Imagens do Acervo

  • Casamento de Nair e Juarez Távora. Rio de Janeiro, 14/01/1931. (Arq. OA foto 074)

  • Juarez Távora. S.l., s.d. (Arq. CM foto 133/1)

  • Juarez Távora. S.l., s.d. (Arq. JT foto 009)

  • Juarez Távora (2º esq./dir.), Antunes Maciel(3º) com Getúlio Vargas(5º) e outros ministros por ocasião de reunião no Palácio Rio Negro. Petrópolis (RJ), 21/03/1934. (Arq. AM foto 036)

  • Juarez Távora (5º esq./dir. sentado) e o Alto Comando da Coluna Miguel Costa-Prestes. Porto Nacional(GO), out/1925. (Arquivo AAP foto 003)

  • Alexandre Marcondes Filho(3º esq./dir), Henrique Teixeira Lott e Juarez Távora(6º) na comemoração do centenário de nascimento do marechal José Caetano de Faria. Rio de Janeiro, 21/03/1955 (Arq. AMF foto 015/9)

  • Antunes Maciel, Juarez Távora(5º esq./dir.) e outros no banquete oferecido ao interventor Carlos de Lima Cavalcanti pela bancada pernambucana na Constituinte. Rio de Janeiro, 17/11/1933. (Arq. AM foto 029)

  • Juarez Távora. S.l., s.d.(Arq. JT foto 0192)

Juarez Távora

Sigla: JT

Dados Biográficos

Titular: Juarez do Nascimento Fernandes Távora

Filiação: Joaquim Antônio do Nascimento e Clara Fernandes Távora do Nascimento

Nascimento: 14/1/1898, Jaguaribemirim, CEARA, Brasil

Cônjuge: Nair Belisário Távora

Falecimento: 18/7/1975, Rio de Janeiro, RIO DE JANEIRO, Brasil

Principais Atividades

  • Revolucionário, Revolta de 1922 1922,1922
  • Revolucionário, Revolta de 1924 1924,1924
  • Comandante, Destacamento da Coluna Prestes 1924,1927
  • Comandante, Revolução de 1930 1930,1930
  • Delegado, Governo revolucionário nos estados do Norte 1930,1931
  • Ministro de Estado, Ministério da Agricultura 1932,1934
  • Adido militar, Embaixada do Brasil no Chile 1941,1943
  • Chefe, Engenharia do Exército 1945,1946
  • Comandante, Região Militar, 6ª 1949,1950
  • Delegado, Junta Interamericana de Defesa 1950,1951
  • Comandante, Escola Superior de Guerra 1952,1954
  • Chefe de gabinete, Presidência da República 1954,1955
  • Deputado federal, Partido Democrata Cristão 1962,1964
  • Ministro de Estado, Ministério da Viação e Obras Públicas 1964,1967

Outras Atividades

Como ministro da Agricultura, criou o Instituto do Açúcar e do Álcool, o Departamento Nacional de Produção Mineral e as Escolas Nacionais de Agronomia e de Veterinária; participou, ainda, dos trabalhos da Assembléia Constituinte instalada em novembro de 1933. Após deixar o Ministério, dedica-se à campanha eleitoral para a reconstitucionalização dos estados (outubro de 1933); comandante do Batalhão Vilagran Cabrita (1944-1945); promovido a general-de-brigada (junho de 1946) foi nomeado para a segunda subchefia do EME (outubro de 1946). Durante esse período, envolveu-se na discussão da política petrolífera a ser adotada pelo governo, pronunciando diversas conferências sobre o tema; acompanhou a elaboração do ante-projeto do Estatuto do Petróleo e participou da Comissão de Investimentos, destinada ao exame de investimentos para a pesquisa, exploração, refino, transporte e comercialização. Como comandante da Escola Superior de Guerra, empenhou-se na resolução da crise política deflagrada a partir do atentado contra o jornalista Carlos Lacerda em agosto de 1954; redigiu com outros generais um manifesto à nação exigindo o afastamento de Getúlio Vargas. Concorreu às eleições presidenciais de outubro de 1956, sendo derrotado por Juscelino Kubitschek. Durante a gestão no Ministério da Viação e Obras Públicas desenvolveu, em conjunto com os ministérios do Planejamento, da Fazenda e da Marinha, um trabalho de recuperação econômica da Marinha Mercante, dos portos nacionais e da Rede Ferroviária Federal. Além de inúmeros artigos, conferências e discursos, publicou: "À guisa de depoimento - sobre a revolução brasileira de 1924" (1927); "Petróleo para o Brasil" (1955); "Produção para o Brasil" (1956-1957); "Átomos para o Brasil" (1958); "Organização para o Brasil" (1959); "Uma vida e muitas lutas - memórias" (1963-1976, 3v.)

Documentos Textuais

  • Manuscritos - 16200

Documentos Impressos

  • Livros - 92
  • Capítulos de Livros - 1
  • Periódicos - 14
  • Exemplares de Periódicos - 16

Histórico

O arquivo de Juarez Távora foi recolhido pelo CPDOC em novembro de 1994, diretamente de sua residência. Pelas informações obtidas na ocasião, a documentação não sofreu seleção nem descarte por parte da família do titular após a sua morte.

Análise da Documentação

DOCUMENTOS TEXTUAIS: organizados em 6 séries. A série DOCUMENTAÇÃO FAMILIAR E PESSOAL (dfp) reúne 803 documentos de caráter mais privado, incluindo não apenas aqueles intransferíveis e comprobatórios - carteiras de identificação, documentos bancários e médicos, títulos e condecorações, declarações de imposto de renda, registros da carreira militar etc - como também uma vasta correspondência familiar, sobretudo com a esposa e os filhos. Vale destacar, ainda, o diário de atividades de Juarez Távora de 1954 a 1956. Série DOCUMENTAÇÃO POLÍTICA E FUNCIONAL (dpf) contém 13.736 documentos, constitui-se na maior série, correspondendo à metade do volume de todo o arquivo. Cobre as atividades político-militares e as funções públicas de Juarez Távora ao longo de sua vida, com ênfase nos períodos em que ele participou mais intensamente da vida política nacional. Assim, mais da metade do material organizado nesta série data das décadas de 20 e 30, destacando-se os dossiês referentes à Coluna Prestes, à Revolução de 30, à Delegacia Militar do Norte, à Comissão de Correição Administrativa, à Legião de Outubro, ao Clube 3 de Outubro, à Revolução de 32, à Assembléia Nacional Constituinte de 1934, ao Ministério da Agricultura e à política cearense. Na sua relação com a totalidade da série, é inexpressiva a quantidade de documentos do período em que Juarez Távora se afasta da vida pública por opor-se à decretação do Estado Novo. Destacam-se, no entanto, os documentos referentes à atuação do titular como adido militar no Chile e a correspondência com líderes oposicionistas sobre articulação da candidatura de Eduardo Gomes às eleições de 1945, durante o processo de redemocratização do país. A documentação do período do segundo governo Vargas trata basicamente das funções militares do titular, principalmente como delegado do Brasil na Junta Interamericana de Ajuda e Defesa e como Comandante da Escola Superior de Guerra, com destaque para a crise de 54 e seu desfecho. Vale mencionar, ainda, o dossiê sobre as eleições de 50. É bastante significativo o material referente à atuação do titular junto à chefia do Gabinete Militar da Presidência da República no governo Café Filho, e à campanha eleitoral à presidência da República nas eleições de 55. Vale destacar, ainda, os dossiês sobre a participação de Juarez Távora nos acontecimentos de 11 de novembro de 1955 e nas articulações político-militares durante o governo de Juscelino Kubitschek, sobre defesa do titular na CPI da energia atômica e sua posterior prisão domiciliar. É também bastante bastante documentada a atuação político-partidária do titular ao longo dos governos de Juscelino Kubitschek e Jânio Quadros, destacando-se os dossiês referentes ao ingresso de Juarez no Partido Democrata Cristão, à criação da Frente de Renovação Nacional, à campanha eleitoral de Jânio Quadros à presidência da República, à campanha eleitoral do titular para deputado federal nas eleições de 62 e a sua atuação no Congresso. Existem poucos registros sobre a atuação de Juarez Távora no Ministério da Viação e Obras Públicas do governo de Castelo Branco destacando-se, no entanto, os relatórios de irregularidades no Lóide Brasileiro. Enfim, são esparsas as informações sobre atuação do titular após retirar-se da vida pública, sobressaindo a correspondência com militares e políticos, sobretudo de cunho mais pessoal. A série DOCUMENTAÇÃO TEMÁTICA (dt) consta de 253 documentos - estudos, relatórios, artigos, conferências, pareceres etc, - organizados em dossiês por temas de interesse de Juarez Távora e dos quais ocupou-se ao longo de sua extensa atividade pública. Tentou-se, na organização desta série, manter ao máximo a classificação temática original, estabelecida pelo titular. A série consta dos seguintes dossiês: Código de Minas e de Águas; Energia; Energia nuclear; Justiça distributiva; Mineração e siderurgia; Municipalismo; Petróleo; Racionalização administrativa; Redivisão territorial; Reforma agrária, e Seca. Série PRODUÇÃO INTELECTUAL (pi) reúne 662 documentos de autoria do titular ou de terceiros. A série foi dividida em três subséries: PRODUÇÃO AUTOBIOGRÁFICA; OUTRAS PRODUÇÕES; e TRABALHOS DE TERCEIROS. Metade dos registros, contudo, está concentrada na subsérie PRODUÇÃO AUTOBIOGRÁFICA, onde se destacam originais de obras do titular, em especial o livro de memórias "Uma vida e muitas lutas". A série RECORTES DE JORNAIS (j) com aproximadamente 10.400 recortes, cobre toda a trajetória pública e privada do titular, desde a Coluna Prestes até o lançamento de seu livro de memórias. Encontra-se organizada cronologicamente. A série DOCUMENTAÇÃO COMPLEMENTAR (dc) consta de 558 documentos reunidos pela família após o falecimento de Juarez Távora e referem-se, sobretudo, a manifestações de pêsames e homenagens póstumas.

Descrição do Conteúdo das Séries

Documentação familiar e pessoal
1911 a 1975 812

Documentação política e funcional
1924 a 1975 13867

Documentação temática
1920 a 1975 252

Documentos complementares
1975 a 1977 609

Produção intelectual
1919 a 1975 660