João Francisco dos Santos

Entrevista

João Francisco dos Santos

Entrevista realizada no contexto do projeto "História do Movimento Negro no Brasil", desenvolvido pelo CPDOC em convênio com o South-South Exchange Programme for Research on the History of Development (Sephis), sediado na Holanda, a partir de setembro de 2003. A pesquisa tem como objetivo a constituição de um acervo de entrevistas com os principais líderes do movimento negro brasileiro. Em 2004 passou a integrar o projeto "Direitos e cidadania", apoiado pelo Programa de Apoio a Núcleos de Excelência (Pronex) do Ministério da Ciência e Tecnologia. As entrevistas subsidiaram a elaboração do livro "Histórias do movimento negro no Brasil - depoimentos ao CPDOC." Verena Alberti e Amilcar Araujo Pereira (orgs.). Rio de Janeiro: Pallas; CPDOC-FGV, 2007. A escolha do entrevistado justificou-se por sua participação na fundação do Centro de Cultura Negra do Maranhão (CCN) e por ter fundado a Associação Cultural Akomabu.
Forma de Consulta:
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC.
Entrevista em vídeo disponível na Sala de Consulta do CPDOC.
Entrevista publicada em livro.
Referência completa: Histórias do movimento negro no Brasil - depoimentos ao CPDOC. Verena Alberti e Amilcar Araujo Pereira (orgs.). Rio de Janeiro: Pallas; CPDOC-FGV, 2007.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Verena Alberti
Amilcar Araujo Pereira
Data: 7/9/2004
Local(ais):
São Luís ; MA ; Brasil

Duração: 1h30min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: João Francisco dos Santos
Nascimento: 2/6/1936; São Luís; MA; Brasil;

Formação:
Atividade: Funcionário público. Participou da fundação do Centro de Cultura Negra do Maranhão (CCN) e fundou a Associação Cultural Akomabu.

Equipe


Transcrição: Amilcar Araujo Pereira; ;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes; Marco Dreer Buarque;

Sumário: Fabrício Almeida;

Temas

Ação Católica Brasileira;
Atividade profissional;
Clandestinidade;
Classe trabalhadora;
Esquerda;
Exército;
Exílio;
Família;
Filosofia;
Formação escolar;
Golpe de 1964;
Governos militares (1964-1985);
Igreja Católica;
Infância;
Leonel Brizola;
Maranhão;
Militância política;
Movimento negro;
Partido Democrático Trabalhista - PDT;
Partido dos Trabalhadores - PT;
Questão agrária;
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS);
União Nacional dos Estudantes;

Sumário

Entrevista: 07.09.2004

Fita 1-A: Origens familiares no Maranhão; as atividades profissionais de seus pais; a mudança de sua mãe para São Luís e o trabalho como empregada doméstica; a infância do entrevistado; a formação escolar; a participação na Ação Católica; as relações com a Igreja Católica e a entrada na Juventude Operária Católica (JOC); as primeiras atividades profissionais exercidas; a criação da Faculdade de Medicina pela Igreja Católica em São Luís; a experiência profissional no Departamento de Histologia; o serviço no Exército; a visão crítica a partir da JOC; a consciência racial da JOC; as relações conflituosas entre operários e patrões; reflexões sobre o Maranhão e o jogo político; o mau funcionamento das leis trabalhistas no Maranhão da década de 1950; a escrita do jornal Akomabu; o programa Nossa gente na rádio; as idas para o Rio de Janeiro; o contato com o estivador Raimundo Francisco Pinheiro; o golpe de 1964 e seu exílio; a bolsa internacional a partir dos contatos com a União Nacional dos Estudantes (UNE); o retorno ao Brasil como clandestino; a resistência contra a ditadura militar; o curso de Filosofia durante o exílio em Moscou; a posição de Moscou como o centro do movimento internacional socialista; a questão racial em Moscou; a presença de africanos militantes anticoloniais na escola de Filosofia; a recepção da mãe durante a clandestinidade do entrevistado; o engajamento político e o contato com figuras proeminentes.
Fita 1-B: A questão racial e os movimentos de esquerda na década de 1950 e 1960; a contribuição no apoio estratégico dos movimentos de resistência à ditadura; as mudanças de itinerários durante o período ditatorial; o retorno ao Maranhão; a filiação ao Partido Democrático Trabalhista (PDT) e sua atuação no movimento negro; a criação do Centro de Cultura Negra (CCN); as divergências partidárias no CCN.
Fita 2-A: As reuniões do CCN com o Partido dos Trabalhadores (PT); a polêmica da CNN televisionada; a ruptura com o CNN e a reivindicação do termo Akomabu; a relação com as Ligas Camponesas; o massacre em Perapema, na década de 1960; a questão agrária em Maranhão; a influência de Abdias do Nascimento em sua formação; a vida conjugal; as oportunidades profissionais após o exílio; o curso de Administração e Contabilidade; a opção pela filiação ao PDT; os contatos com Leonel Brizola; as conexões com o movimento quilombola do Maranhão; o contato com João do Vale; reflexões sobre sua trajetória de vida.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados