INDICAÇÕES BIBLIOGRÁFICAS

Análise sociológica do discurso e grupo de discussão: práticas da tradição espanhola de pesquisa qualitativa

Christiane Kleinübing Godoi

ORCID: 0000-0002-0627-4833. christiane.godoi@yahoo.com.br

 

 

Assistimos, no campo da pesquisa brasileira em Administração, a uma profusão crescente de práticas discursivas. Nos últimos 15 anos, vem emergindo a recentemente denominada Escola Brasileira de Análise Sociológica do Discurso (ASD) e sua principal prática de coleta - o Grupo de Discussão (GD). A Escola Brasileira de ASD vem se desenvolvendo por meio da adaptação de metodologias que têm origem na tradição espanhola de pesquisa social qualitativa. Conduzida pela fenomenologia, etnologia e teoria crítica da sociedade, a ASD consiste na busca de um modelo de representação e compreensão do texto concreto em seu contexto social e histórico, desde a reconstrução dos interesses conscientes e inconscientes dos atores envolvidos no discurso. Na Espanha, ASD e GD são sinônimos da história da pesquisa qualitativa, constituída essencialmente por três grandes gerações de autores, com cujos principais representantes tive a oportunidade de trabalhar durante o pós-doutoramento, e aqui lhes apresento com a seguinte sequência: a primeira geração criou uma forma de pensamento; a segunda sistematizou as práticas; e a terceira vem inovando, já expandindo a ASD para objetos imagéticos.

 

 

MÁS ALLÁ DE LA SOCIOLOGÍA: El Grupo de Discusión: Técnica y crítica
Jusús Ibáñez. Madrid, España: Siglo Veintiuno Editores (5ª ed.), 1979. 428 p.

Ibáñez, ex-catedrático da Universidad Complutense de Madrid, foi o principal representante da primeira geração de ASD. Nesta obra magistral, densa e que exige do leitor certa familiarização com essa tradição, Ibáñez constrói o desenho, a estrutura e o processo do GD como prática dialética. O autor parte de dois elementos fundantes do GD: ruptura com outras práticas epistemológicas neopositivistas e inserção do GD nos processos de produção e consumo dos sujeitos.

 

 

LA MIRADA CUALITATIVA EM SOCIOLOGÍA
Luís Enrique Alonso. Madrid, España: Editorial Fundamentos, 1998. 268 p.

Alonso é o principal autor teórico da segunda geração da ASD. Neste manual, o autor desenvolve uma seção sobre GD como prática de ação comunicativa. Na seção sobre ASD, são criticadas todas as modalidades informacionais-quantitativas, bem como aquelas estruturais-textuais de análise, estabelecendo-se a ASD como prática social e hermenêutica. A obra é também tangencialmente mais direcionada para o campo do consumo social, podendo ser utilizada como fundamento metodológico em outras temáticas da Administração.

 

 

ANÁLISIS SOCIOLÓGICO DEL SISTEMA DE DISCURSO
Fernando Conde Gutiérrez del Álamo. Madrid, España: Centro de Investigaciones Sociológicas (CIS), 2009. 268 p.

Somente com esta obra de Fernando Conde, inaugura-se definitivamente a sistematização da ASD, ainda que o autor não pretenda estabelecer protocolos rígidos, mas apenas norteadores de sua execução. A obra – permeada de exemplos nas áreas de consumo social e empresarial – é vista como fundamental à prática da ASD e está subdividida em seus quatro grandes momentos: trabalhos práticos iniciais; procedimentos de interpretação; procedimentos de análise; e procedimentos complementares à ASD (os procedimentos complementares encontram origem na teroria psicanalítica e são denominados associação, condensação e deslocamento).

 

 

ESTRATEGIAS Y PRÁCTICAS CUALITATIVAS DE INVESTIGACIÓN SOCIAL
Angel J. Gordo López y Araceli Serrano Pascual (Coords.). Madrid, España: Pearson Educación, 2008. 313 p.

Serrano e Gordo são os principais representantes da terceira geração de ASD. Esta coletânea de diferentes métodos qualitativos traz, em seus capítulos, a historicidade, a epistemologia, os protocolos e exemplos de cada método. Os autores desenvolvem a seção sobre GD voltada para o tema dos jovens e cidadania, e a seção mais inovadora, acerca da análise de materiais visuais – entendendo como "imagens como discursos" – tem, como estudo de caso, a publicidade.

 

 

DINÁMICA DEL GRUPO DE DISCUSIÓN
Jesús Gutiérrez Brito. Madrid, España: Centro de Investigaciones Sociológicas (CIS), 2009. p. 142.

Esta obra caracteriza-se também como um manual didático para a pós-graduação. O GD pode ser aplicado à maioria das temáticas da Administração. Gutiérrez, desde logo, diferencia a prática dialética de construção do discurso grupal que caracteriza o GD da técnica mertoniana neopositivista Grupo Focal. O autor analisa os seguintes aspectos centrais: a intervenção do moderador; a formação e a dinâmica da condução do grupo; a avaliação e análise do discurso grupal.

 

Creative Commons LicenseThis is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.