Aelton José de Freitas

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FREITAS, Aelton
Nome Completo: Aelton José de Freitas

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

FREITAS, Aelton

*sen. MG 2003-2007; dep. fed. MG 2007-

 

 


Aelton José de Freitas nasceu em Iturama (MG) no dia 15 de dezembro de 1961, filho de Maria Francisca Dias de Faria e de Antônio de Freitas.

Formou-se engenheiro agrônomo pela Escola Superior de Agricultura e Ciências de Machado (Esacma), em Minas Gerais, em 1987.

Em 1992 filiou-se ao Partido Social Democrático (PSD) e elegeu-se prefeito de Iturama. Acusado de abuso de poder econômico pela Justiça Eleitoral de Minas Gerais, tomou posse em janeiro de 1993 por força de um mandado de segurança, até derrubar a anulação da eleição no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Como prefeito, tornou-se presidente da Associação dos Municípios da Microrregião do Baixo Vale do Rio Grande (AMBAV). Em 1996, afastou-se do PSD para ingressar no Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Em janeiro de 1997 encerrou sua gestão na prefeitura.

Em 1998, participou como suplente da chapa de José Alencar, eleito senador por Minas Gerais. Em 1999, por indicação do ministro dos Transportes, Anderson Adauto, e a convite do governador de Minas Itamar Franco, assumiu a presidência da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG). Com a renúncia do senador José Alencar em 31 de dezembro de 2002 para tomar posse, em 1º de janeiro, na vice-presidência da República, ocupou sua vaga no Senado. Pouco depois transferiu-se para o Partido Liberal (PL). Além de compor a executiva estadual do PL, tornou-se vice-líder do PL no Senado Federal entre 2003 e 2006. Ainda em janeiro de 2003 a revista Istoé e o jornal Folha de S. Paulo noticiaram que sua gestão na prefeitura de Iturama fora alvo de denúncias de irregularidades e desvio de dinheiro público. Ao ser indagado sobre as acusações, Aelton Freitas afirmou que a Justiça de Minas Gerais, em primeira instância, as julgara inconsistentes.

Nas eleições de 2006, elegeu-se deputado federal na legenda do PL. Após a fusão do PL com o Partido de Reedificação da Ordem Nacional (Prona) em 21 de dezembro, tornou-se membro do Partido da República (PR). Concluindo o mandato no Senado em janeiro de 2007, no mês seguinte tomou posse na Câmara dos Deputados. Indicado pelo líder do PR, Luciano Castro, para a vice-liderança do partido na Câmara, foi membro titular da Comissão de Finanças e Tributação a partir de 2007, e presidente da comissão especial sobre o Sistema Único de Consórcios.

Foi reeleito nas eleições de Outubro de 2010. Nesta legislatura, foi titular da Comissão de Finanças e Tributação. Casou-se com Luciana Freitas e teve dois filhos.

 


 

FONTES: Portal Câmara dos Deputados. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br>. Acesso em 22/10/2013; Portal do jornal Folha de São Paulo. Disponível em: <http://www.folha.uol.com.br>. Acesso em 22/10/2013; Portal Jornal de Uberaba. Disponível em: <http://www.jornaldeuberaba.com.br>. Acesso em 22/10/2013; Portal da revista Isto É. Disponível em: <http://www.istoe.com.br/capa>. Acesso em 22/10/2013; Portal do Tribunal Superior Eleitora. Disponível em: <www.tse.jus.br>. Acesso em 22/10/2013.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados