CHAGAS, CARLOS PINHEIRO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CHAGAS, Carlos Pinheiro
Nome Completo: CHAGAS, CARLOS PINHEIRO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CHAGAS, CARLOS PINHEIRO

CHAGAS, Carlos Pinheiro

*rev. 1930; dep. fed. MG 1930.

 

Carlos Pinheiro Chagas nasceu em Oliveira (MG) no dia 15 de fevereiro de 1889, filho de Francisco Chagas de Andrade, coronel da Guarda Nacional, e de Maria Cândida Pinheiro Chagas. Seu irmão, Djalma Pinheiro Chagas, foi revolucionário em 1930 e em 1932 e deputado federal pelo estado de Minas Gerais de 1935 a 1937. Seu sobrinho, Paulo Pinheiro Chagas, também participou da Revolução de 1930, tendo sido igualmente deputado federal por Minas Gerais de 1951 a 1956 e de 1958 a 1971, além de ministro da Saúde em 1963.

Carlos Pinheiro Chagas iniciou os estudos em sua cidade natal, tendo depois ingressado no Colégio Militar e, em seguida, no Ginásio Arquidiocesano de São Paulo. Formou-se, em 1913, pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, então Distrito Federal, e clinicou em Santa Cruz do Rio Pardo (SP) e nas cidades mineiras de Santo Antônio do Amparo, Oliveira e Bom Sucesso.

Mais tarde, já estabelecido em Belo Horizonte, foi convidado pela Fundação Rockefeller para especializar-se em anatomia patológica, seguindo então para os Estados Unidos, onde trabalhou dois anos como assistente do professor MacCallum. De volta ao Brasil, conquistou por concurso, defendendo tese sobre cirrose hepática na moléstia de Chagas, a cátedra de anatomia patológica da Faculdade de Medicina de Belo Horizonte.

Defendeu ainda a tese de doutoramento Da exoftalmia na tuberculose e regeu uma das cátedras da Universidade de Baltimore, nos Estados Unidos. Durante uma viagem à Alemanha, aperfeiçoou sua especialidade, trabalhando como assistente do anátomo-patologista Aschoff.

Tendo ingressado, por concurso, como anátomo-patologista no Posto Veterinário e Agrícola do Ministério da Agricultura em Belo Horizonte, foi prefeito do município de Poços de Caldas (MG) em 1929, a convite do presidente estadual Antônio Carlos Ribeiro de Andrada (1926-1930). Na época, iniciou-se a campanha da Aliança Liberal, movimento oposicionista de âmbito nacional articulado pelos estados de Minas Gerais, Paraíba e Rio Grande do Sul, que lançou as candidaturas de Getúlio Vargas e João Pessoa à presidência e à vice-presidência da República, respectivamente. Após a derrota destes pelos candidatos oficiais, Júlio Prestes e Vital Soares, nas eleições de março de 1930, intensificaram-se os preparativos para uma revolução que conduzisse ao poder as forças derrotadas no pleito presidencial.

Nas mesmas eleições de março de 1930, Carlos Pinheiro Chagas elegeu-se deputado federal pelo estado de Minas Gerais, pela legenda do Partido Republicano Mineiro (PRM). Assumindo o mandato em maio seguinte, no mês de agosto foi o orador oficial, representando Minas Gerais, na chegada ao porto do Rio de Janeiro do corpo de João Pessoa, que havia sido assassinado em Recife.

Com a eclosão do movimento revolucionário no dia 3 de outubro desse ano, liderou a invasão da cidade de Goiás, então capital do estado do mesmo nome, apoiado por forças chefiadas pelo coronel Quintino Vargas e pelo 6º Batalhão de Caçadores, que aderiu ao movimento. O desenrolar dos acontecimentos levou-o a assumir, no palácio Conde dos Arcos, sede da administração estadual, o governo provisório de Goiás, substituindo Humberto Martins Ribeiro (1929-1930). Seu governo durou apenas de 27 a 30 de outubro de 1930, sendo em seguida substituído por uma junta provisória composta por Pedro Ludovico, Mário de Alencastro Caiado e o desembargador Emílio Francisco Póvoa, que haviam colaborado em sua curta gestão.

Tendo perdido o mandato parlamentar em conseqüência da revolução, recusou posteriormente sua designação para interventor em Goiás, sendo então nomeado tabelião no Rio de Janeiro. Em março de 1932, assumiu a Secretaria da Fazenda de Minas Gerais, no governo de Olegário Maciel (1930-1933), cargo em que permaneceu somente até junho daquele ano, quando faleceu em Belo Horizonte, no dia 25.

Foi membro da Academia Nacional de Medicina, do Instituto Internacional do Câncer, das associações Francesa e Argentina do Câncer e do Instituto de Anatomia Patológica dos Estados Unidos.

Era casado com Augusta de Carvalho Chagas.

 

 

FONTES: ANDRADE, F. Relação; ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; CÂM. DEP. Deputados; CHAGAS, P. Esse; FERREIRA, J. Presidentes; FONSECA, L. História.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados