Milton Barbosa e Regina Lúcia dos Santos

Entrevista

Milton Barbosa e Regina Lúcia dos Santos

Entrevista realizada no contexto do projeto "História do Movimento Negro no Brasil", desenvolvido pelo CPDOC em convênio com o South-South Exchange Programme for Research on the History of Development (Sephis), sediado na Holanda, a partir de setembro de 2003. A pesquisa tem como objetivo a constituição de um acervo de entrevistas com os principais líderes do movimento negro brasileiro. Em 2004 passou a integrar o projeto "Direitos e cidadania", apoiado pelo Programa de Apoio a Núcleos de Excelência (Pronex) do Ministério da Ciência e Tecnologia. As entrevistas subsidiaram a elaboração do livro "Histórias do movimento negro no Brasil - depoimentos ao CPDOC." Verena Alberti e Amilcar Araujo Pereira (orgs.). Rio de Janeiro: Pallas; CPDOC-FGV, 2007. A escolha do entrevistado justificou-se por ter sido um dos fundadores da primeira Comissão de Negros do PT e um dos fundadores do Movimento Negro Unificado (MNU).
Forma de Consulta:
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC.
Entrevista em vídeo disponível na Sala de Consulta do CPDOC.
Entrevista publicada em livro.
Referência completa: Histórias do movimento negro no Brasil - depoimentos ao CPDOC. Verena Alberti e Amilcar Araujo Pereira (orgs.). Rio de Janeiro: Pallas; CPDOC-FGV, 2007.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Verena Alberti
Amilcar Araujo Pereira
Data: 19/7/2004
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 3h15min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Milton Barbosa
Nascimento: 12/5/1948; Ribeirão Preto ; SP; Brasil;

Formação: Cursou alguns semestres de Economia e Administração, mas não concluiu o curso na USP.
Atividade: Militante de vários movimentos negros. Foi um dos fundadores da primeira Comissão de Negros do Partido dos Trabalhadores (PT) e um dos fundadores do Movimento Negro Unificado (Mnu).

Nome completo: Regina Lúcia dos Santos
Nascimento: 7/11/1954; Fortaleza; CE; Brasil;

Formação:
Atividade: Geógrafa, professora, é coordenadora estadual de formação do Movimento Negro Unificado - MNU-SP.

Equipe


Transcrição:  ;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes; Marco Dreer Buarque;

Sumário: Maurício Silva Xavier;

Temas

Cultura brasileira;
Culturalismo;
Diretórios acadêmicos;
Discriminação racial;
Escravidão;
Esquerda;
Estados Unidos da América;
Governo Fernando Henrique Cardoso (1995-1998);
Imprensa alternativa;
Indios;
Manifestações populares;
Movimento estudantil;
Movimento negro;
Organizações não governamentais;
Partido dos Trabalhadores - PT;
Polícia;
Racismo;
São Paulo;
Universidade de São Paulo;

Sumário

Entrevista: 19/07/2004
Fita 1-A: origens familiares; infância no bairro do Bexiga em São Paulo; a formação escolar do entrevistado; primeiros contatos com as questões raciais no período escolar; recordações sobre as primeiras atividades profissionais; a entrada para a faculdade de Economia e Administração da USP (1973); participação no centro acadêmico e outras formas de militância no movimento estudantil; comentários sobre as diferentes organizações do movimento negro do início da década de 70; participação do entrevistado no Centro de Cultura e Arte Negra (Cecan); relato sobre as atividades do Cecan; comentários sobre os grupos que deram origem ao Movimento Negro Unificado (MNU); considerações sobre as atividades do MNU; debate sobre as diferentes formas que o movimento negro assume nas capitais e nas cidades do interior.
Fita 1-B: balanço sobre a disputa entre as tendências culturalista e políticas dentro do movimento negro; a inserção do MNU nas cidades do interior paulista; comentários sobre a passagem do entrevistado pela Escola de Samba Vai-Vai (1966-80); participação do entrevistado na Liga Operária durante o período de graduação; motivos pelos quais fez a opção pelo movimento negro (1973); relato sobre as táticas de repressão policial ao movimento negro.
Fita 2-A: relato sobre o enfrentamento entre o MNU e a polícia nas escadarias do Teatro Municipal (1978); considerações sobre a organização e repercussão do ato do Teatro Municipal; considerações sobre periódicos da imprensa negra; comentários sobre o apoio de grupos musicais ao movimento negro; relatos de outras atividades de protesto entre 1978 e 79; a criação do estatuto do MNU e as divergências ocorridas no processo (1978).
Fita 2-B: Comentários sobre o movimento negro em países como Estados Unidos e África do Sul; o debate sobre a discriminação racial no Brasil e na África dentro do MNU; comentários sobre transformação do Movimento Unificado Contra a Discriminação Racial em Movimento Negro Unificado; avaliação da organização do MNU e suas diferentes tendências internas; relato sobre a militância sindical no período em que o entrevistado trabalhou no metrô de São Paulo; participação no diretório regional do Partido dos Trabalhadores (PT).
Fita 3-A: importância da Convenção Nacional do Negro em Brasília (1986); comentários sobre a origem da Fundação Palmares; a criação de órgãos voltados para as questões raciais nos governos federal e estaduais na década de 1980; balanço sobre a atuação do governo Lula em relação às questões raciais; perspectivas de atuação do movimento negro para além da atuação nos órgãos estatais; importância da obrigatoriedade do ensino de história da África nas escolas; balanço sobre a III Conferência Contra o Racismo (Durban 2001); críticas ao veto do governo Fernando Henrique Cardoso ao acompanhamento do movimento negro ao ensino de história da África na formação de professores (2003).
Fita 3-B: considerações sobre as forças políticas envolvidas na viagem de Nelson Mandela em visita a estados brasileiros; as propostas políticas de reparação a países africanos por parte do governo brasileiro; a escravidão no Brasil e a influência da revolução haitiana; comentários sobre artistas negros do século XX e sua influência na formação de identidade dos negros; debate sobre a questão de cotas para negros nas universidades; as diferentes tendências do movimento negro nos Estados Unidos e a política de cotas; comentários sobre os protestos realizados na comemoração dos 500 anos do descobrimento do governo Fernando Henrique Cardoso; a transferência da pré-conferência para Durban do Brasil para o Chile (2000).
Fita 4-A: relato sobre a organização dos protestos contra as comemorações dos 500 anos do Brasil; comentários sobre a repressão policial às manifestações; avaliação sobre a relação entre o movimento negro e as organizações indígenas; a participação do entrevistado na marcha do 13 de maio de 1988 em São Paulo; o contato do MNU com outras organizações, como grupos palestinos, movimentos de homosexuais entre outros; perspectivas de atuação e objetivos do MNU para o século XXI; balanço da importância dos movimentos negros nas reivindicações sociais ao longo da história do Brasil; comentários sobre a situação dos negros no mercado de trabalho atualmente.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados