CONTRAPONTO

 

Astrologia empresarial: adequando o tempo e o espaço à tomada de decisões

 

 

Maurício Bernis

Engenheiro, Professor de Astrologia, com Especialização em Planejamento Estratégico e Marketing e Diretor da Planum Consultoria Empresarial, a primeira empresa brasileira de Consultoria Astrológica Empresarial, no mercado desde 1989. E-mail: mauriciobernis@hydra.com.br

 

 

Uma das especializações mais interessantes da Astrologia é a chamada Astrologia Empresarial, ou seja, aquela aplicada à análise de negócios e de situações empresariais em geral. A Astrologia Empresarial assessora a vida das empresas nos seus variados aspectos, por exemplo, indicando o melhor momento para a abertura de um negócio, analisando sua atuação no mercado com sugestões acerca da hora mais adequada para lançar produtos, criar eventos promocionais, fazer investimentos (sugerindo, inclusive o tipo), realizar mudanças na administração e até acerca da contratação de pessoal.

Essa prática, por mais que pareça inusitada, tem sido freqüentemente documentada na imprensa nacional e internacional há vários anos. E também não se trata de uma novidade, pois, no início deste século, o banqueiro J. P. Morgan nos legou a seguinte frase: "Milionários não usam Astrologia, só os bilionários", numa clara alusão de seu sucesso ter sido apoiado pela Astrologia. Segundo N. Sementovsky-Kurilo, em seu livro El hombre y su estrella, edição de 1989, foi realizado na Alemanha um levantamento que aponta que seis milhões de pessoas se dedicavam aos estudos astrológicos como profissionais ou aficionados. Isso na década de 60!

Seria exaustivo listar os numerosos registros dos acertos das consultorias astrológicas estampados na imprensa. O importante é esclarecer as correlações que existem entre as posições dos astros e os eventos humanos. Com efeito, todos os mecanismos de funcionamento do universo obedecem a eventos cíclicos; as equações da Física representam matematicamente as leis cíclicas naturais. Da mesma forma, a Astrologia, por meio da observação do movimento dos astros e dos ciclos astronômicos, estabelece correlações com as ocorrências da vida na Terra. E, ao longo do tempo, inúmeras pesquisas e estudos estatísticos que vêm sendo realizados em ambientes acadêmicos têm validado a eficácia da Astrologia como um instrumento de identificação e análise de ciclos. Desse modo, a inserção de técnicas astrológicas no ambiente empresarial - que nada tem de crendice ou de superstição - permite a análise dessas correlações, cujos parâmetros, vale ressaltar, não estão sujeitos à ação humana.

A Astrologia Empresarial assessora a vida das empresas nos seus variados aspectos, por exemplo, indicando o melhor momento para a abertura de um negócio ou analisando sua atuação no mercado.

 

POR QUE ASTROLOGIA EMPRESARIAL

Estudos históricos mostram que todo momento que antecede a virada de um século é fortemente marcado por mudanças, principalmente no que concerne a concepções, crenças e atitudes, seja no mundo dos negócios ou na vida particular. Contudo, estudiosos do comportamento empresarial afirmam que, diante de iminentes mudanças, há três categorias de pessoas:

a) os reacionários às mudanças, representando cerca de 80%;

b) os que nem apóiam nem discordam, representando cerca de 15%;

c) os que "abraçam"as mudanças, ou seja, os restantes 5%.

Estes últimos, ao compreenderem o processo de mudança, não esperam que elas aconteçam, mas, ao contrário, tornam-se agentes ativos dela; estes são os chamados líderes. Esses líderes - que a maioria os rotularia de "visionários"- são justamente aqueles que acabam sendo responsáveis pela efetivação de novos paradigmas e pela introdução de inovações corporativas e organizacionais. São aqueles homens com a "cabeça no céu e os pés no chão", sem os quais o mundo ainda estaria engatinhando. Jan Carlson, quando presidente e CEO da Scandinavian, em seu livro A hora da verdade, disse a respeito do tema: "A capacidade de compreender e dirigir mudanças é crucial para uma liderança efetiva."

Karl Albrecht, renomado por seu trabalho na área da Qualidade, faz menção a uma afirmação divulgada pela British Airways: "Mudar para uma cultura voltada para o cliente não é, simplesmente, uma questão de estabelecer novas missões, objetivos e metas. É mudar a forma como as pessoas sentem e o que elas valorizam (grifo nosso)."

J. Guitton, com profunda lucidez, afirma: "Não há ação sem uma certa faculdade de antecipar, sem uma viva imaginação do futuro. Os tímidos vêem principalmente o impossível. Os temerários imaginam o possível impossível. Apenas os audaciosos, que são raríssimos, porque o poder criativo e o sentido do real quase nunca se encontram numa mesma pessoa, vêem de antemão o que verdadeiramente é possível e sabem coordenar e concentrar esforços para alcançar o fim pretendido."

Assim, o uso da Astrologia Empresarial insere-se nesse contexto de mudança e necessidade de conduzi-la, sendo um instrumento inovador e extremamente útil no processo de tomada de decisões em qualquer área da vida empresarial, notadamente porque permite introduzir informações que, de outra forma, não poderiam ser obtidas. A posse e a utilização de uma tecnologia que fornece informações relevantes e exclusivas - não disponíveis a seus concorrentes - acaba por configurar uma vantagem competitiva conjuntural.

A Astrologia, por meio da observação do movimento dos astros e dos ciclos astronômicos, estabelece correlações com as ocorrências da vida na Terra.

 

APLICAÇÕES DA ASTROLOGIA EMPRESARIAL

As principais aplicações da Astrologia Empresarial podem ser explanadas como descrito a seguir.

Análise de potencial: visão estratégica

1. Abordagem geral: análise indicativa das possibilidades gerais de crescimento e sucesso da empresa, apontando as principais facilidades e dificuldades que possam comprometer o sucesso da empresa. Make or brake.

2. As cinco forças: fornecedores, clientes, concorrentes, novos entrantes e produtos substitutivos. Enfoque da relação da empresa com esses itens. Perspectiva de vantagem competitiva.

3. Forças e fraquezas: análise das principais forças e fraquezas da empresa (ambiente interno, mesmo que tenham impacto no mercado).

4. Ameaças e oportunidades: análise das principais ameaças e oportunidades (ambiente externo - relações mercadológicas).

Posição atual e perspectivas

1. Ciclo de tendências astroempre-sariais, indicando a última fase, a fase atual em que a empresa se encontra e a próxima fase, no mínimo.

2. Subciclos positivos e negativos: tendências astroempresariais para um determinado período de tempo (normalmente um ano), separadas por condições de favorabilidade e desfavorabilidade de acordo com atividades específicas, em períodos mensais ou trimestrais.

3. Pontos críticos positivos e negativos: datas específicas críticas sob o ponto de vista de iniciativas e tomadas de decisões.

4. Horários proibitivos: horários impeditivos para determinadas ações empresariais.

Astrogeografia

1. Indicações de localidades e direções geográficas para efeito de negócios, seja no município, no estado, no país ou no mundo (incluindo a perspectiva de comércio exterior).

2. Distribuição de produtos, escolha de espaços na sede da empresa.

Estudos específicos

1. Escolha de momento para abertura de empresas, início de atividades, campanhas publicitárias e lançamentos.

2. Estudo de perfil para elaboração de campanhas publicitárias.

Astrologia política

1. Fundamentos para elaboração de perfil eleitoral.

2. Termo de referência para planejamento de campanha eleitoral.

3. Estudos de apoio à condução do mandato, seja executivo ou legislativo.

Astrologia para recursos humanos

1. Laudos para seleção de pessoal.

2. Estudos de perfil de liderança.

3. Diagnóstico de integração de equipes de trabalho.

Palestras e treinamentos

1. Palestras para empresas ou público em geral abordando temas de Astrologia relacionados à Economia e à Política.

2. Treinamentos comportamentais tendo como base fundamentação astrológica.

 

ESTUDOS DE CASO

Exportação de biquínis para o Japão

Empresa: Confecções Surfware Brasileira, com grife internacional.

Estudo 1: Astrogeografia

Solicitação: avaliar as possibilidades de negócios internacionais, em qualquer parte da Terra, tanto para efeito de exportação de produtos finais como para a aquisição de matérias-primas ou eventual terceirização de produção básica.

Procedimento: primeiro foram avaliadas astrologicamente as possibilidades (potencial) presentes no mapa astrológico da empresa quanto às relações internacionais. Foram encontrados fortes fatores de alavancagem de negócios e desenvolvimento de mercado. Isso se verificou por meio do Setor IX do referido mapa astrológico e da posição em que se encontrava a Lua. A seguir, foi calculado o Mapa Astrogeográfico para a verificação das "linhas planetárias"mais convenientes e, conforme ilustrado na Figura 1, o Japão foi identificado como ponto focal para exportações.

O uso da Astrologia Empresarial insere-se nesse contexto de mudança e necessidade de conduzi-la, notadamente porque permite introduzir informações que, de outra forma, não poderiam ser obtidas.

Solução: a empresa procurou a Câmara de Comércio e, em curto espaço de tempo, iniciou suas exportações para o Japão com sucesso.

Negócios parados

Empresa: agência de publicidade

Estudo 2: posição atual e perspectivas

Solicitação: avaliar os motivos para os negócios não estarem evoluindo conforme o estabelecido no planejamento estratégico.

procedimento: identificação da posição da empresa no Ciclo Astroempresarial de suas perspectivas de curto prazo.

Solução: apesar de o planejamento estratégico ter sido realizado corretamente do ponto de vista técnico, havia uma defasagem de timing com relação ao Ciclo Astroempresarial. As ações táticas também estavam defasadas. Corrigidas essas situações, "os negócios voltaram a andar". Conforme a Figura 2, foram marcados os períodos corretos para as ações empresariais.

Orientação de produtos na loja

Empresa: comércio de produtos para terapeutas

Estudo 3: Astrogeografia

Solicitação: alguns tipos de produtos não "giram", particularmente um equipamento de elevado valor que nunca vendeu, estando exposto há muito tempo.

Procedimento: com o mapa astrológico da inauguração do estabelecimento, foi avaliada qual deveria ser a melhor orientação dos produtos dentro da loja.

O que importa é ressaltar que a Astrologia Empresarial é uma ferramenta adicional aos processos de planejamento, uma vez que permite um excelente ajuste de "tempo"e "espaço"para as ações empresariais.

Resultado: após a alteração sugerida, o produto acima referido foi vendido em menos de três dias. O mapa a seguir (Figura 3) exemplifica esse tipo de orientação, quando colocado no centro da loja.

 

 

Enfim, inúmeros são os casos que poderiam ilustrar essa matéria. No entanto, o que importa é ressaltar que a Astrologia Empresarial é uma ferramenta adicional aos processos de planejamento, uma vez que permite um excelente ajuste de "tempo"e "espaço"(literalmente, conforme visto nos exemplos) para as ações empresariais.

Se bem aprendemos com M. Porter, "o objetivo da estratégia de uma empresa é superar os concorrentes, portanto, vantagem competitiva é a habilidade que torna uma empresa melhor do que os concorrentes". Na era da informação, a Astrologia Empresarial, quando aliada aos conceitos de Administração, surge como ferramenta para se obter essa vantagem sobre os concorrentes, uma vez que a empresa será munida de informações não disponíveis por outros meios, convencionais ou não.

 

NOTA

Colaborou com este artigo Manuela Camargo, Administradora pela EAESP/FGV e Consultora desde 1992.