HARRY ALZIRO SAUER

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: SAUER, Harry
Nome Completo: HARRY ALZIRO SAUER

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
SAUER, Harry

SAUER, Harry 

*  dep. fed.  RS 1971-1983, 1985-

 

Harry Alziro Sauer nasceu em Taquara (RS) no dia 26 de julho de 1925, filho de Teó­filo Sauer e de Alvina Tomasina Sauer.

Formou-se contador pela Escola de Comér­cio Nossa Senhora do Rosário, em Porto Ale­gre, no ano de 1945. Bacharelou-se em ciên­cias econômicas pela Faculdade de Ciências Políticas e Econômicas do Rio Grande do Sul em 1949 e em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito da Pontifícia Universida­de Católica (PUC) do Rio Grande do Sul em 1951.

Vereador em sua cidade natal entre 1952 e 1955, foi também secretário e consultor jurí­dico da prefeitura de Rolante, em seu estado.  No pleito de outubro de 1958 elegeu-se depu­tado à Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul na legenda do Partido Trabalhista Bra­sileiro (PTB), assumindo o mandato em feve­reiro de 1959.  Foi reeleito em outubro de 1962 ainda na legenda do PTB e, após o movi­mento político-militar de março de 1964, com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional n° 2 (27/10/1965) e a pos­terior instauração do bipartidarismo, filiou-se ao partido de oposição ao regime militar, o Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Nessa legenda foi mais uma vez eleito deputado estadual no Rio Grande do Sul em novembro de 1966. Durante essa legislatura foi um dos 28 signatários  da nova Constituição do estado, promulgada em 14 de maio de 1967.  Nesse último ano licenciou-se em direito administrativo, legislação comparada e direito usual. Durante  sua  permanência na Assembléia Legislativa Gaúcha foi terceiro e quarto-secretário da mesa e presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico.

No pleito de novembro de 1970 elegeu-se deputado federal por seu estado, na legenda do MDB, assumindo o mandato em fevereiro de 1971, após deixar a Assembléia Legislativa.  Nessa legislatura foi vice-presidente da Comis­são de Finanças e suplente da Comissão de Economia da Câmara.  Reeleito em novembro de 1974, sempre na legenda do MDB, tornou-­se presidente da Comissão de Economia, In­dústria e Comércio e co-relator do Código de Propriedade Industrial.

No pleito de novembro de 1978, não conseguiu ser eleito, conquistando apenas uma suplência. Apesar disso, foi efetivado na Câmara na abertura da nova legislatura, em fevereiro de 1979, em substituição ao deputado Lauro Pereira Rodrigues, morto em um naufrágio no final do ano anterior. 

Em julho de 1979, por ocasião das discus­sões sobre a reforma partidária, assinou junta­mente com outros deputados gaúchos o mani­festo do movimento estadual de organização do PTB, que propunha a formação de blocos parlamentares e a criação de núcleos em todas as cidades gaúchas, com vistas à recriação do partido. 

Com a extinção do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e a conseqüente re­formulação partidária, filiou-se contudo ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), agremiação que sucedeu ao MDB. Nessa legislatura permaneceu na pre­sidência da Comissão de Economia, Indústria e Comércio e integrou a Comissão de Consti­tuição e Justiça da Câmara. No pleito de novembro de 1982, candidatou-se a mais um mandato federal, desta feita na legenda do PMDB. Mais uma vez conquistando apenas uma suplência, veio a ocupar uma cadeira na Câmara em setembro de 1985. Não tendo sido bem sucedido em sua tentativa de eleger-se deputado federal constituinte pelo PMDB gaúcho no pleito de outubro de 1986, exerceu o mandato até o final da legislatura, em janeiro de 1987, quando deixou a Câmara dos Deputados.

Assumiu em seguida a vice-presidência do Banco de Desenvolvimento do Estado do Rio Grande do Sul (Bandesul). Após 1991, dirigiu por quatro anos a área de crédito imobiliário, matrimonial e de seguros do Banco Meridional. Em 1998, assumiu a presidência do conselho de administração da Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S. A.(Trensurb), função que ocupava em maio de 2000.

                Casou-se com Neusa Teresinha Brussius Sauer, com quem teve dois filhos.

 

FONTES: ASSEMB. LEGISL. RS. Parlamentares gaúchos; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros.  Repertório (1971-1975, 1975-1979 e 1979-1983); INF. Manuel Passos; Jornal do Brasil (26/7/79); NÉRI, S. 16; Perfil (1972 e 1980); SILVA, R. Notas; TRIB.  SUP.  ELEIT.  Dados (4, 6, 8 e 9); TRIB. SUP. ELEIT. Eleições (1986).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados