Imagens do Acervo

  • Delmina Aranha. S.l., s.d. (Arq. OA foto 470/3)

  • Delminda Aranha com 2 de seus filhos. Uruguaiana (RS), 1919. (Arq. OA foto 450)

  • Delminda Aranha, entre Oswaldo Aranha e Guilherme Figueiredo. Rio de Janeiro, 1958. (Arq. OA foto 375)

  • Carta de agradecimento à Delminda Aranha por ajuda prestada à família de vítima de navio torpedeado por alemães. Rio de Janeiro, 31/01/1942. (Arq. DA c 1942.08.28)

  • Relação de contribuições angariadas em prol do Comitê de Auxílio às Vítimas dos Atentados do Eixo, recolhidas pelo jornal Correio da Manhã. S.l., s.d. (Arq. DA 1942.08.28)

  • 1ª página da lista de vítimas do Vapor Baependy, torpedeado por submarino alemão. S.l., 1942. (Arq. DA c 1942.08.21)

Delminda Aranha

Sigla: DA

Dados Biográficos

Titular: Delminda Benvinda Gudolle Aranha

Filiação: André Gudolle e Maria Benvinda Pereira Gudolle

Nascimento: 13/9/1894, Itaqui, RIO GRANDE DO SUL, Brasil

Cônjuge: Oswaldo Euclides de Sousa Aranha

Falecimento: 15/2/1969, Rio de Janeiro, RIO DE JANEIRO, Brasil

Principais Atividades

  • Presidente, Comitê Auxílio às Famílias Vítimas Atentados Eixo, 2ª GM 1942,1944

Outras Atividades

Participou dos preparativos da Revolução de 1930, codificando as resoluções tomadas durante as reuniões realizadas no Rio Grande do Sul e decifrando os telegramas recebidos.

Documentos Textuais

  • Manuscritos - 1456

Histórico

Estes documentos chegaram ao CPDOC como parte do arquivo Oswaldo Aranha. Como se tratava, porém, de material específico do "Comitê de Auxílio às Famílias das Vítimas de Atentados do Eixo", recebeu tratamento à parte e ficou identificado pelo nome da Presidente do Comitê, Delminda Gudolle Aranha.

Análise da Documentação

Os documentos registram as atividades do Comitê de Auxílio às Famílias das Vítimas de Atentados do Eixo, compreendendo atas, correspondência, movimento contábil, formulários, fichas de náufragos e de controle de donativos. O Comitê, criado e presidido por Delminda Aranha, tinha como objetivo captar doações e distribuí-las aos dependentes daqueles que faleceram em razão do bombardeio de submarinos alemães e italianos a embarcações brasileiras, durante a Segunda Guerra Mundial. O órgão era constituído por Delminda Aranha, Carmela Teles Leite Dutra, Maria da Glória Carvalho Guilhem, Berthe Grandmasson Salgado e Neusa Belo Moreira, além de contar com um conselho consultivo. O Comitê, que funcionava em uma sala no Itamaraty, atuou em diversas frentes: divulgação e captação de doações, atendimento e auxílio aos familiares das vítimas, pesquisa e levantamento dos beneficiários, sindicância e comunicação com instituições e representantes políticos, e prestação de contas.

A documentação produzida pelo Comitê tem caráter administrativo, se relaciona ao dia-a-dia e às atribuições da entidade e é formada, em sua maior parte, por fichas em que foram catalogadas as principais informações sobre as famílias de vítimas e os processos de auxílio, incluindo documentos comprobatórios, correspondências e formulários. O arranjo dado a esse conjunto de documentos procurou respeitar essa organização prévia.

O fundo Delminda Aranha agrupa documentos do Comitê de Auxílio às Famílias das Vítimas de Atentados do Eixo, órgão de assistência que atuou em um período particular da história brasileira e mundial e reúne registros sobre o atentado que foi o estopim para o ingresso do Brasil na Segunda Guerra Mundial. Além disso, esses registros são vestígios de centenas de pessoas anônimas, relatos de vida armazenados nas cartas enviadas à Delminda – idealizadora e embaixadora da iniciativa –, nas informações levantadas pelo Comitê e nos formulários preenchidos durante o processo burocrático.

Descrição do Conteúdo das Séries

Comitê de Auxílio às vítimas dos atentados do Eixo
1942 a 1944 1456