Adolfo Martins Penha

Entrevista

Adolfo Martins Penha

Entrevista realizada no contexto do projeto "História da ciência no Brasil", desenvolvido entre 1975 e 1978 e coordenado por Simon Schwartzman. O projeto resultou em 77 entrevistas com cientistas brasileiros de várias gerações, sobre sua vida profissional, a natureza da atividade científica, o ambiente científico e cultural no país e a importância e as dificuldades do trabalho científico no Brasil e no mundo. Informações sobre as entrevistas foram publicadas no catálogo "HISTÓRIA da ciência no Brasil: acervo de depoimentos" / Apresentação de Simon Schwartzman. Rio de Janeiro: Finep, 1984. A escolha do entrevistado se justificou por sua trajetória profissional. Foi um destacado patologista na área animal, trazendo para a área diversas inovações, além de ter sido colaborador para a criação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Maria Clara Mariani
Tjerk Franken
Data: 26/4/1977
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 2h0min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Adolfo Martins Penha
Nascimento: 1/1/0001; Rio de Janeiro; RJ; Brasil;

Formação: Faculdade de Medicina Veterinária de Pouso Alegre (MG) - 1922;
Atividade: Especialista em Bacteriologia Veterinária; professor de Bioestatística da Universidade Estadual de Campinas; presidente de honra da SBPC.

Equipe


Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes; Fernando Acar;

Sumário: Patrícia Campos de Sousa;

Temas

Adolfo Penha;
Artur Neiva;
Biologia;
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq);
Cooperação científica e tecnológica;
Doenças;
Ensino superior;
Estados Unidos da América;
Física;
Formação profissional;
História da ciência;
Instituições científicas;
Intercâmbio cultural;
Magistério;
Matemática;
Pesquisa científica e tecnológica;
Professores estrangeiros;
Saúde pública;
Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência;
Universidade de São Paulo;
Veterinária;

Sumário

O ingresso na Faculdade de Medicina Veterinária de Pouso Alegre; o curso de aplicação do Instituto Osvaldo Cruz e a contratação pelo Instituto Biológico de São Paulo; a opção pela bacteriologia; a organização e as finalidades do Instituto Biológico; as pesquisas sobre as doenças infecciosas contraídas por bezerros no estado de São Paulo; a campanha contra a brucelose nos EUA e no Brasil; o combate à peste suína: a introdução da vacina de cristal violeta; o tratamento da tuberculose animal: o teste da tuberculina e a aplicação de isoniasida; ciência pura e ciência aplicada; o Instituto Biológico: a reunião das sextas-feiras, a "reunião das referatas", a biblioteca, a divisão de trabalho, o recrutamento dos primeiros pesquisadores; a pesquisa científica na Faculdade de Medicina da USP; a organização da SBPC: as reuniões anuais, os sócios, os recursos, a revista Ciência e Cultura; as publicações do Instituto Biológico; as finalidades e as linhas de pesquisa desse instituto; a Seção de Assistência Veterinária; a criação da Coordenadoria de Ciência Técnica Integrada e suas relações com o Biológico; Artur Neiva e a fundação do Instituto Biológico; Henrique da Rocha Lima e o diagnóstico da febre amarela; a fundação da USP e a contratação de professores estrangeiros; a carreira de Zeferino Vaz; a falta de verbas e as linhas de pesquisa do Instituto Biológico; a direção política do Instituto: Artur Neiva e José Reis; as fontes de financiamento e os salários dos pesquisadores; a experiência do entrevistado no magistério; os estagiários do Biológico; a formação e seleção dos cientistas: o modelo norte-americano; o intercâmbio do Instituto Biológico com o exterior; o auxílio da FAPESP e do CNPq; o projeto de levantamento dos micro-elementos do solo: o grupo da Amazônia; o papel dos institutos governamentais de pesquisa; a atração dos pesquisadores do Biológico pela universidade; a luta contra a transformação desse instituto em empresa; a formação alemã de sua geração e a posterior influência da ciência norte-americana; o interesse pela matemática e pela física; os pesquisadores do Instituto Osvaldo Cruz.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados