Maria Luzia Miranda Álvares

Entrevista

Maria Luzia Miranda Álvares

Entrevista realizada no contexto do projeto “Memória das Ciências Sociais no Brasil”, desenvolvido com financiamento do Banco Santander, entre janeiro de 2016 e dezembro de 2020, com o objetivo de constituir um acervo audiovisual de entrevistas com cientistas sociais brasileiros e a posterior disponibilização dos depoimentos gravados na internet. Para ter acesso à transcrição e ao vídeo da entrevista clique aqui.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Vídeo, com consulta no portal

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Celso Castro
Data: 5/5/2021
Local(ais):
Belém ; PA ; Brasil

Duração: 1h51min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Maria Luzia Miranda Álvares
Formação:
Atividade:

Equipe


Transcrição: Lia Carneiro da Cunha;

Técnico Gravação: Gabriel Cardoso;

Temas

Ciência política;
Ciências Sociais;
Cinema;
Feminismo;
Golpe de 1964;
Pará;
Pedagogia;
Política;
Tocantins;

Sumário

A origem familiar em Tocantins; a descendência Igarapé-Miri; a trajetória escolar; a mudança para Belém; a ida para o Instituto Pedagógico; o relacionamento com Pedro Veriano; o casamento; os filhos; as influências políticas; o trabalho doméstico; o golpe de 1964; o interesse por Cinema; a criação do Cine Bandeirante por Pedro Veriano; a opção por Ciências Sociais; o vestibular; a conciliação do trabalho doméstico e os estudos; o curso de Ciências Sociais da Faculdade de Ciências Sociais; a ênfase em Ciência Política; a formação como professora; a atuação como professora na Universidade do Pará; o estudo sobre mulheres na política; a influência por Simone de Beauvoir; as leituras de formação; a análise de uma sociedade marcada pelo preconceito contra as mulheres; o diálogo entre a atuação acadêmica e atuação ativista; o estudo sobre as mulheres das ligas femininas partidárias no mestrado; a aposentadora na Universidade Federal do Pará; a atuação como orientadora acadêmica; a relação política familiar; a adaptação na pandemia; a ansiedade em tempos de isolamento; o livro marcante da sua trajetória.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados