Adejair Cyro Trigo

Entrevista

Adejair Cyro Trigo

Entrevista realizada no contexto do projeto "História do Inmetro e da metrologia no Brasil", em vigência, entre março de 1996 e janeiro de 1997, em convênio do CPDOC com o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). Esta entrevista subsidiou a elaboração do livro: "MEDIDA, normalização e qualidade: aspectos da história da metrologia no Brasil" / José Luciano de Mattos Dias. Rio de Janeiro: Ed. Fundação Getulio Vargas, 1998. Uma análise das entrevistas realizadas encontra-se em Sarmento, Carlos Eduardo Barbosa - 1999 - "Ciência, indústria e soberania nacional: as transformações na política tecnológica brasileira na década de 1970 - memória e projeto". História Oral. Revista da Associação Brasileira de História Oral. n. 2, junho de 1999, p.153-66. A escolha do entrevistado se justificou por serDiretor do Instituto de Pesos e Medidas (IPEM) de São Paulo à época da entrevista.
Forma de Consulta:
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Carlos Eduardo Barbosa Sarmento
Data: 27/8/1996
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 1h10min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Adejair Cyro Trigo
Nascimento: 1/1/0001; Stanford; --; EUA;

Formação: Cursou Magistério em Ribeirão Preto na Universidade Moura Lacerda, fez o curso de Direito na FMU - Faculdades Metropolitanas Unidas em São Paulo, cursou Metereologia (1966-1967) no Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo - Ipem.
Atividade: Exerceu a prática em campo da metrologia legal, com a subseqüente coordenação de equipes, direção de divisão e, por 16 anos, a superintendência do Ipem - São Paulo (1967-2003). Foi nomeado seu superintendente no governo de Orestes Quércia. Promoveu ações em prol do desenvolvimento da metrologia com a criação do centro tecnológico do Ipem-SP e seu pioneirismo na introdução de sistemas de qualidade. Participou da criação e direção inicial da regional São Paulo da Sociedade Brasileira de Metrologia - SBM.

Equipe

Levantamento de dados: José Luciano de Mattos Dias;Carlos Eduardo Barbosa Sarmento;
Pesquisa e elaboração do roteiro: José Luciano de Mattos Dias;Carlos Eduardo Barbosa Sarmento;

Transcrição: Lia Carneiro da Cunha;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Cristiano Santiago de Sousa;

Temas

Adejair Cyro Trigo;
Associação Brasileira de Normas Técnicas;
Economia;
Instituto de Pesos e Medidas;
Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial;
Metrologia;
Recursos humanos;
São Paulo;

Sumário

Fita 1-A: Formação acadêmica; comentários sobre o curso de metrologia feito pelo entrevistado; o ingresso no Instituto de Pesos e Medidas (IPEM) de São Paulo (1967); o trabalho no interior de São Paulo; comentários sobre as atividades das prefeituras na área de metrologia, sobretudo na cidade de São Paulo; breve observação sobre a qualidade da formação de técnicos na cidade de São Paulo; comentários sobre a criação do IPEM-SP; a extensão das atividades pelas demais cidades do estado; a formação do corpo técnico do IPEM-SP; breve observação sobre o autofinanciamento do IPEM-SP, e o auxílio do Fundo de Metrologia (FUMET); a experiência do entrevistado no trabalho de instalação das sedes regionais do IPEM-SP; sua trajetória dentro do IPEM-SP; breve comentário sobre a atividade de aferição; as irregularidades observadas através da atividade de fiscalização e a receptividade da indústria à atividade; os instrumentos utilizados no início das atividades de metrologia legal em São Paulo; reflexões sobre a experiência no interior de São Paulo e a ida para a capital; o trabalho no cargo de inspetor-chefe; a participação do entrevistado nos fóruns de regulamentação, e o nível de importância da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Fita 1-B: Observações sobre regulamentos e normas técnicas; o Decreto-Lei 240; as mudanças na relação entre o órgão central e os órgãos estaduais na transição entre o Instituto Nacional de Pesos e Medidas (INPM) e o INMETRO; a indicação do entrevistado para o IPEM-SP; as implicações do sistema de representações para o nível de atividades; avaliação comparativa entre as legislações metrológicas do Estado Novo e da década de 60; a importância do INMETRO como gerenciador do sistema nacional de metrologia; a questão da defesa do consumidor; avaliação da imagem institucional do IPEM-SP; propostas para a modernização das autarquias; questões sobre o direcionamento do INMETRO: razões da valorização da área de qualidade, a importância da área de metrologia legal, sugestões em termos da valorização da área de metrologia legal; problemas em relação à formação de quadros técnicos; comentários sobre os cursos de metrologia; observações sobre a questão da interferência política no IPEM-SP; avaliação da relação entre o IPEM-SP e o INMETRO; a relação do IPEM-SP com a indústria paulista; considerações sobre a insuficiência de laboratórios credenciados para o atendimento à demanda de serviços.

Fita 2-A: A questão da defesa do consumidor, e a interação do IPEM-SP com as indústrias; o papel do INMETRO para a economia do país; opinião sobre a necessidade de fomento na área de recursos humanos.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados