Trajano Carneiro

Entrevista

Trajano Carneiro

Entrevista realizada como parte integrante de projeto pessoal de pesquisador do CPDOC, dentro de suas atribuições profissionais. Neste caso, o professor Celso Castro levantou dados sobre o entrevistado para complementar sua linha de pesquisa. O entrevistado é o presidente da Casa de Augusto Comte, em Paris, e um dos mais importantes positivistas brasileiros deste século.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Celso Castro
Mônica Kornis
Data: 30/9/1993
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 2h10min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Trajano Bruno de Berredo Carneiro
Formação: Curso científico e curso de Filosofia na Igreja Positivista do Brasil.
Atividade: Trabalhou no Banco do Brasil em diversos cargos, cujo mais alto foi o de diretor da agência do Banco do Brasil de Paris (1927-1977).

Equipe

Levantamento de dados: Celso Castro;Monica Kornis;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Celso Castro;Monica Kornis;

Transcrição: Adriana Facina Gurgel do Amaral;

Conferência da transcrição: Ignez Cordeiro de Farias;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Cristiano Santiago de Sousa;

Temas

Igreja Positivista;
Positivismo;
Trajano Bruno de Berredo Carneiro;

Sumário

Fita 1-A: Origens familiares; as origens positivistas; a conversão do pai ao positivismo; a infância positivista; a vida social na época; os cursos sobre o positivismo; menção à preocupação social presente na educação positivista; o ingresso do entrevistado no Banco do Brasil (1927); o aspecto religioso do positivismo, na infância; comentários sobre Teixeira Mendes e sobre Miguel Lemos; breve comentário sobre a cisão na igreja positivista; o convívio da juventude com Teixeira Mendes; o convívio social dos positivistas com Teixeira Mendes; os prejuízos da ortodoxia de Teixeira Mendes para o crescimento do positivismo no Brasil; a participação de militares na igreja positivista.

Fita 1-B: A participação de militares na igreja positivista (continuação); a influência do positivismo na República; a questão do proletariado no pensamento positivista; comentários sobre a igreja positivista: a sucessão a Teixeira Mendes, a cisão na igreja, a dedicação dos jovens, o rigor das normas e as restrições de comportamento impostas a seus membros; o trabalho do irmão do entrevistado em Paris, na casa de Augusto Comte, e a reação dos positivistas, no Brasil; novos comentários sobre a sucessão a Teixeira Mendes na igreja positivista; o rompimento da família do entrevistado com a igreja positivista.

Fita 2-A: A natureza da Associação proprietária da casa de Augusto Comte; a importância da casa de Comte; comentários sobre as tentativas de golpe na Associação, empreendidas por positivistas franceses; o trabalho do irmão do entrevistado na casa de Comte; as razões da recusa do entrevistado pela propaganda religiosa do positivismo; o interesse mundial pela obra de Comte; observações sobre a proliferação das seitas religiosas; caracterização do casamento do entrevistado; considerações sobre a religião; comentários sobre o clube positivista.

Fita 2-B: Comentários sobre o clube positivista (continuação); observações sobre o caráter político do positivismo, no Brasil; a morte de Teixeira Mendes; os centros positivistas pelo Brasil; o trabalho do entrevistado no Banco do Brasil.

Fita 3-A: A necessidade do mundo de ser guiado por uma doutrina, segundo o entrevistado; as articulações pela comemoração do bicentenário do nascimento de Comte.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados