Imagens do Acervo

  • Foto de Anísio Teixeira. S.l., s.d.(Arq. AT foto 086/3)

  • Capa do folheto do Conselho Federal de Educação sobre "Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional". Rio de Janeiro, 1963. (Arq. AT-86f)

  • Capa da tese de Anísio Teixeira, "Educação é um direito". Rio de Janeiro, 1958. (Arq. AT 37.014(81)(043.2)T266e)

  • Carta de Fernando de Azevedo a Anísio Teixeira. São Paulo, 20/09/1958. (Arq. AT c 1931.12.27/42)

  • Folheto da Associação Baiana de Educação. "Porque 'Escola Nova'"? de Anísio Teixeira. Bahia, 1930. (Arq. AT-60f)

  • Anísio Teixeira (4º esq./dir.) e grupo de professores visitam as instalações dos cursos profissionalizantes da Escola Parque. Salvador (BA), 1956. (Arq. AT foto 032/3)

Anísio Teixeira

Sigla: AT

Dados Biográficos

Titular: Anísio Spínola Teixeira

Filiação: Deocleciano Pires Teixeira e Ana de Sousa Spínola Teixeira

Nascimento: 12/7/1900, Caetité, BAHIA, Brasil

Cônjuge: Emília Ferreira Teixeira

Falecimento: 11/3/1971, Rio de Janeiro, RIO DE JANEIRO, Brasil

Formação Acadêmica

  • Ensino Superior (graduação), Direito, Faculdade de Direito, Rio de Janeiro, 1922
  • Mestrado, Educação, Universidade de Colúmbia, Nova York (USA), 1929

Principais Atividades

  • Diretor, Departamento de Educação e Cultura do Distrito Federal 1931,1934
  • Superintendente da educação secundária, Departamento Nacional de Educação 1931,1931
  • Presidente, Associação Brasileira de Educação 1934,
  • Secretário estadual, Secretaria de Educação e Cultura do Distrito Federal 1935,1935
  • Fundador, Universidade do Distrito Federal 1935,1935
  • Secretário estadual, Secretaria de Educação e Saúde do Estado da Bahia 1947,1951
  • Secretário-geral, Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior 1951,1964
  • Diretor, Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos 1952,1964
  • Reitor, Universidade de Brasília 1963,1963

Outras Atividades

Consultor e tradutor da Companhia Editora Nacional (1936-1944); sócio-proprietário da Sociedade Importadora e Exportadora Limitada, entre outras empresas privadas (1938-1955); conselheiro de educação superior do Departamento de Educação da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura-UNESCO (1946-1947); membro do Conselho de Educação Superior das Repúblicas Americanas-CHEAR (1956-1960) e do Conselho Federal de Educação-CFE (1962-1968); professor-visitante da Universidade de Colúmbia e da Universidade da Califórnia-EUA (1963-1965); consultor da Companhia Editora Nacional (1966-1971); autor de diversos artigos e livros sobre educação e cultura, destacando-se "Em marcha para a democracia" (1934) e "Educação não é privilégio" (1957).

Documentos Textuais

  • Manuscritos - 19283

Documentos Impressos

  • Livros - 344
  • Periódicos - 65
  • Exemplares de Periódicos - 166
  • Artigos de Periódicos - 13

Documentos Audiovisuais

  • Som
    • disco - 4
  • Iconografia
    • imagem impressa - 1
    • foto - 341
    • cartão postal + foto - 145
    • cartão postal - 166

Análise da Documentação

DOCUMENTOS TEXTUAIS: O arquivo está organizado em 7 séries: DOCUMENTOS PESSOAIS, CORRESPONDÊNCIA, PRODUÇÃO INTELECTUAL, LEGISLAÇÃO, TEMÁTICA, DIVERSOS E RECORTES DE JORNAIS. O material possibilita a reconstituição das atividades públicas e privadas de Anísio Teixeira, especialmente no âmbito educacional. Inclui registros relativos à sua atuação à frente da Diretoria Geral de Instrução Pública da Bahia, no início da década de 1920, tratando basicamente de compra de material escolar no exterior e da política baiana. O arquivo contém documentos significativos abordando as questões religiosas e filosóficas que levaram o titular a abandonar a idéia de ingressar na Companhia de Jesus. Compreende ainda correspondência a respeito do curso de ciências da educação por ele concluído na Universidade de Colúmbia. O volume do material aumenta consideravelmente a partir da administração de Anísio Teixeira no Departamento de Educação do Distrito Federal, envolvendo principalmente discussões em torno do Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova, as atividades da Associação Brasileira de Educação, pedidos de emprego e questões administrativas. O afastamento do titular da Secretaria Geral de Educação e Cultura do Distrito Federal encontra-se pouco documentado, embora a corerspondência de três de seus irmãos e de Nestor Duarte informe sobre o panorama político que resultou no golpe de 1937. Os documentos relativos ao período do Estado Novo referem-se aos empreendimentos privados de Anísio Teixeira e às traduções que realizou, existindo ainda farto material relativo a seu envolvimento na criação da UNESCO e na redemocratização do Brasil. Nos registros do período em que chefiou a Secretaria de Educação e Saúde da Bahia destacam-se as questões administrativas, grande número de pedidos de emprego, além de considerações sobre os problemas políticos e educacionais da época. O material referente à Capes e ao INEP revela continuidade e abrange todo o período em que Anísio Teixeira esteve à frente dessas instituições. Com relação à Capes, é constituído basicamente de pedidos de bolsas de estudo e de financiamento. Quanto ao INEP, envolve a totalidade das atividades desenvolvidas pelo titular, compreendendo desde a correspondência administrativa até os estudos e relatórios do Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais. Inclui ainda numerosos documentos sobre as campanhas movidas pelo então deputado Fonseca e Silva (1956) e pelos bispos gaúchos (1958) contra sua permanência na chefia do INEP. A partir da década de 1950, o arquivo fornece informações sobre os debates e a elaboração da Lei de Diretrizes e Bases, especialmente na correspondência de Anísio Teixeira com educadores e parlamentares e em registros de sua participação no CHEAR. Aproximadamente metade dos documentos textuais concentra-se nos anos 60. A correspondência e a produção intelectual do titular indicam sua ligação com a UNESCO através dos estudos relativos ao processo de admissão nas universidades, sua participação no CFE e os primeiros anos da UnB. As modificações políticas introduzidas pelo movimento de 1964 estão refletidas no inquérito policial-militar instaurado contra Anísio Teixeira, destacando-se a correspondência com o advogado Heleno Fragoso, bem como nos contatos do titular com exilados políticos e amigos do exterior. Sua permanência nos Estados Unidos como professor-visitante da Universidade de Colúmbia e da Universidade da Califórnia encontra-se largamente documentada. O material referente ao período posterior ao seu retorno ao Brasil diz respeito às atividades que desenvolveu na Campanhia Editora Nacional e no Instituto de Estudos Avançados de Educação da Fundação Getúlio Vargas. Os DOCUMENTOS AUDIOVISUAIS apresentam aspectos da trajetória pública e privada o titular. Entre os assuntos registrados encontram-se a atuação de Anísio Teixeira na Secretaria de Educação e Saúde da Bahia, na direção do INEP e em conferências e reuniões no exterior. Existem ainda registros posteriores à morte do titular relativos à inauguração do Centro Educacional Anísio Teixeira - CEAT, no Rio de Janeiro, em 1978. O material sonoro consiste na entrevista realizada por Murilo Antônio Alves com Monteiro Lobato na Rádio Record, em São Paulo, 1948. O material IMPRESSO compreende basicamente obras sobre educação. Inclui diversos trabalhos do titular, entre os quais: "O problema de como financiar a educação do povo brasileiro: bases para discussão" (1953), "Panorama educacional" (1957) e "Filosofia e educação" (s.d.).

Descrição do Conteúdo das Séries

Correspondência
1886 a 1972 5897

Discos
1948 a 1948 4

Diversos
13

Diversos (rem. supl.)
1923 a 1969 81

Documentos pessoais
1919 a 1970 1959

Fotografias
1915 a 1978 653

Legislação
1915 a 1971 51

Produção intelectual
1912 a 1975 1062

Produção intelectual (rem. supl.)
1933 a 1971 314

Recortes de jornais
0

Temática
1915 a 1971 9841

Temática (rem. supl.)
1927 a 1970 65