INDICAÇÕES BIBLIOGRÁFICAS

Análise de conteúdo com técnicas quantitativas

Belmiro do Nascimento João

PUC/SP. bjoao@pucsp.br

 

 

O uso crescente de métodos computacionais para analisar questões de pesquisa em ciências humanas aplicadas tem avançado exponencialmente. Texto, áudio, imagem, vídeo são exemplos de dados que capturam a comunicação humana. O texto passa a ser um dado. Existe uma diversidade de classes de metodologias quantitativas, tais como: processamento de linguagem natural, recuperação de informações (incluindo a web), mineração de texto e aprendizagem de máquinas. As técnicas variam desde a análise simples de frequências de palavras (ex.: bag of words) até modelos complexos, sejam estes estatísticos ou computacionais. Com a proliferação desse campo, é importante caracterizar conceitos e pressupostos de técnicas para que pesquisadores possam se preparar quanto à sua complexidade e uso. Segue um rol de referências fundamentais para o estudo do tema, indicadas pelo professor Belmiro do Nascimento João (PUC/SP).

 

 

CONTENT ANALYSIS: An introduction to its methodologies.
Klaus Krippendorff. 4. ed. Thousand Oaks, USA: SAGE Publishing, 2018. 512 p.

O autor aponta que a análise de conteúdo é uma técnica de pesquisa para fazer inferências replicáveis e válidas a partir de dados em um determinado contexto. Avalia os aspectos conceituais e metodológicos da análise de conteúdo contemporânea, tais como: opinião pública, tendências políticas, ideias emergentes, traçando caminhos por meio de protocolos. Integra informações sobre confiabilidade, técnicas multivariadas, análise fatorial, escalonamento multidimensional e clustering. Apresenta um guia prático para pesquisa.

 

 

THE CONTENT ANALYSIS GUIDEBOOK.
Kimberly A. Neuendorf. 2a. ed. Thousand Oaks, USA: SAGE Publishing, 2017. 456 p.

A autora esclarece, passo a passo e com exemplos (acadêmicos e práticos), os aspectos complexos da análise de conteúdo. Além de apresentar uma abordagem integrada, salienta os seus aspectos formais, como: unidades de mensagem, amostras, variáveis, medidas, validade, confiabilidade. A autora trabalha também as mídias interativas desde a sua criação, aquisição, arquivamento e codificação, passando pelas redes semânticas e linguísticas, aplicações psicométricas, entre outras.

 

 

ANALYZING MEDIA MESSAGES: Using quantitative content analysis in research.
Daniel Riffe, Stephen Lacy e Frederick Fico. 3a. ed. New York, USA: Routledge, 2014. 206 p. 

Um texto básico que trata da análise de mensagens de mídia de massa, da ciência política e outras ciências sociais e comportamentais para uma análise sistemática e quantitativa de conteúdo de comunicação. Além das definições de análise de conteúdo, apresenta, entre outros: projeto de análise de conteúdo, medidas, amostragem, confiabilidade, validade, análise de dados e o uso de computadores para análise quantitativa de conteúdo. Traz um apêndice reportando padrões para artigos com análise de conteúdo.

 

 

DATA MINING METHODS FOR THE CONTENT ANALYST: An introduction to the computational analysis of content.
Kalev Hannes Leetaru. New York, USA: Routledge, 2011. 120 p. 

As tecnologias de mineração de dados ganham terreno entre pesquisadores em ciências humanas e sociais. O autor traz abordagens, estratégias e metodologias das técnicas de mineração de dados baseadas em computador, apresentando diversas ideias de trabalhos. Todas as técnicas são consideradas em relação ao contexto e preocupações metodológicas. Ao abordar técnicas analíticas automatizadas, o livro apresenta uma visão geral essencial em um campo inovador da pesquisa.

 

 

HERMENEUTICA: Computer-assisted interpretation in the humanities.
Geoffrey Rockwell e Stéfan Sinclair. Cambridge, USA: MIT Press, 2016. 256 p.

As práticas de pesquisa estão mudando à medida que as formas mais tradicionais são combinadas com métodos de pesquisa modernos, habilitados pela internet, ampla disponibilidade de dados e novas mídias. A partir de como o computador analisa textos, os autores apresentam a análise de texto por meio de práticas interpretativas assistidas pelo computador, que denominam de pequenos “brinquedos” hermenêuticos. A obra oferece exemplos de ensaios com texto e painéis interativos incorporados.

 

 

Creative Commons LicenseThis is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.