Ignácio Rangel II

Entrevista

Ignácio Rangel II

Entrevista realizada no contexto do projeto "Memória do setor de energia elétrica: fase pré-operacional da Eletrobrás (1953 a 1962)", na vigência do convênio entre o CPDOC-FGV e o Centro da Memória da Eletricidade no Brasil (1987-88). Informações sobre o acervo produzido no contexto deste projeto podem ser obtidas em "Programa de História Oral da Memória da Eletricidade: catálogo de depoimentos" (Rio de Janeiro, Centro da Memória da Eletricidade no Brasil, 1990). A escolha do entrevistado se justificou por ter sido membro da defensoria econômica do segundo governo Vargas que formulou o projeto da Eletrobrás. Atenção: apenas a 1ª sessão de entrevista (20/07/1987) se encontra liberada para consulta, de acordo com a autorização dos familiares.
Forma de Consulta:
Entrevista datilografada disponível na Sala de Consulta do CPDOC.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Eduardo Raposo
Cláudia Maria Cavalcanti de Barros Guimarães
Margareth Guimarães Martins
Ana Maria Ladeira Aragão
Data: 20/7/1987 a 6/12/1988
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 16h45min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Ignácio de Mourão Rangel
Nascimento: 20/2/1914; Mirador; MA; Brasil;

Formação: Faculdade de Direito.
Atividade: Membro da assessoria econômica do 2° governo Vargas que formulou o projeto da Eletrobrás. Colaborou na elaboração do projeto da Petrobrás. Ingressou em 1955 no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDE) e coordenou o Plano de Metas de Juscelino Kubitschek.

Equipe

Levantamento de dados: Eduardo Raposo;Cláudia Maria Cavalcanti de Barros Guimarães;Margareth Guimarães Martins;Ana Maria Ladeira Aragão;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Eduardo Raposo;Cláudia Maria Cavalcanti de Barros Guimarães;Margareth Guimarães Martins;Ana Maria Ladeira Aragão;

Conferência da transcrição: Cláudia Maria Cavalcanti de Barros Guimarães;Margareth Guimarães Martins;Ana Maria Ladeira Aragão;

Copidesque: Leda Maria Marques Soares;Maria Izabel Penna Buarque de Almeida;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Cláudia Maria Cavalcanti de Barros Guimarães;

Temas

Alberto Guerreiro Ramos;
Aliança Nacional Libertadora (1935);
Assessoria Econômica da Presidência da República;
Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico;
Eletrobrás;
Empresas privadas;
Energia elétrica;
Estatização;
Getúlio Vargas;
Governo Getúlio Vargas (1951-1954);
Governo Juscelino Kubitschek (1956-1961);
Ignácio Mourão Rangel;
Industrialização;
Inflação;
Política econômica;
Política energética;
Política nacional;
Privatização;
Revolução de 1930;

Sumário

1ª Entrevista: Iniciação na vida política; participação na Revolução de 30; reflexos da ação revolucionária do entrevistado sobre sua vida cotidiana; adesão ao movimento da Aliança Nacional Libertadora; organização e derrota da resistência em guerrilha no sertão do Maranhão; prisão em São Luís; vinda para o Rio de Janeiro em 1945: a insatisfação com São Luís; carreira jornalística iniciada no Rio; convite recusado para assessorar o presidente Dutra; convite aceito para a Assessoria Econômica do presidente Vargas; a singularidade das condições de trabalho na Assessoria; os quadros da Assessoria e as razões de seu recrutamento; a divisão de trabalho na Assessoria; a convivência entre posturas ideológicas pessoais na Assessoria; formação do Instituto Brasileiro de Economia, Sociologia e Política - IBESP; membros e produção do IBESP; transformação em ISEB no governo Juscelino; relações entre Getúlio Vargas e sua Assessoria; marcas da convivência com Jesus Soares Pereira e Guerreiro Ramos; o projeto de industrialização isebiano forjado na Assessoria; o carvão brasileiro e suas possibilidades de aproveitamento; o grupo responsável pelo projeto Eletrobrás: composição e funcionamento; a Divisão de Águas: papel desempenhado; o Código de Águas: sua importância; empresa privada e Estado na ordenação dos serviços de utilidade pública; lucros e custos no cálculo das tarifas; inflação, taxa de juros e remuneração do investimento; as dificuldades de fiscalização das concessionárias pela Divisão de Águas; a necessidade de inclusão nas tarifas da diferença cambial; pressões da Light junto ao entrevistado; o papel da Assessoria na Instrução 70; relacionamento da Assessoria com outros membros do governo; habilidade de Vargas na condução das relações de sua equipe de governo; a aceitação pelo presidente do capítulo Economia e Finanças da Mensagem de 1954; ida ao Chile para curso na CEPAL; a notícia da morte de Vargas recebida no Chile; volta ao Brasil e ao BNDE; opção pela Divisão de Projetos do BNDE; problemas criados pelo novo estágio nos serviços públicos nacionais: Estado, poder concedente e concessionário; a crise esperada e a privatização como saída; privatização e fortalecimento do Estado; os resultados do projeto Eletrobrás: crescimento da produção de energia elétrica; o BNDE na gestão do Fundo Federal de Eletrificação; o interesse do BNDE na criação da Eletrobrás; a estratégia da apresentação de quatro projetos ao Congresso pela Assessoria; a luta pela aprovação dos projetos; Roberto Bulhões Pedreira: postura privatista no BNDE; necessidade da presença estatal à época para o avanço do setor elétrico nacional; o nacionalismo no governo Juscelino e a indústria nacional; o BNDE no controle dos empréstimos concedidos; a Eletrobrás como empresa holding: projeto e realidade; Rio Grande do Sul e Minas como modelos para a Eletrobrás; estatização e privatização: o momento certo; os ciclos e a industrialização nacional; a criação das bases para a indústria pesada nacional: o papel do Estado e o avanço das empresas privadas hoje.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados