Julie Cavignac

Entrevista

Julie Cavignac

Entrevista realizada no contexto do projeto “Memória das Ciências Sociais no Brasil”, desenvolvido com financiamento do Banco Santander, entre janeiro de 2016 e dezembro de 2020, com o objetivo de constituir um acervo audiovisual de entrevistas com cientistas sociais brasileiros e a posterior disponibilização dos depoimentos gravados na internet. Para ter acesso à transcrição e ao vídeo da entrevista clique aqui.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Vídeo, com consulta no portal

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Celso Castro
Data: 15/10/2020
Local(ais):

Duração: 2h18min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Julie Cavignac
Formação:
Atividade:

Equipe


Transcrição: Maria Izabel Cruz Bitar;

Conferência da transcrição: Juliana Ertes;

Técnico Gravação: Luisa Maria Silva de Santana ;

Sumário: Luanna Gentil ;

Temas

América Latina;
Antropologia;
Chico Buarque de Hollanda;
Família;
França;
Gilberto Alves (Gil);
Infância;
Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN);
Literatura;
Militância política;
Música;
Sociologia;

Sumário

Entrevista: 15/10/2020

Origens familiares; origem camponesa; infância em Bordeaux na França; as influências de arquivos e bibliotecas; as influências na militância; a trajetória escolar; a Graduação em Antropologia; os primeiros períodos em Sociologia; como se dava o curso de Antropologia em Bordeaux; o interesse em estudar a América; o interesse em português e Música Popular Brasileira (MPB); as referências em Gilberto Gil e Chico Buarque; o Comitê da História do Tempo Presente; o mestrado em Paris; o período morando na Cité Universitaire; a aproximação do Centre [des Recherches] sur le Brésil Contemporain (CRBC); as influências de Levi-Strauss; o interesse em literatura de cordel e literatura de folheto; a primeira viagem ao Brasil; o interesse pela versão oral de uma literatura escrita; a importância da literatura popular; a questão da oralidade; visão poética sobre o Brasil; valorização da oralidade; o trabalho de campo no sertão durante a pesquisa do doutorado; a defesa da tese de doutorado em 1994; a decisão de morar no Brasil; o trabalho na Universidade Federal do Rio Grande de Norte (UFRN); a ida para Natal; a aproximação com a antropologia; o casamento e a integração à família nordestina do marido; a falta de incentivo à titulação acadêmica no Brasil; a criação do departamento de Antropologia na UFRN; a pesquisa sobre a temática indígena; o trabalho junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA); a contratação pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan); a construção de um Inventário de Referências Culturais do Seridó; os desafios de conciliar a vida acadêmica com a maternidade; o período de pós doutorado; sua relação com a França e com a antropologia francesa;; a relação centro-periferia na antropologia; o interesse pelas questões das representações do tempo; o trabalho sobre as representações da escravidão; o interesse pelo tema da alimentação; a vida acadêmica na pandemia; leituras marcantes; conclusões e agradecimentos.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados