Imagens do Acervo

  • Francisco Bocaiuva Catão entrega o arquivo de Quintino Bocaiuva à Nação Brasileira na pessoa do presidente da República, Ernesto Geisel (de óculos). Brasília, 06/11/1979. (Arq. ACM foto 191)

Ernesto Geisel

Sigla: EG

Dados Biográficos

Titular: Ernesto Geisel

Filiação: Augusto Guilherme Geisel e Lídia Beckmann Geisel

Nascimento: 3/8/1907, Bento Gonçalves, RIO GRANDE DO SUL, Brasil

Cônjuge: Luci Markus Geisel

Falecimento: 12/9/1996, Rio de Janeiro, RIO DE JANEIRO, Brasil

Principais Atividades

  • Secretário-geral, Governo do estado do Rio Grande do Norte 1931,1931
  • Secretário estadual, Secretaria de Fazenda e Obras Públicas da Paraíba 1934,1935
  • Secretário-geral, Conselho de Segurança Nacional 1946,1947
  • Adido militar, Embaixada do Brasil no Uruguai 1947,1950
  • Superintendente-geral, Refinaria Presidente Bernardes 1955,1956
  • Representante militar, Conselho Nacional do Petróleo 1957,1958
  • Representante militar, Conselho Nacional do Petróleo 1959,1961
  • Oficial de gabinete, Ministério da Guerra 1961,
  • Comandante, Região Militar, 11ª 1961,1961
  • Chefe de gabinete, Gabinete Militar da Presidência da República 1961,1961
  • Chefe, Infantaria, 5ª Divisão 1962,
  • Chefe de gabinete, Gabinete Militar da Presidência da República 1964,1967
  • Ministro, Superior Tribunal Militar 1967,1969
  • Presidente, Petrobrás 1969,1973
  • Presidente da República, Presidência da República 1974,1979
  • Presidente, Norquisa 1980,1991

Outras Atividades

Serviu, como 2º tenente, no 4º Grupo de Artilharia a Cavalo, sediado em Santo Ângelo (RS) (1929); comandou, como 1º tenente, uma bateria do Destacamento Miguel Costa, força revolucionária gaúcha contra o governo de Washington Luís (ago/1930); chefiou o Departamento de Segurança Pública do Rio Grande do Norte (entre mar.jun/1931); comandou a repressão ao levante do 21º Batalhão de Caçadores, em Recife/PE (out/1931); combateu os revoltosos da Revolução Constitucionalista de São Paulo, no Vale do Paraíba, RJ (jul/1932); promovido a capitão (jul/1935); participou da repressão ao levante da Escola de Aviação Militar, no Campos dos Afonsos, Rio de Janeiro (nov/1935); foi instrutor de artilharia na Escola Militar de Realengo, RJ (1939-1941); promovido a major (mai/1943); serviu na Seção de Operações do Estado-Maior da 3ª Região Militar, RS (1945); estagiou no Army Command and General Staff College, em Fort Leavenworth, Estados Unidos (1945); chefiou o gabinete do general Álcio Souto (1945); chefiou o Estado-Maior da Diretoria de Motomecanização, RJ (1945); promovido a tenente-coronel (jun/1948); exerceu a função de adjunto do Estado-Maior das Forças Armadas (EMFA) (1950-1952); foi designado membro permanente da Escola Superior de Guerra (ESG) (dez/1952); promovido a coronel (abr/1953); comandou o 8º Grupo de Artilharia de Costa Motorizado, RJ (1954); foi nomeado subchefe do Gabinete Militar do presidente Café Filho (fev/1955); comandou o Regimento Escola de Artilharia (mai/1955); comandou o 2º Grupo de Canhões Antiaéreos, em Quintaúna, SP (mar/1956); chefiou a Seção de Informações do Estado Maior do Exército (abr/1957); promovido a general-de-brigada (mar/1960); chefiou o Comando Militar de Brasília (abr/1961); exerceu interinamente o comando da 5ª Região Militar (jan/1962); foi subchefe do Departamento de Provisão Geral do Exército (nov/1963); apoiou o golpe militar de 1964; promovido a general-de-divisão (nov/1964); promovido a general-de-exército (nov/1966); continuou no Conselho de Administração da Cia. Petroquímica do Nordeste (Copene).

Documentos Textuais

  • Manuscritos - 4349

Documentos Impressos

  • Livros - 214
  • Periódicos - 26
  • Exemplares de Periódicos - 39
  • Artigos de Periódicos - 27

Documentos Audiovisuais

  • Imagens em movimento
    • filme - 4
  • Iconografia
    • negativo - 51
    • desenho - 1
    • foto - 4550
    • álbum fotográfico - 6456
    • cartão postal - 6

Histórico

O arquivo foi doado ao CPDOC em 1998, por Amália Lucy Geisel, filha do titular. Ainda em vida, durante o processo de realização da entrevista que resultou no livro "Ernesto Geisel" (ed. FGV, 1997), de autoria de Celso Castro e Maria Celina D'Araújo. O titular havia prometido aos entrevistadores, Celso e Maria Celina, em diversas ocasiões, que "um dia" seu arquivo seria doado ao CPDOC. Depois de sua morte e da publicação da entrevista, Amália Lucy, historiadora e responsável pela guarda do acervo do pai, formalizou a doação. Os documentos encontravam-se guardados, em sua grande maioria, no sítio da família Geisel em Teresópolis. Os pesquisadores responsáveis pela organização fizeram várias visitas ao local, para recolher e transportar o material para o Rio de Janeiro. Depois disso, Amália Lucy ainda fez várias entregas de documentação adicional.

Análise da Documentação

O arquivo possuía uma organização original que se procurou preservar, na medida do possível. A maior parte dos documentos textuais, geralmente classificados como "confidenciais", foi produzido no período em que Geisel ocupou a Presidência da República. Há também documentos, embora em menor quantidade e no todo mais lacunares, sobre os períodos anterior e posterior à Presidência. O arquivo possui um total de aproximadamente 4.000 documentos textuais, divididos em cinco "séries": "Documentos pessoais". "Antes da Presidência", "Presidência da República", "depois da Presidência" e "documentos complementares". Cada série está subdividida e, "dossiês" temáticos. A maior série é, de longe a "Presidência da República", corresponde a cerca de 80% dos documentos textuais. No período anterior à Presidência destacam-se os originais das atas das reuniões do gabinete parlamentarista de Tancredo Neves. No período posterior, predominam documentos sobre aspectos da economia brasileira, principalmente energia. A série "Documentos complementares" inclui principalmente manifestações de pesar pela morte de Geisel recebidos por sua família. Além dos documentos textuais, o arquivo possui 8.000 documentos audiovisuais (principalmente fotografias). A documentação do período da Presidência da República é constituída basicamente pela documentação dos despachos diretos de quase todos os ministros com o presidente, incluindo a pauta dos assuntos a serem tratados e, muitas vezes, lembretes, informes e anotações feitas pelos ministros sobre esses assuntos. Havia uma organização prévia no arquivo que separava a documentação por ministério e, ao que tudo indica, cada despacho com um ministro era acompanhado de uma agenda temática e dos respectivos anexos que documentavam os temas a serem tratados. Muitas vezes, contudo, o arquivo contém apenas a relação dos tópicos a serem discutidos, sem trazer em anexo a documentação que seria esperada. A documentação que foi doada ao CPDOC cobre praticamente todas as principais questões nacionais do período que dependiam de decisão do presidente da República, e através de sua leitura pode-se acompanhar parte do processo de tomada de decisões políticas referentes a todos os setores da vida nacional, em sua instância máxima. Em alguns documentos, Geisel fazia comentários e anotações à margem, permitindo desse modo reconstituir o encaminhamento que dava aos assuntos. Quando isso não acontece, ficamos ao menos sabendo - o que não deixa de ser importante - que assuntos eram levados, e como eram levados, ao presidente, para sua decisão. Trata-se, acima de tudo, de um tipo de documentação raramente disponível para a pesquisa histórica, mesmo se considerarmos o conjunto de acervos de ex-presidentes da República. Período abrangido pelo arquivo: 1907 a 1996.

Descrição do Conteúdo das Séries

Antes da presidência
1914 a 1982 339

Depois da presidência
1979 a 1995 503

Documentos complementares
1996 a 1996 148

Documentos pessoais
1907 a 1979 81

Filmes
1974 a 1978 4

Fotografias
1893 a 1996 11064

Presidência
1974 a 1979 3251

Remessa suplementar
1970 a 1997 27