RESENHAS

Como iniciar uma empresa de sucesso

Heitor José Pereira

Doutorando em Administração na EAESP/FGV

 

 

de JOÃO HUMBERTO DE AZEVEDO
Rio de Janeiro: Qualitymark 1992, 192 p.

 

 

 

A análise dos países mais bem-sucedidos economicamente nas últimas décadas (Japão e Coréia do Sul, no Oriente, e Itália e Alemanha, no Ocidente) evidencia que grande parte desse mérito deve ser atribuída ao espírito empreendedor que impulsionou o nascimento e o desenvolvimento de milhares de pequenas empresas em sua estrutura econômica. De outro lado, os Estados Unidos, ainda a maior potência mundial (embora venha perdendo relativamente essa posição nos últimos anos), conseguiram reduzir os impactos negativos das duas crises mundiais do petróleo (1974 e 1978), graças a um fenômeno ocorrido predominantemente no período 1975-85, que ficou conhecido como entrepreneurship (poderia ser traduzido como "empreendedorismo").

No Brasil, estamos vivendo também esse mesmo fenômeno, embora de forma mais diluída, desde os primeiros anos da década de 80, que foi considerada por alguns economistas como a "década perdida" (sob a ótica socioeconómica), No entanto, para milhares de pessoas, foi a "década das oportunidades". Estas, com seu "faro" empreendedor, identificaram na própria crise as (novas) oportunidades de sua realização pessoal, profissional e financeira. De fato, nos últimos anos, as estatísticas de registro comercial assinalaram o surgimento de 500.000 empresas em média por ano. Efe outro lado, as mesmas estatísticas (já não tão precisas) indicam que cerca de 90% dos novos empreendimentos (quase todos micro ou pequenas empresas) não ultrapassam dois anos de atividade e apenas 10% atingirão mais de cinco anos de existência.

Uma das constatações lógicas para explicar essa "mortalidade infantil" impressionante no setor empresarial é o fato de que a maioria quase absoluta das pessoas que empreenderam o próprio negócio não se prepararam adequadamente para a atividade empresarial.

O livro de João Humberto de Azevedo, Como iniciar uma empresa de sucesso, surge nesse contexto como uma grande contribuição não só para aqueles que desejam ingressar na "carreira empreendedora" (empregados atuantes em empresas já existentes, estudantes universitários em fase de conclusão de curso e com poucas perspectivas no mercado de trabalho, mulheres que procuram alternativas às atividades do lar e outros, como também para os micro e pequenos empresários já estabelecidos que desejam revitalizar seus negócios.

Assim, após fornecer informações estatísticas e analisar a situação dos pequenos empreendimentos no Brasil (Capítulo 1 ), o autor desenvolve uma bateria de questões através da qual o leitor poderá fazer uma auto-ava-liação do seu potencial empreendedor. Evidentemente, o objetivo dessa auto-avaliação não é aprovar ou reprovar o candidato a empreendedor, mas sim orientá-lo quanto aos seus pontos fracos e fortes. A partir de um gabarito dos resultados obtidos, o leitor é orientado a avaliar suas habilidades pessoais para começar seu próprio negócio.

Outra abordagem de fundamental importância para o leitor interessado em se tomar empreendedor é a elaboração do plano de negócio, que consiste num estudo estruturado da viabilidade de futuro empreendimento: inicialmente, analisa-se o negócio, com a identificação das oportunidades existentes e dos riscos Inerentes à atividade escolhida; em seguida, analisa-se o mercado (clientela, fornecedores e concorrentes) e, depois, estudam-se os aspectos técnicos do empreendimento (processo de produção, layout, localização e outros aspectos da logística do negócio - máquinas e equipamentos, mão-de-obra direta, materiais e insumos necessários).

A partir de então, o plano de negócio concentra-se na análise financeira {investimento fixo) da estrutura dos custos fixos e custos variáveis e das políticas de estabelecimento de margem de lucro e do preço de venda. Finalmente, são analisados alguns indicadores financeiros, como parte de equilíbrio, nível de lucratividade e retomo do capital investido, como critérios fundamentais para decisão da implantação ou não do projeto elaborado. Para facilitar a aplicabilidade do plano de negócio, o autor ilustra o texto com três exemplos práticos de projetos nas áreas da indústria, do comércio e dos serviços.

Viabilizada a implantação do novo negócio, o livro dedica um capítulo para orientação dos aspectos legais e administrativos envolvidos na abertura da empresa: tipos de regimes jurídicos, órgãos e entidades públicas a serem consultados, locais onde sao efetivados os diversos registros burocráticos, elaboração da declaração de firma individual ou do contrato social da empresa e solicitação de alvarás de funcionamento do negócio.

Finalmente, o leitor é brindado com um roteiro completo em formato pronto para ser preenchido, de elaboração do plano de negócio, com três modelos de acordo com a atividade escolhida pelo futuro empreendedor: indústria, comércio ou serviço.

Portanto, trata-se de um livro que vem preencher uma lacuna do mercado, pois muitos dos empreendedores que fracassaram em seus negócios poderiam ter lido melhor sorte com o apoio prático de um texto como este, A economia mundial caminha para a globalização e a sobrevivência empresarial dependerá cada vez mais da competitividade, Assim, já estão abertas as oportunidades para pessoas que querem sua realização pessoal e estão dispostas a enfrentar os desafios emergentes, É para esses futuros empreendedores que se recomenda o texto analisado.

 

Creative Commons License This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.