Roberto Gusmão

Entrevista

Roberto Gusmão

Entrevista realizada no contexto do projeto "Memória do setor petrolífero no Brasil: a história da Petrobrás", na vigência do convênio entre o CPDOC/FGV e o SERCOM/Petrobrás (1987-90). As entrevistas versaram sobre a fase anterior à criação da Petrobras (as agências estatais vinculadas ao setor, o refino privado e a campanha "O petróleo é nosso") e a fase de implantação e consolidação da companhia, com destaque para as diferentes áreas de atuação (refino, distribuição, geologia, perfuração e produção), as atividades de suporte (pesquisa, administração e finanças) e a atuação sindical. O projeto resultou no catálogo de entrevistas "Memória da Petrobrás: acervo de depoimentos", Rio de Janeiro: Sercom/Petrobras, 1988, 142p e no livro "A questão do petróleo no Brasil: uma história da Petrobrás", de autoria de José Luciano Dias e Maria Ana Quaglino (Rio de Janeiro, FGV/Petrobrás, 1993). Este livro possui apenas trechos de algumas entrevistas e está disponível para download: clique aqui A escolha do entrevistado se justificou pelo cargo de presidente da UNE, participando ativamente da campanha "O Petróleo é nosso".
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Cláudia Maria Cavalcanti de Barros Guimarães
Plínio de Abreu Ramos
Data: 10/11/1987
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 1h30min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Roberto Herbster Gusmão
Nascimento: 24/5/1924; Belo Horizonte; MG; Brasil;

Formação:
Atividade: Foi eleito presidente da União Estadual dos Estudantes (UEE) de Minas Gerais. Presidente da UNE (1947-48). Fez parte da diretoria do Centro de Estudos e Defesa do Petróleo até 1949. Professor da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Delegado regional do trabalho. Procurador da justiça do trabalho. Um dos líderes do Partido Popular (PP) entre 1980 e 1982, foi secretário de governo de Franco Montoro e articulou a candidatura de Tancredo Neves à Presidência da República. Ministro da Indústria e do Comércio (1985-86). Em 1986, foi eleito primeiro vice-presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Equipe

Levantamento de dados: Plínio de Abreu Ramos;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Plínio de Abreu Ramos;

Conferência da transcrição: Cláudia Maria Cavalcanti de Barros Guimarães;

Copidesque: Dora Rocha;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Sandra Soares;

Temas

Campanha do petróleo (1948-1953);
Economia;
Estatização;
Governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1951);
Indústria petroquímica;
Movimento estudantil;
Petrobras;
Petróleo;
Política energética;
Roberto Gusmão;
União Nacional dos Estudantes;

Sumário

Entrevista: ingresso na política estudantil em Belo Horizonte: o jornal Liberdade e a eleição para presidente da UEE; fundação da UEE paulista; influência da guerra e do socialismo na jovem geração; a União Democrática Nacional (UDN) e a Esquerda Democrática (ED); eleição para a presidência da UNE; cisão entre a UDN e a ED na Constituinte de 1946; participação da UNE no processo de redemocratização; a Constituinte de 1987; a participação da ED na Constituinte de 1946; posição de Artur Bernardes; formação do PSB; comparação entre movimento estudantil e movimento sindical; a UNE como grande escola política; ingresso da UNE na Campanha do Petróleo após a eleição do entrevistado: conversa com Monteiro Lobato e concurso de oratória; a Campanha do Petróleo: debates no Clube Militar, conferências na UNE, união entre estudantes e militares; respeito da polícia de Dutra pela UNE; consequências da Campanha do Petróleo: o processo de nacionalização do país; os comunistas e a campanha; o Centro de Estudos e Defesa do Petróleo e o monopólio estatal; a eclosão da Campanha do Petróleo na UNE; o grupo ministerialista e Clemente Mariani; o papel de Dona Santinha no governo Dutra; as entidades estaduais e a questão do petróleo; análise da política da Petrobrás; a Proálcool e os usineiros de São Paulo e do Nordeste; concorrência e desenvolvimento tecnológico; no Ministério da Indústria e Comércio: oposição ao IAA, IBC e Embratur; a estatização e a regulação da economia; defesa da permanência do Estado em setores estratégicos; participação política: ingresso no PTB e inquéritos no pós-64; a Lei 2004: o caso das refinarias particulares, o substitutivo Bilac Pinto, o confronto com Getulio Vargas; a Campanha do Petróleo e seus efeitos de politização ampla; lideranças regionais que apoiaram as posições do entrevistado na presidência da UNE; o PTB e a UNE; reunião patrocinada por O Estado de São Paulo com Rogê Ferreira, Rui Mesquita, Fernando Pedreira e Paulo Egídio; o primeiro comício em defesa do monopólio estatal do petróleo realizado pela UNE em 1948; a UNE e os sindicatos na Campanha do Petróleo.







Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados