Francisco Dornelles

Entrevista

Francisco Dornelles

Entrevista realizada no contexto do projeto "As faces do mago da economia: atuação e legado de Mario Henrique Simonsen", desenvolvido em convênio com a Cia. Bozano, Simonsen e a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), entre 2000 e 2001, com o objetivo de publicar um livro de depoimentos sobre Mario Henrique Simonsen - MÁRIO Henrique Simonsen: um homem e seu tempo, depoimentos ao CPDOC/ Organizadores Verena Alberti, Carlos Eduardo Sarmento, Dora Rocha. Rio de Janeiro: Ed. Fundação Getulio Vargas, 2002. 310p. il. A escolha do entrevistado se justificou por sua participação ativa no governo federal durante a gestão de Mario Henrique Simonsen no Ministério da Fazenda, como presidente da Comissão de Estudos Tributários Internacionais do Ministério da Fazenda (1974-1980) e procurador da Fazenda Nacional (1975-1978).
Forma de Consulta:
Entrevista publicada em livro.
Referência completa: MÁRIO Henrique Simonsen: um homem e seu tempo, depoimentos ao CPDOC/ Organizadores Verena Alberti, Carlos Eduardo Sarmento, Dora Rocha. Rio de Janeiro: Ed. Fundação Getulio Vargas, 2002. 310p. il.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Verena Alberti
Carlos Eduardo Barbosa Sarmento
Data: 7/5/2001
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 0h40min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Francisco Oswaldo Neves Dornelles
Nascimento: 7/1/1935; Belo Horizonte; MG; Brasil;

Formação: Formado pela Faculdade de Direito da então Universidade do Brasil (1960); cursou Finanças Públicas na Universidade de Nancy, França (1963-1964), e especialização em Tributação Internacional na Universidade de Harvard, EUA (1965-1966).
Atividade: Subchefe da delegacia fiscal do Estado de Minas Gerais (1959); secretário particular do primeiro ministro Tancredo Neves (1961-1962); vice presidente e presidente da Comissão de Estudos Tributários Internacionais (CETI) do Ministério da Fazenda (1972-1980); procurador da Fazenda Nacional (1975-1978); membro do grupo de peritos da ONU em matéria fiscal (1972-1981); membro do grupo de peritos da ONU em matéria de cooperação tributária internacional (1981-1984); secretário da Receita Federal (1979-1985); Ministro da Fazenda (1985); Deputado Constituinte (1987-1988) e Deputado Federal pelo Rio de Janeiro (1988-1996); Ministro da Indústria, Comércio e Turismo (1996-1998); Deputado Federal pelo Rio de Janeiro (1998-1999); Ministro do Trabalho e Emprego durante o governo Fernando Henrique Cardoso, a partir de 1999; membro do conselho de administração da Fundação Getúlio Vargas (1977-2000) e vice presidente da Fundação Getulio Vargas a partir de 1997.

Equipe

Levantamento de dados: Verena Alberti;Carlos Eduardo Barbosa Sarmento;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Verena Alberti;Carlos Eduardo Barbosa Sarmento;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Virgínia Sena Barradas;

Temas

Administração pública;
Governo Ernesto Geisel (1974-1979);
Lei das sociedades anônimas;
Mário Henrique Simonsen;
Ministério da Fazenda;
Partido da Frente Liberal - PFL;
Planos econômicos;
Reforma tributária;

Sumário

Entrevista: 07.05.2001.
A Comissão de Estudos Tributários Internacionais (CETI), onde o entrevistado trabalhou entre 1972 e 1980: atribuições, relações com Mário Henrique Simonsen, ministro da Fazenda do governo Geisel (1974-1979); modelo brasileiro para tributação de investimentos externos, em 1974; convite de Mário Henrique Simonsen ao entrevistado para a procuradoria-geral da Fazenda (1975): resolução da contenda franco-brasileira em torno do Banco Hipotecário; importância da criação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), da Lei das sociedades anônimas e da reforma do imposto de renda, durante o governo de Ernesto Geisel; entendimento de Mário Henrique Simonsen sobre correção monetária e combate à inflação; razões da criação e do fracasso das simonetas; filiação de Mário Henrique Simonsen ao Partido da Frente Liberal (PFL): relação com membros do partido, atividade partidária; Mário Henrique Simonsen: falta de habilidade política e dificuldade de adaptação na administração pública, saída da Secretaria de Planejamento do governo de João Batista Figueiredo (1979); participação de Mário Henrique Simonsen na elaboração do Plano de Ação Econômica do Governo (PAEG) e nas reformas econômicas do governo de 1964; caracterização de Mário Henrique Simonsen como consultor econômico de diversos governos da década de 1980; formação acadêmica do entrevistado; interesse por questões tributárias; trabalho na Confederação Nacional da Indústria, onde entrou em 1958; caracterização das Leis das S.A., da CVM e a reforma do imposto de renda como o legado institucional de Simonsen como ministro da Fazenda; acordos comerciais durante o governo de Ernesto Geisel.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados