EDUARDO JOSE PEREIRA COELHO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: COELHO, Eduardo
Nome Completo: EDUARDO JOSE PEREIRA COELHO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
COELHO, EDUARDO

COELHO, Eduardo

*dep. fed. SP 1997-1998.

Eduardo José Pereira Coelho nasceu em Promissão (SP) no dia 6 de maio de 1949, filho de Joaquim Lacerda Coelho e de Maria Liberato Pereira Coelho.

Graduou-se em engenharia civil pela Escola de Engenharia de São Carlos, pertencente à Universidade de São Paulo (USP), em 1971, e onde veio a lecionar, de 1973 a 1979. No mesmo período foi professor da Faculdade de Ciências Tecnológicas da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Campinas, escola da qual foi vice-diretor e diretor nos anos de 1979 e 1980. Fez o mestrado em engenharia de estruturas na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em 1977, em cuja Faculdade de Engenharia Mecânica deu aulas, em 1980.

Vice-reitor acadêmico da PUC, em 1981, e reitor por dois mandatos, de 1985 a 1992, foi eleito presidente do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras, em 1988, e no ano seguinte, vice-presidente da Organização Universitária Interamericana, sediada no Canadá. Deixaria ambos os cargos em 1992.

Tendo sido filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), transferiu-se para o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), candidatando-se a uma cadeira na Assembléia Legislativa de São Paulo no pleito de outubro de 1990, sem êxito. Entre 1993 e 1994 foi secretário de Obras de Campinas, no governo de Magalhães Teixeira.

Candidato a uma cadeira na Câmara dos Deputados no pleito de outubro de 1994, na legenda do PSDB, obteve apenas uma suplência. Diretor da Eletropaulo, em 1995, permaneceu nesta função até junho de 1997, quando foi convocado a assumir o mandato federal em virtude da licença de Maurício Najar, nomeado secretário de Família e do Bem-Estar Social da prefeitura da capital paulista, no governo de Celso Pitta (1997-). Em novembro, votou a favor da quebra da estabilidade do servidor público, item da reforma administrativa. Com o retorno de Maurício Najar, deixou a Câmara em 19 de março de 1998.

No pleito de outubro deste último ano, candidatou-se à reeleição, na legenda do PSDB, não sendo bem-sucedido.

Agraciado com o título de doutor honoris causa pela PUC de Campinas, integrou também o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea), foi conselheiro da empresa Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa) e consultor de várias universidades.

Casou-se com Silvia Helena Zavaglia Pereira Coelho, com quem teve quatro filhos.

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1995-1999); CÂM. DEP. Quadro de titulares e suplentes; Estado de S. Paulo (28/11/97); Globo (10/10/98); INF. BIOG.; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1998).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados