autoria de Regina da Luz Moreira. A escolha do entrevistado se justificou porque participou da Revolta de 1922 e, além de outros cargos, foi secretário de segurança pública de Pernambuco (1936-1937).
Forma de Consulta:
Entrevista datilografada disponível na Sala de Consulta do CPDOC.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Maria Antônia Alonso Andrade
Humberto Cavalcanti de Mello
Data: 26/9/1980
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 5h30min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Frederico Mindelo Carneiro Monteiro
Nascimento: 26/5/1904; Itabaiana; PB; Brasil;

Falecimento: 24/11/1996; Rio de Janeiro; RJ; Brasil;

Formação: Escola Militar Provisória (1931); Bacharel pela Faculdade de Direito de Recife (1939); Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (1940); Escola de Estado-Maior (1941-1943); Escola Superior de Guerra (ESG) (1954 e 1974).
Atividade: Militar; Revolta de 1922; Secretário de Segurança Pública PE (1936-1937); Diretor da Divisão de Ordem Política e Social DF (1944).

Equipe


Copidesque: Terezinha de Jesus Ramalho Pordeus;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Temas

Abertura política;
Companhia Siderúrgica Nacional;
Departamento de Ordem Política e Social - DOPS;
Elites políticas;
Epitácio Pessoa;
Estado Novo (1937-1945);
Forças Armadas;
Frederico Mindelo Carneiro Monteiro;
Golpe de 1964;
Governo Juscelino Kubitschek (1956-1961);
Guerra Fria;
Integralismo;
João Pessoa;
Leonel Brizola;
Miguel Arraes;
Paraíba;
Partidos políticos;
Política estadual;
Política nacional;
Repressão política;
República Velha (1889-1930);
Revolta comunista (1935);
Revolução Constitucionalista (1932);
Revolução de 1930;
Segurança nacional;

Sumário

1ª Entrevista: Participação na Revolução de 1922, contra o Presidente da República, o dr. Epitácio Pessoa; saída e retorno ao Exército; participação da Revolução de 1932 em favor do Presidente da República, o dr. Getúlio Vargas; a vida política do pai do entrevistado, o desembargador Heráclito Cavalcanti. Familiares políticos; política de 1915. Apoio em 1919, a Epitácio Pessoa e ao Presidente do Estado, dr. Solon de Lucena; domínio político na Paraíba do dr. Epitácio Pessoa...................1 a 22

2ª Entrevista: Política do epitacismo e walfredismo; eleições de 1915; adesão do monsenhor Walfredo ao epitacismo; chefia política do desembargador Heráclito depois da adesão do monsenhor Walfredo; Partido Republicano Conservador e Partido Republicano da Paraíba; sucessão de Solon de Lucena; "jovens turcos e goelas"; candidatura Ivo Soares; Joaquim Pessoa na oposição a Epitácio; relações do Presidente João Pessoa e o desembargador Heráclito Cavalcanti; rompimento dos "coronéis" com João Pessoa; relações do desembargador Heráclito e o dr. Epitácio Pessoa; política do governo João Pessoa; amizade do dr. João Pessoa com o general João Fulgêncio de Lima Mindello, tio do entrevistado. Apoio do desembargador Heráclito ao Presidente Washington Luís; esclarecimento sobre um possível apoio do desembargador Heráclito a Getúlio Vargas; perseguição aos adversários da Aliança Liberal; perseguição ao desembargador Heráclito.......................................................22 a 42

3ª Entrevista: Perseguições políticas ao desembargador Heráclito após a Revolução de 30; disponibilidade e demissão: interferência do dr. José Américo, segundo o entrevistado, nessas perseguições. Apoio moral do desembargador Heráclito ao "coronel" José Pereira no levante de Princesa; articulações entre os Dantas; o "coronel" Cunha Lima e o dr. Suassuna, no sentido da formação de uma aliança para ajudarem ao "coronel" José Pereira; a morte de João Pessoa e suas conseqüências; tentativa de envolvimento do desembargador Heráclito na morte de João Pessoa; conseqüências da morte de João Pessoa sofridas pela família do entrevistado; relações entre as Revoluções de 22 e 30; situação do entrevistado na Revolução de 30; a Revolução de 30 na Paraíba; o desembargador Heráclito na Revolução de 30 em missão na Bahia; asilado no Legado da Polônia e depois exilado em Portugal; volta do entrevistado ao Exército; volta do desembargador Heráclito ao Brasil; os perrepistas no governo de Argemiro de Figueiredo..............................................42 a 63

4ª Entrevista: Partido Progressista; volta ao Exército; considerações sobre a Revolução de 30; Revolução de 32; Revolução Comunista de 35; a revolução em Pernambuco; combate à Revolução; Congresso dos Chefes de Polícia de todo Brasil; o entrevistado como Secretário de Segurança de Pernambuco na Interventoria Lima Cavalcanti; Comissão do Estado de Guerra; deposição de Lima Cavalcanti por força do Estado Novo; funções militares do entrevistado entre 37 e 44; o entrevistado na direção do DOPS..........................................................................................................................63 a 83

5ª Entrevista: O entrevistado como Adido Militar nos Estados Unidos; ainda a atuação no DOPS; Integralismo e a Revolta de 38; Missão do Adido Militar; redemocratização do país; repercussão nos Estados Unidos; deposição de Getúlio; política da Paraíba, após a redemocratização do país; assessoria do Conselho de Segurança; Conceito de Segurança Nacional; guerra fira; Escola Superior de Guerra; funções e objetivos; volta de Getúlio à Presidência da República; visita à Paraíba no governo de Oswaldo Trigueiro; o entrevistado no Conselho de Segurança Naconal e no Estado Maior das Forças Armadas; Curso da Escola Superior de Guerra; crise política no governo Getúlio Vargas; a morte do major Vaz e o suicídio de Getúlio; deposição de Café Filho; Comandante do II Regimento de São João Del Rei; deposição de Carlos Luz; governo Juscelino; presidente da COFAP; Diretor Comercial da Siderúrgica Nacional; governo Jânio Quadros; governo João Goulart; Revolução de 64; ajuda de munição a um sobrinho; a abertura política..............................................................83 a 100

6ª Entrevista: Conceitos sobre Leonel Brizola e Miguel Arraes; balanço dos dezesseis anos da Revolução de 64; partidos políticos atuais; atividade político partidária do militar; visão política da atividade política do militar; limitações políticas para o militar; o mundo democrático e o comunista na visão do entrevistado; doação da entrevista; palavras do entrevistado sobre o seu pai, o desembargador Heráclito Cavalcanti.........................................................................................101 a 113

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados