Francisco Bolonha

Entrevista

Francisco Bolonha

Entrevista realizada no contexto do projeto "Memória do urbanismo carioca: voz e imagem", desenvolvido pelo CPDOC em convênio com a Secretaria Municipal de Urbanismo da Prefeitura do Rio de Janeiro e a Atlântica Empreendimentos Imobiliários entre maio de 2000 e novembro de 2001. A entrevista encontra-se disponível para consulta apenas em sua versão editada, publicada no livro "Capítulos da memória do urbanismo carioca", de Américo Freire e Lucia Lippi Oliveira (Rio de Janeiro, Folha Seca, 2002). A escolha do entrevistado se justificou por sua atuação marcante nas áreas de habitação popular e de edificações escolares, em especial na normatização e padronização das escolas públicas e por sua participação significativa quando da implantação, na Cidade do Rio de Janeiro, da Escola Superior de Desenho Industrial (ESDI).
Forma de Consulta:
Entrevista publicada em livro.
Referência completa: CAPÍTULOS da memória do urbanismo carioca : depoimentos ao CPDOC/FGV / Américo Freire e Lúcia Lippi Oliveira, organizadores. Rio de Janeiro: Folha Seca, 2002. 232p. il.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Lúcia Lippi Oliveira
Américo Oscar Freire
Data: 5/2/2001
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 1h15min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Francisco de Paula Lemos Bolonha
Nascimento: 3/6/1923; Belém; PA; Brasil;

Falecimento: 30/12/2006; Rio de Janeiro; RJ; Brasil;

Formação: Em 1945, formou-se pela primeira turma da Faculdade Nacional de Arquitetura da Universidade do Brasil.
Atividade: Autor de variada obra, produzida entre meados dos anos 1940 e o final da década de 1980. Formado, trabalhou com Burle Marx no projeto para o parque do Barbeiro com Araxá (1944). O projeto de sua fonte de águas sulforosas ilustra a Architectural Fórum de 1947. Trabalha em seguida com Affonso Eduardo Reidy e Carmem Portinho no conjunto de pedregulho e realiza além do projeto conjunto de vila Isabel em 1965 (atualmente cercado por ocupações irregulares), aquela que talvez tenha sido uma das mais felizes experiências de projeto de habitação social no Brasil, o conjunto de Paquetá (1962) que figurou na revista Bauen+Wohnen de 1962 e na Architektur Und kultivierteswohmen de 1964.

Equipe


Transcrição: Lia Carneiro da Cunha;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Temas

Afonso Eduardo Reidy;
Arquitetura;
Brasília;
Burle Marx;
Carmen Portinho;
Habitação;
Oscar Niemeyer;
Patrimônio histórico;
Planejamento urbano;
Rio de Janeiro (cidade);
Urbanismo;

Sumário

Fita 1A: os primeiros contatos com Afonso Eduardo Reidy; grupo de trabalho – escritório de arquitetura; Escola de Belas Artes; Escola de Arquitetura; Jorge Moreira; Oscar Niemeyer; visão da arquitetura como ciência; início da carreira: trabalho no escritório; trabalho na prefeitura – Departamento de Habitação Popular; trabalho com Reidy;; Relação profissional de Carmen Portinho com Reidy; Pedregulho; conjuntos residenciais de Vila Isabel e Paquetá; atuação na Secretaria de Educação; Flexa Ribeiro; Bittencourt Sampaio; projetos de escolas: Colégio Andrews, André Maurois, Cícero Pena; trajetória profissional em Cataguases; projeto de urbanização do morro de Santo Antônio; concepções de urbanismo; urbanismo inglês; Brasília; Aterro do Flamengo; Juscelino Kubitchek; Pampulha – projeto de Niemeyer; Lucio Costa; concurso de Brasília.

Fita 1B: Rodrigo Mello Franco de Andrade; Carlos Drummond de Andrade; Gustavo Capanema; Serviço do Patrimônio Histórico; concurso do Ministério da Educação; influência de Lucio Costa no Serviço do Patrimônio Histórico; Autran Dourado; atuação de Niemeyer em Minas Gerais; Raimundo Castro Maia; Vital Brasil; Jockey Clube Brasileiro; acordos para a realização de projetos de arquitetura; Arco do Teles; Silva Telles; prédio da Cândido Mendes; Igreja Santa Mônica; Mosteiro de São Bento; Hélio Modesto; premiação pelo projeto do edifício da Cetel (Irajá); Departamento de Planejamento; atuação na Secretaria de Educação; degradação do Rio de Janeiro; Sampaio Ferraz; inexistência de planejamento no Brasil; Barra da Tijuca.

Fita 2A: Carmen Portinho; trajetória profissional em Cataguases; origem e formação; família; prêmios; concurso do Senai; fonte Andrade Júnior - Araxá; prêmio de viagem ao estrangeiro: edifício da Cetel; concursos públicos para projetos de arquitetura.




Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados