ARNALDO BEZERRA LAFAYETTE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LAFAYETTE, Arnaldo
Nome Completo: ARNALDO BEZERRA LAFAYETTE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
LAFAYETTE, ARNALDO

LAFAYETTE, Arnaldo

*dep. fed. PB 1963-1967 e 1975-1983.

 

Arnaldo Bezerra Lafayette nasceu em Monteiro (PB) no dia 11 de março de 1916, filho de Joaquim Pereira Lafayette e de Sebastiana Bezerra Lafayette.

Proprietário agrícola e funcionário público federal, foi representante do Departamento Nacional do Trabalho na Comissão do Imposto Sindical, de 1946 a 1948, e secretário deste órgão em 1950, membro do Conselho Fiscal da Caixa dos Ferroviários e Empregados Públicos em 1956 e presidente do Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Ferroviários e Empregados em Serviços Públicos (IAPFESP) em 1960.

No pleito de outubro de 1962, elegeu-se deputado federal pela Paraíba na legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e assumiu o mandato em fevereiro do ano seguinte. Em conseqüência da extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e da posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instaurado no país pelo movimento político-militar de 31 de março de 1964 que depôs o presidente João Goulart (1961-1964).

Candidato à reeleição em novembro de 1966, obteve apenas a quarta suplência na legenda do MDB paraibano e concluiu o seu mandato na Câmara dos Deputados em janeiro de 1967. Nomeado prefeito de Monteiro em 1969, exerceu a chefia do Executivo municipal até 1973. No pleito de novembro de 1974 voltou a concorrer à Câmara Federal, obtendo novamente apenas uma suplência. Ocupou uma cadeira na Câmara a partir de setembro de 1975, devido à morte do deputado Petrônio Figueiredo. Tornou-se membro titular da Comissão de Finanças e suplente da Comissão de Trabalho e Legislação Social.

Reeleito na mesma legenda em novembro de 1978, na legislatura iniciada em fevereiro do ano seguinte, passou a titular da Comissão de Trabalho e Legislação Social e a integrar como suplente as comissões do Interior e de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados. Com a extinção do bipartidarismo em novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária, filiou-se no ano seguinte ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Em 1981 tornou-se titular da Comissão de Relações Exteriores.

 No pleito de novembro de 1982 concorreu à reeleição, mas conseguiu apenas a segunda suplência da bancada do seu partido. Concluiu seu mandato em janeiro de 1983, quando, ao final da legislatura, deixou a Câmara dos Deputados.

Faleceu em Recife no dia 15 de junho de 1993.

Era casado com Léa Lemos. Não teve filhos.

 

FONTES: Almanaque da PB; CÂM. DEP. Anais; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1979-1983 e 1983-1987); Globo (20/6/93); Jornal do Brasil (16/9/75); NÉRI, S. 16; Perfil (1980); TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1967-1971 e 1975-1979).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados