Breno Caldas

Entrevista

Breno Caldas

Esta entrevista é parte integrante de uma série de depoimentos realizados pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI) entre 1977/1979 e doadas ao CPDOC em 15/08/1996. A escolha do entrevistado se justifica por ter sido Diretor da Companhia Jornalística Caldas Júnior; fundador dos jornais Folha da Manhã e Folha da Tarde; fundador da Rádio Guaíba.
Forma de Consulta:
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Wianey Pinheiro
Data: 15/8/1996
Local(ais):
Não há informação ; - ; -

Duração: 0h55min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Breno Alcaraz Caldas
Nascimento: 3/7/1910; Porto Alegre; RS; Brasil;

Formação: Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Atividade: Diretor da Companhia Jornalística Caldas Júnior; fundador dos jornais Folha da Manhã e Folha da Tarde; fundador da Rádio Guaíba.

Equipe


Transcrição: Maria Izabel Cruz Bitar;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Adriana Mattos de Oliveira;

Temas

Adalberto Pereira dos Santos;
Argemiro Assis Brasil;
Censura;
Getúlio Vargas;
Golpe de 1964;
Imprensa;
João Goulart;
Jornalismo;
Leonel Brizola;
Liberdade de imprensa;
Revolução de 1930;
Rio Grande do Sul;

Sumário

Entrevista: cerca de 1978 a 1979

Fita 1-A: comentários acerca da posição favorável do Correio do Povo ao movimento de 1964; considerações sobre o comportamento dos jornais após o movimento de 1964 e em especial o comportamento do Correio do Povo; opinião a respeito dos resultados do movimento de 1964 e seu esgotamento; observações acerca do apoio dado pelo Rio Grande do Sul ao movimento de 1964: atuação do general Adalberto Pereira da Silva, comandante Ladário Pereira Leite e general Argemiro Assis Brasil; comentários sobre o apoio dado pelo Rio Grande do Sul à João Goulart (Jango): Estado bastante dividido; explicação acerca da tradição do Correio do Povo no sentido de não assumir posições político partidárias, atuando politicamente apenas em algumas ocasiões: Revolução de 1930 e Movimento Constitucionalista (1932); relatos da indisposição entre o Correio do Povo e Leonel de Moura Brizola e suas conseqüências comerciais para o jornal; observações sobre as principais finalidades do Correio do Povo: informação e orientação ao povo; comentários acerca da importância da independência financeira do Correio do Povo; descrição do episódio da apreensão da edição do Correio do Povo de 20 de setembro de 1972, que possuía uma matéria sobre a carta do jornalista Júlio Mesquita Neto (Julinho) a qual havia sido lida na Câmara e falava sobre a liberdade de imprensa; comentários acerca da censura sofrida pelo Correio do Povo durante a ditadura militar.

Fita 1-B: comparação entre a censura sofrida pelo Correio do Povo durante o Estado Novo (1937-1945) e durante a Ditadura Militar (1964-1985); análise e breve comparação de três importantes políticos brasileiros: Getúlio Dornelles Vargas, João Goulart e Leonel de Moura Brizola; relato do episódio da encampação da Rádio Guaíba realizada por Leonel de Moura Brizola; observações acerca dos resultados do movimento de 1964 e de sua eclosão até os dias atuais; breve histórico sobre o desenvolvimento da imprensa gaúcha.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados