Joaquim Francisco de Freitas Cavalcanti

Entrevista

Joaquim Francisco de Freitas Cavalcanti

Entrevista realizada no contexto do projeto "Memória Viva" na vigência do contrato entre o CPDOC/FGV e a Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco, entre março de 2005 e 2007. O projeto visa à criação do Núcleo de Memória Pernambucana (NUPEME), que compreende a montagem de um banco de entrevistas sobre a história política contemporânea de Pernambuco com políticos pernambucanos de expressão regional e/ou nacional que atuaram ou atuam no Poder Legislativo. O material produzido foi editado, dando origem ao livro PROJETO memória Viva: 14 depoimentos sobre a política pernambucana / Organizadoras Celia Costa e Dulce Pandolfi. Recife: Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco, 2007. 2v. il. A escolha do entrevistado se justificou por ser uma das lideranças importantes do estado. A entrevista ocorreu no escritório político do entrevistado.
Forma de Consulta:
Entrevista publicada em livro.
Referência completa: PROJETO memória Viva: 14 depoimentos sobre a política pernambucana / Organizadoras Celia Costa e Dulce Pandolfi. Recife: Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco, 2007. 2v. il.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Célia Maria Leite Costa
Dulce Chaves Pandolfi
Data: 12/1/2006 a 9/5/2006
Local(ais):
Recife ; PE ; Brasil

Duração: 3h23min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Joaquim Francisco de Freitas Cavalcanti
Nascimento: 14/4/1948; Recife; PE; Brasil;

Formação: Direito. Faculdade de Direito da UFPE.
Atividade: Secretário do trabalho e ação social do Governo de Pernambuco (1975-1979); presidente da Cohab (1977); diretor administrativo da Companhia de Alumínio do Nordeste (1979-1980); prefeito do Recife (1981-1985); deputado federal e constituinte (1986-1990) licenciou-se para assumir o cargo de Ministro do Interior do governo Sarney (1987); prefeito do Recife (1988-1990); governador do Estado (1991-1995); consultor do BID (1995-1996); deputado federal (1998-2006).

Equipe

Levantamento de dados: Célia Maria Leite Costa;Dulce Chaves Pandolfi;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Lara de Melo dos Santos;

Transcrição: Lia Carneiro da Cunha;

Conferência da transcrição: Célia Maria Leite Costa;Lara de Melo dos Santos;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes; Marco Dreer Buarque;

Temas

Acordos e tratados políticos;
Aliança Renovadora Nacional;
Banco Interamericano de Desenvolvimento;
Campanha eleitoral;
Companhia de Habitação Popular;
Eleições estaduais;
Fernando Collor de Mello;
Governo Fernando Henrique Cardoso (1995-1998);
Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária;
Joaquim Francisco Freitas Cavalcanti;
Partido da Frente Liberal - PFL;
Partido Trabalhista Brasileiro - PTB;
Partidos políticos;

Sumário

1ª entrevista: 12/01/2006

Fita 1-A: Opinião sobre o Projeto Memória da Assembléia Legislativa de Pernambuco; origens familiares; carreira política do pai, José Francisco de Melo Cavalcanti; formação escolar; a família Cavalcanti; vivência no interior do estado; residência no Recife; conjuntura política pernambucana, da eleição de Barbosa Lima Sobrinho à eleição de Miguel Arrais (1948-1962); relações políticas do pai; características dos pessedistas; convite para o cargo de oficial de gabinete do governador Nilo Coelho (1967); secretariado dos governos de Nilo Coelho e de Moura Cavalcanti; atuação como oficial de gabinete de Nilo Coelho (1967-1970); atuação no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) (1970-74); atuação como secretário de Trabalho e Ação Social do governo Moura Cavalcanti (1975-1979) ........................................................................................ p.1- 7

Fita 1-B: Passagem pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco: os professores, os colegas, 'rotulagem' política e acusações posteriores a que foi submetido; o primo José de Moura Cavalcanti; relações de José Moura Cavalcanti com o Gal. Cordeiro de Farias; trabalho na presidência do Conselho de Administração da Companhia de Habitação Popular (COHAB); realizações do seu Governo no estado de Pernambuco (1991-1995); filiação à Aliança Renovadora Nacional (ARENA) (1966); filiação ao Partido Democrático Social (PDS) (1979); na coordenação de campanha de Roberto Magalhães ao Governo do estado (1982); razões da indicação de seu nome para a Prefeitura e nomeação, por Roberto Magalhães, para prefeito do Recife (1981); "reforma" das praças de Recife e outras realizações durante sua gestão na Prefeitura (1983-1985). .................................................................................................. p.-7-14

Fita 2-A: Obras iniciadas em períodos anteriores e concluídas durante a sua gestão na Prefeitura; eleições para a sua sucessão na Prefeitura do Recife (1985); participação e opinião quanto ao movimento das "Diretas já"; participação na Assembléia Nacional Constituinte, no 'Grupo dos 32'(1987-1988); na Constituinte, opinião sobre o voto aos 16 anos e sobre projeto de Reforma agrária; expectativas populares e impacto da Constituição de 1988; escolha de seu nome para o Ministério do Interior (1987); problemas com a sua equipe no Ministério............................. p.14- 21

Fita 2-B: Relacionamento com José Sarney quando presidente da República (1985-1990); experiência no Ministério do Interior (1987), com destaque para o programa Calha Norte, de ocupação das fronteiras na Amazônia; problema administrativo com o presidente da SUDENE, Dorani Sampaio, durante sua permanência no Ministério; campanha de sua segunda eleição para a Prefeitura (1988); sua relação, como prefeito, com o governador Miguel Arrais; eleição para a Prefeitura (1989)¿........................................................................................................ p. 21-25

2ª entrevista: 09/05/2006

Fita 1-A: Segundo mandato na prefeitura (1988-1990); consulta à população sobre sua saída da Prefeitura para candidatura ao Governo do estado; vitória na eleição para o Governo do estado (1990); realizações durante sua gestão no Governo do estado (1991-1995); composição (heterogênea) do seu secretariado; espaço cedido a políticos de outros partidos e tendências ideológicas; encontros com ex-governadores de Pernambuco (como já realizada com os ex-prefeitos do Recife) para debate sobre questões de interesse da administração regional; obras e empreendimentos realizados em parceria por diferentes administrações consecutivas; apoio inicial a Mario Covas, nas eleições presidenciais de 1989................................................................ p.1-7

Fita 3-B: Restrições de apoio a Mario Covas em função da rivalidade regional com o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB); apoio mútuo entre Fernando Collor e o entrevistado nas campanhas para a Presidência (1989) e o Governo de Pernambuco (1990); indicação de Gustavo Krause para o Ministério da Fazenda, por solicitação do presidente Itamar Franco; relação com a ALEPE durante sua gestão no estado; sucessão, pela oposição, do seu Governo no estado e na Prefeitura ("regra" política de Pernambuco); ruptura temporária com o partido da Frente Liberal (PFL), em 1992, e; ingresso temporário no Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) (2004); período fora do Brasil, em que foi consultor do Banco Interamericano, em Washington (1995); avaliação do governo Fernando Henrique Cardoso (1994-2002); eleição para deputado federal (1998); Lei de Responsabilidade Fiscal; atuação em seus dois mandatos na Câmara (1998-2002; 2002-2006); apoio aos hospitais e centros de saúde de Pernambuco; votação muito expressiva nas eleições de 1998, para a Câmara Federal; caracterização do seu eleitorado, majoritariamente urbano; ingresso no PTB para se candidatar à prefeitura do Recife, em 2004, com apoio de dissidência do PFL, em oposição à "Aliança de Pernambuco" (PMDB/PSDB/PFL); estada "desconfortável" no PTB, partido de apoio ao governo Lula; retorno ao PFL ................................................................................... p. 7-20

Fita 4-A: Posições individuas frente à posição dos partidos nas votações na Câmara; reforma política; opinião sobre o financiamento das campanhas; questões votadas na Câmara: voto aos 16 anos, diminuição do recesso parlamentar; questões relativas à campanhas eleitorais; opinião sobre a reeleição no Executivo e Legislativo; quadro atual da política pernambucana; quadro atual da política nacional; projetos de reeleição para a Câmara Federal ......................................... p.20-28

Fita 4-B: Opinião sobre projeto Memória da Assembléia Legislativa de Pernambuco............. p.28-29
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados