Renato Archer

Sigla: RA

Dados Biográficos

Titular: Renato Archer

Filiação: Sebastião Archer da Silva e Maria José Bayma Archer da Silva

Nascimento: 10/7/1922, São Luís, MARANHÃO, Brasil

Cônjuge: Maria da Glória Archer

Principais Atividades

  • Vice-governador, Governo do estado do Maranhão 1951,1956
  • Deputado federal, Partido Social Democrático 1955,1968
  • Ministro de Estado - interino, Ministério das Relações Exteriores 1961,1962
  • Ministro de Estado, Ministério da Ciência e Tecnologia 1985,1987
  • Ministro de Estado, Ministério da Previdência Social 1987,1988
  • Presidente, Embratel 1992,1994

Outras Atividades

Militar da Marinha de Guerra brasileira, Renato Archer foi ainda oficial de gabinete do governador do Maranhão (1947-1948). Como empresário, participou de diversas empresas, entre elas: a Carioca Industrial e Agrícola do Maranhão S.A. (Agrima); EMI Empreendimentos Minerais; Mineração do Cerrado Ltda.; Mineril Irapuru Ltda.; MIras Imobiliária e Adm. Ltda.; Nitrocabono Ltda., Sociedade Comercial Anglo-Brasileira de Motores (Bramoto), e, principalmente, a Prospec–Geologia, Prospecções e Aerofotogrametria S/A, da qual Renato Archer foi sócio-fundador e diretor-presidente.

Documentos Textuais

  • Manuscritos - 15406

Documentos Impressos

  • Livros - 158
  • Periódicos - 66
  • Exemplares de Periódicos - 256
  • Artigos de Periódicos - 55

Documentos Audiovisuais

  • Iconografia
    • cartão postal - 26
    • foto - 1294

Histórico

O Arquivo Renato Archer chegou ao CPDOC nos primeiros dias de jun./2008, após visita de Suely Braga e Adelina Cruz à família. O primeiro contato com a família se dera por ocasião da preparação dos originais do depoimento cedido por Archer ao CPDOC, quando tivemos a oportunidade de selecionar algumas das imagens usadas na publicação. Já nesta ocasião, foi possível observar que a maior parte das caixas-box (em especial as que contêm tampa) já havia passado por uma organização. Este grupo de caixas apresentava uma identificação na parte da frente; as demais se apresentavam mais empoeiradas e desengonçadas, tendo apenas uma identificação feita posívelmente ainda no escritório do titular do arquivo. Pelo que se pode obter de informação na época, junto ainda a Alexandra Archer, as caixas não ficavam em seu apartamento no Rio, mas sim em casa de amigos, em Correias ou Itaipava, mais precisamente na garagem. O estado em que o arquivo chegou ao CPDOC nos levou a contratar, de imediato, os serviços especializados da empresa de Adriana Amaro, para que as caixas (e documentos, portanto) não contaminassem a área de depósito do Cpdoc. O contrato de doação foi assinado a 1º de jul./2008. No início de 2009, o CPDOC apresentou junto à FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos o projeto “Memória Histórica e Estratégica da Energia Nuclear no Brasil”, no qual estava prevista, entre outros pontos, a organização do Arquivo Renato Archer. Com a aprovação do projeto e assinatura do contrato em fins de jun./2009, começamos a montar a equipe que nela trabalharia. Em julho já tínhamos os dois estagiários fazendo a identificação preliminar dos documentos, e em fins de agosto selecionávamos a assistente de pesquisa. Ao longo de toda etapa de identificação dos documentos a equipe localizou documentos que comprovavam não apenas a organização anterior do fundo, mas também o nível de desorganização posterior a ela. Por isso, e pela quantidade deste tipo de documentos, tivemos a preocupação em criar a Série Documentos Complementares. Mais tarde, durante já os trabalhos de organização propriamente dita, pudemos também constatar que muitos dos documentos citados nas provas dos inventários – ainda em papel de formulário contínuo – haviam sido extraviados. Em fins de jan./2010, os dois estagiários que integravam a equipe solicitaram dispensa, por motivos diversos. O fato das universidades encontrarem-se em período de férias e a proximidade do carnaval acabaram por retardar a seleção dos substitutos, o que só ocorreu em março. Os novos estagiários/bolsistas somente começaram a trabalhar nos primeiros dias de abr./2010.

Análise da Documentação

O Arquivo Renato Archer teve seu arranjo definido com as seguintes séries: ATIVIDADE PRIVADA; ATIVIDADE EMPRESARIAL; ATIVIDADE POLÍTICA, que espelham bem a trajetória do titular; e, por fim, a SÉRIE DOCUMENTOS COMPLEMENTARES.

A SÉRIE ATIVIDADE PRIVADA foi estruturada com 06 SUBSÉRIES - Assuntos Familiares; Assuntos de Terceiros; Bens; Correspondência Diversa; Documentação Pessoal; e Memórias.

A SÉRIE ATIVIDADE EMPRESARIAL foi estruturada de modo a espelhar a atuação do titular em diversas empresas, tendo sido organizada em 09 SUBSÉRIES - Carioca Industrial e Agrícola do Maranhão S.A. (Agrima);EMI Empreendimentos Minerais; Mineração do Cerrado Ltda.; Mineril Irapurú Ltda.; Miras Imobiliária e Administradora Ltda.; Nitrocarbono Ltda.; Outros Empreendimentos; Prospec–Geologia, Prospecções e Aerofotogrametria S/A,; e Sociedade Comercial Anglo-Brasileira de Motores (Bramoto).

A SÉRIE ATIVIDADE POLÍTICA, procura acompanhar a trajetória política de Archer, estando organizada em 09 SUBSÉRIES: Política no Maranhão (que expressa fartamente as relações de Archer com seu eleitorado); Deputado Federal (1955-1969); Subsecretário Relações Exteriores(1961-1962); Ministro da Ciência e Tecnologia (1985-1987); Ministro da Previdência e Assistência Social (1987-1988); Presidente da Embratel (1992-1995); PMDB; Redemocratização e Política Nuclear.

E por fim, a SÉRIE DOCUMENTOS COMPLEMENTARES que apresenta informações sobre uma organização anterior à chegada do arquivo ao CPDOC.

Descrição do Conteúdo das Séries

Atividade Empresarial
1950 a 1995 2159
A SÉRIE ATIVIDADE EMPRESARIAL foi estruturada de modo a espelhar a atuação do titular do arquivo em diversas empresas, tendo sido organizada em 09 SUBSÉRIES - Carioca Industrial e Agrícola do Maranhão S.A. (Agrima); EMI Empreendimentos Minerais; Mineração do Cerrado Ltda.; Mineril Irapurú Ltda.; Miras Imobiliária e Administradora Ltda.; Nitrocarbono Ltda.; Outros Empreendimentos; Prospec–Geologia, Prospecções e Aerofotogrametria S/A,; e Sociedade Comercial Anglo-Brasileira de Motores (Bramoto). Na subsérie CARIOCA INDUSTRIAL E AGRÍCOLA DO MARANHÃO S.A. (Agrima), empresa da qual Renato Archer foi sócio, ficaram organizados os documentos que tratavam, entre outros, de assuntos administrativos, contratos e projetos. Para a subsérie EMI – EMPREENDIMENTOS MINERAIS foram destinados não apenas os documentos de cunho administrativo, como recibos, sobre sua constituição e área fiscal, mas também os relacionados com o projeto Lagamar/Coromandel, de identificação e exploração de jazidas de fosfato na região do Alto Paraíba (MG), entre outros. Na subsérie MINERAÇÃO DO CERRADO LTDA. ficaram não apenas os de cunho administrativo – como a movimentação de funcionários, recibos diversos, ou operações financeiras –, mas também os documentos referentes às diversas alterações societárias efetivadas. Para a subsérie MINERIL IRAPURU LTDA. foram destinados documentos de cunho exclusivamente jurídico, como os relacionados com processo judicial questionando a divisão de cotas das ações da empresa; os relacionados com multa lavrada pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), ou ainda a intimação interposta contra a empresa, por quebra de contrato. O mesmo já não ocorre com a subsérie MIRAS IMOBILIÁRIA E ADMINISTRADORA LTDA., cujos documentos são exclusivamente relacionados com as atividades da empresa, como recibos e movimentação de funcionários; e com a subsérie NITROCARBONO LTDA., que apresenta documentos sobre sua constituição e administração, mas também os relacionados com o Projeto Caprolactama, desenvolvido em parceria com a COPEA-Petroquímica de Amidas Ltda. No Pólo Industrial de Camaçari (BA). A subsérie OUTROS EMPREENDIMENTOS foi criada de modo a abrigar documentos relacionados com outros aspectos das atividades empresariais desempenhadas por Renato Archer. Nesse sentido, foram criados não apenas dossiês para cada uma das empresas com as quais Archer manteve ligação (como sócio ou proprietário), mas também os referentes às relações societárias estabelecidas entre Archer e Charles Vincent Reade Jr. Entre as empresas, entre outras, destacam-se: Empresa de Transportes Aéreos Norte do Brasil S.A. (Aeronorte), SAB S.A. Comércio e Representações, Sociedade Internacional de Navegação Graneleira Ltda (SINGRA), Copea – Petroquímica de Amidas Ltda., Companhia Bahiana de Fibras S. A. (Cobafi), Santa Gertrudes S. A., Santa Jaci Empreendimentos e Participações e a CRB Mineração. A subsérie PROSPEC–GEOLOGIA, PROSPECÇÕES E AEROFOTOGRAMETRIA S/A – empresa da qual Archer foi sócio e diretor-presidente – apresenta, entre outros, não apenas documentos fiscais e administrativos, mas também aqueles relacionados aos projetos de prospecção e mapeamento desenvolvidos pela empresa. Por fim, a subsérie SOCIEDADE COMERCIAL ANGLO-BRASILEIRA DE MOTORES (Bramoto), que, além de assuntos administrativos e da correspondência trocada entre seus sócios majoritários, apresenta ainda documentos que retratam as relações da Bramoto com diversas outras empresas, tais como a Reith Asssociates Ltd.; a Vickers Limited; a British Aircraft Co.; a Vosper Thornycroft; e a Hawker Siddeley, algumas delas representadas no Brasil pela própria Bramoto.

Atividade Política
1947 a 1995 7971
A série ATIVIDADE POLÍTICA procura acompanhar a trajetória política de Archer e suas relações como o eleitor maranhense, estando organizada em 09 subséries: Política no Maranhão; Deputado Federal (1955-1969); Subsecretário Relações Exteriores (1961-1962); Ministro da Ciência e Tecnologia (1985-1987); Ministro da Previdência e Assistência Social (1987-1988); Presidente da Embratel (1992-1995); PMDB; Redemocratização e Política Nuclear. A subsérie POLÍTICA NO MARANHÃO procura expressar as relações de Renato Archer com seu eleitorado. Nesse sentido, foram organizados desde dossiês mais amplos, como os de assuntos políticos, convites, felicitações e pedidos, até aqueles que de algum como cobrem a atuação de Archer no exercício de algum cargo político no Maranhão, como a chefia de gabinete do governo (1947-1949) e a vice-governadoria (1951-1956). O desempenho de Renato Archer nas duas campanhas eleitorais ao governo do estado (1965 e 1982) pode ser recuperado em dossiês específicos, assim como também foram objeto de dossiê os documentos relativos ao político maranhense Newton de Barros Bello, com quem Archer manteve relação política duradoura. Na subsérie DEPUTADO FEDERAL (1955-1969) se encontram os documentos que espelham a atuação de Renato Archer como deputado federal ao longo de várias legislaturas, período bruscamente interrompido em 1969, com sua cassação. Neste sentido podemos encontrar dossiês com documentos referentes a projetos de lei e emendas que tramitaram no período; a solicitações de apoio financeiro e político enviadas por representantes dos inúmeros municípios maranhenses; a pedidos e agradecimentos, convites e felicitações, além de documentos relacionados com as eleições do titular e aqueles que serviram de subsídio para sua atuação parlamentar. Merecem destaque os documentos que retratam a atuação do deputado maranhense na área de energia nuclear, em especial na comissão parlamentar de inquérito instalada pela Câmara dos Deputados em junho de 1956; além dos discursos e apartes proferidos por Archer ao longo do período em que atuou como deputado federal. Encontram-se retratados o Governo João Goulart (desde as negociações que garantiram sua posse); a participação de Renato Archer na Frente Ampla, bem como a correspondência por ele mantida com brasileiros que sofreram perseguição política durante o Regime Militar, e as cartas por ele enviadas nos períodos em que esteve preso. Alguns dossiês retratam o lado administrativo da atuação de Renato Archer como parlamentar, como os comunicados de viagem, cartas de apresentação e comunicações, além dos documentos referentes a assuntos administrativos, propriamente ditos. Na subsérie SUBSECRETÁRIO RELAÇÕES EXTERIORES (1961-1962) se encontram os documentos relacionados com a atuação de Renato Archer como Subsecretário de Relações Exteriores, durante a gestão de San Tiago Dantas. Neste sentido, além dos dossiês costumeiros de convites e felicitações, ou ainda de pedidos e agradecimentos, a subsérie apresenta documentos diversos sobre o período, entre eles discursos de Archer e outras autoridades do MRE, e documentos produzidos por algumas representações do Brasil no exterior, a pedido da comissão de planejamento político da pasta. A subsérie MINISTRO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA (1985-1987) se apresenta como uma das mais completas e interessantes do arquivo, por retratar com riqueza de detalhes um momento especial, do primeiro governo após o fim do Regime Militar, quando de discussões como a reserva de mercado para produtos da informática - neste sentido, são ricos os dossiês que tratam da política nacional de informática e do plano nacional de informática e automação. Encontram-se retratados também as relações do MCT com instituições científicas (de pesquisa e pós-graduação) e com empresas, além de acordos e convênios de cooperação. Merece destaque também o dossiê com os discursos pronunciados por Renato Archer como ministro, bem como o de exposições de motivos por ele encaminhadas ao presidente José Sarney e os relacionados com as visitas oficiais por ele realizadas. Cabe ainda mencionar os documentos sobre a criação do CNPq e os que retratam a reação da comunidade científica, de apoio contra a extinção do Ministério pelo governo Collor. Os assuntos administrativos também se encontram retratados no arquivo, assim como convites, felicitações, pedidos e agradecimentos. Complementarmente, encontramos também documentos posteriores ao afastamento de Archer, tais como os que lhe foram encaminhados por seu antigo secretário de Informática, José Ezil Veiga da Rocha, e os que retratam a participação do ex-ministro no Conselho Técnico Científico (CTC) do Centro de Estudos em Política Científica e Tecnológica (CPCT) do CNPq. Também significativa é a subsérie MINISTRO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL (1987-1988). Nela podem ser encontrados documentos relacionados ao Instituto Nacional de Assistência Médica e Previdência Social (INAMPS), à implementação do Sistema Unificado e Descentralizado de Saúde nos Estados (SUDS) e o documento que resultou auditoria realizada pela Secretaria de Controle Interno (CESIT) em todas as fundações, empresas, órgãos da administração direta e autarquias do Ministério. São também significativos os dossiês que tratam dos textos que serviram de subsídio à atuação de Archer como ministro; e dos discursos, entrevistas e artigos por ele produzidos ao longo de sua gestão. Os assuntos administrativos também se encontram retratados no arquivo, assim como convites, felicitações, pedidos e agradecimentos. De todas as subséries funcionais, a PRESIDENTE DA EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES – EMBRATEL (1992-1995) é a que se mostra mais esvaziada de documentos, principalmente se consideramos que Renato Archer ocupou o cargo ao longo de praticamente 3 anos. Ao organizarmos o arquivo foi possível apenas localizar documentos diversos relacionados ao exercício do cargo, constando, entre outros, documentos relacionados aos discursos do presidente da empresa, e ao setor de telecomunicações no Brasil e no mundo, com destaque para aqueles relacionados com a proposta de emenda constitucional nº 36/95. Complementarmente, foram criadas três subséries de cunho temático. A primeira delas, PMDB, teve por objetivo organizar os documentos relacionados com este partido, ao qual Renato Archer esteve ligado. Neste sentido, podem ser encontrados documentos relacionados com o processo de impugnação do pedido de filiação de Jânio Quadros; com o processo de expulsão do deputado paulista Jacob Lopes; e com os trabalhos da comissão de inquérito criada pela Câmara dos Deputados para investigar operações financeiras da Corretora Laureano e das empresas do Grupo Coroa-Brastel. Merecem destaque os documentos relacionados à figura do presidente do Partido, Ulysses Guimarães, sejam seus discursos e depoimentos, sejam os relacionados com sua campanha à presidência da República (1989), coordenada por Renato Archer. Também importante é o dossiê relacionado com a Comissão de Assuntos Internacionais do partido, assim como aquele que privilegia, entre outros assuntos, a criação do próprio partido, apresentando documentos sobre as reuniões preparatórias, os programas políticos do partido e sugestões de alteração, discursos, além de documentos sobre a criação do diretório regional no Maranhão, sob a presidência de Renato Archer. Uma outra subsérie temática é a REDEMOCRATIZAÇÃO, que na realidade tem como ponto de partida os documentos relacionados ao processo de redemocratização brasileiro (como textos analíticos sobre a conjuntura política, manifestações de apoio ao processo de abertura, discursos sobre a anistia, oposição parlamentar e da Igreja Católica ) e os estudos relacionados com os diversos aspectos da crise econômica, em especial os que abordam temas como inflação, estagnação e dívida externa. Merecem destaque os dossiês relacionados com a Aliança Democrática, de apoio à candidatura presidencial de Tancredo Neves (textos de discussão sobre o programa a ser definido; manifestações de apoio; o compromisso entre o PMDB e a Frente Liberal, bem como a oposição ao nome de José Sarney para compor chapa); à Assembléia Nacional Constituinte de 1987-1988 e á elaboração da nova constituição; e ao governo José Sarney, do qual Renato Archer participou primeiro como ministro da Ciência e Tecnologia e depois como ministro da Previdência e Assistência Social. Por fim, a subsérie ENERGIA NUCLEAR, que traduz o interesse permanente de Renato Archer no tema. Nela encontraremos desde dossiês amplos, como o de energia nuclear no Brasil e no mundo (contendo, entre outros, documentos sobre os acordos internacionais firmados pelo Brasil; relatórios de pesquisa e informes sobre a política nuclear brasileira), até outros, específicos, como os relacionados com a Comissão Nacional de Energia Nuclear, ou ainda sobre a participação de Renato Archer como representante brasileiro na Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). Neste último caso, podemos encontrar, entre outros, documentos de trabalho da Agência sobre a aplicação de salvaguardas, assistência técnica, uso civil da energia atômica e proliferação nuclear; correspondência e notas trocadas entre Archer e o MRE sobre o posicionamento brasileiro quando à produção deste tipo de energia. Merecem também destaque o dossiê com os documentos relacionados às atividades do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF); o que reúne discursos proferidos pelo embaixador Celso A. de Souza e Silva como representante brasileiro no Comitê de Desarmamento das Nações Unidas (1983-1985), em que foram abordados temas como proliferação das armas nucleares e suas implicações no mundo político, desarmamento, e corrida armamentista. Cabe também menção o dossiê sobre o painel “A Política Nuclear Brasileira”, promovido pela Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional em 1988, que apresenta depoimentos como o de Renato Archer ou ainda a análise do físico Rex Nazaré sobre o programa nuclear brasileiro.

Atividade Privada
1934 a 1995 4649
A SÉRIE ATIVIDADE PRIVADA foi estruturada com 06 SUBSÉRIES - Assuntos Familiares; Assuntos de Terceiros; Bens; Correspondência Diversa; Documentação Pessoal; e Memórias. Em ASSUNTOS FAMILIARES ficaram os documentos relacionados às famílias Archer e Bayma, tais como as origens genealógicas; a membros da família, como Sebastião e Remy Archer, ou ainda a Yolanda Guedes, Madeleine Deutsch Archer e Maria da Glória Archer, bem como à sua filha, Alexandra Archer. A subsérie ASSUNTOS DE TERCEIROS foi criada para abrigar documentos que não apresentavam ligação direta com o titular do arquivo, como documentos pessoais de terceiros; documentos relativos a Sylvia e Ernst Deutsch, ou ainda ao processo de tombamento do imóvel do espólio de Henrique Laje (atual Parque Laje), e a versão ainda não publicada do livro de memórias do general Hugo Abreu, “O outro lado do poder”, entre outros. Na subsérie BENS, foram organizados todos os documentos relacionados aos bens móveis e imóveis de Renato Archer, assim como gastos pessoais e movimentações financeiras realizadas por ele. Em CORRESPONDÊNCIA DIVERSA, encontram-se, entre outros, não apenas a correspondência mantida pelo titular do arquivo com amigos, políticos e diplomatas, mas também as felicitações, pedidos, e convites a ele enviados, bem como manifestações de pêsames. Na subsérie DOCUMENTOS PESSOAIS foram organizados, entre outros, os documentos relativos à vida escolar e formação do titular do arquivo, bem como procurações, apólices de seguro, declarações de renda e proventos recebidos nos diversos cargos públicos que exerceu. E por fim, na subsérie MEMÓRIAS, ficaram os documentos de alguma forma relacionados com os depoimentos de Renato Archer sobre sua trajetória, como o índice onomástico da entrevista ao CPDOC; sobre o livro “Energia atômica, soberania e desenvolvimento”, e os relacionados com a tese de mestrado da cientista política Lucia Hippolito, para o qual o depoimento de Archer contribuiu de forma significativa.

Documentos Complementares
1994 a 1995 627
A SÉRIE DOCUMENTOS COMPLEMENTARES apresenta informações sobre uma organização que foi dada ao arquivo antes de sua doação ao CPDOC. Em sua grande maioria, são documentos relacionados com o processo de organização, incluindo, entre outros documentos, a proposta de arranjo, relatórios diversos, folhas de entrada de vocabulário controlado, fichas catalográficas e planilhas. Deve-se observar que esta organização já se mostrava dispersa quando da chegada do arquivo ao CPDOC.

Fotografias
1930 a 1996 1320
Em sua grande maioria, as imagens que integram o Arquivo Renato Archer retratam sua trajetória de homem público, em especial no que diz respeito à sua atuação frente o Ministério da Ciência e Tecnologia. Há também registros de sua passagem pela Escola Naval (em especial do período em que foi guarda-marinha), pela Câmara dos Deputados (com destaque para a primeira legislatura e sua ligação com o presidente Juscelino Kubitschek), ou ainda de suas viagens à Europa. Há também registros das atividades desenvolvidas pela PROSPEC–GEOLOGIA, PROSPECÇÕES E AEROFOTOGRAMETRIA S/A. São poucos,contudo, os fragmentos de sua vida pessoal, como os registros de sua filha recém nascida; duas fotos do titular ainda adolescente, a queaparece, ainda criança, junto à mãe; ou outras do período em que foi chefe de gabinete de seu pai (quando Sebastião Archer foi governador do estado).