Hilcar Ferreira Leite

Entrevista

Hilcar Ferreira Leite

Entrevista realizada no contexto do projeto "Velhos Militantes", em vigência entre os anos de 1983 e 1986, sendo parte integrante do livro homônimo publicado pela Zahar Editores em 1988. A escolha do entrevistado se justifica por sua atuação como membro do PCB e do movimento trotskista nas décadas de 1930 e 1940.
Forma de Consulta:
Entrevista datilografada disponível na Sala de Consulta do CPDOC.
Entrevista publicada em livro.
Referência completa: “VELHOS militantes: depoimentos de Elvira Boni, João Lopes, Eduardo Xavier, Hilcar Leite” / Coordenadora Ângela de Castro Gomes; Dora Rocha e Eduardo Stotz. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Angela Maria de Castro Gomes
Data: 1/1/0001 a 13/2/1984
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 7h48min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Hilcar Ferreira Leite
Nascimento: 18/2/1912; Rio de Janeiro; RJ; Brasil;

Formação:
Atividade: Gráfico; Jornalista; membro do PCB e do movimento Trotskista nos anos 30 e 40.

Equipe

Levantamento de dados: Angela Maria de Castro Gomes;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Angela Maria de Castro Gomes;

Conferência da transcrição: Angela Maria de Castro Gomes;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;  ;

Sumário: Ignez Cordeiro de Farias;

Temas

Aliança Liberal (1929);
Aliança Nacional Libertadora (1935);
Anarquismo;
Classe operária;
Colégio Pedro II;
Comunismo;
Hilcar Ferreira Leite;
Imprensa;
Ministério do Trabalho;
Movimento sindical;
Partido Comunista do Brasil - PCdoB;
Preso político;
Redemocratização de 1945;
Repressão política;
Revolução de 1930;
Sindicatos de trabalhadores;

Sumário

1a Entrevista: Nascimento; origem familiar e socialização; vida profissional dos pais; interesse da família pela política; primeiros estudos na Escola Castro Alves e no Colégio Pedro II; comentários sobre a infância; influência da família e dos professores em sua formação; início da vida profissional como arquivista do jornal Rio de Janeiro; primeiros contatos com o anarquismo e com o comunismo; ambiente e ensino no Pedro II; como revisor do jornal Imperial; entrada para a Juventude Comunista (1927); considerações sobre os sindicatos e o movimento operário na década de 1920 ................................1 a 39

2a Entrevista: No comitê zonal (Praça da Bandeira) da Juventude Comunista; importância dos sindicatos no movimento comunista; organização do Bloco Operário e atuação dos comunistas na eleição de 1927; primeiros contatos com dirigentes do Partido Comunista; os jornais A Nação e A Esquerda e a propaganda comunista; descrição de uma oficina gráfica na década de 20; considerações sobre a profissão de linotipista; na União dos Trabalhadores Gráficos (UGT); sindicalismo no Brasil; surgimento do Comitê de Reorganização Sindical e da União dos Trabalhadores Marítimos e Portuários; enfraquecimento do anarquismo no Brasil; na Liga Comunista (1930); considerações sobre a Aliança Liberal, a Revolução de 1930 e o período da junta governativa; criação do Ministério do Trabalho (1930) ...........................................................................................................................................39 a 79

3a Entrevista: Comentários sobre a adesão aos sindicatos oficiais; formação e desenvolvimento da Confederação Sindical Unitária; repressão aos sindicatos; discussão sobre unidade e pluralidade sindical; o Ministério do Trabalho e os Sindicatos; atuação da Aliança Nacional Libertadora (ANL); prisão e tortura em São Paulo (1936-37); prisão em Fernando de Noronha (1938-42)......................79 a 134

4a Entrevista: Volta para o Rio de Janeiro e novo engajamento nos movimentos políticos (1942); descrição do ambiente brasileiro durante a guerra; anistia de 1945; fundação da Comissão Nacional de Organização Provisória (CNOP) e criação da União Socialista Popular (USP); governo Vargas; comunistas, stalinistas e trotskistas; criação da Vanguarda Socialista (1945); atuação do Partido Socialista; considerações sobre trotskistas e as eleições de 1945; comentários sobre a herança do getulismo...................................................................................................................................................134 a 180

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados