CHALOUB, ALZIR

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CHALOUB, Alzir
Nome Completo: CHALOUB, ALZIR

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CHALOUB, ALZIR

CHALOUB, Alzir

*militar; comte. ESG 1981-1983; min. STM 1984-1989.

 

Alzir Benjamin Chaloub nasceu em Macaé (RJ) no dia 9 de julho de 1919, filho dos libaneses Jorge Chaloub, comerciante, e Alzira Benjamin Chaloub.

Depois de fazer seus estudos secundários no Liceu de Humanidades de Campos (RJ), transferiu-se para o Rio de Janeiro em 1937, ingressando como praça na Escola Militar do Realengo Foi declarado aspirante-a-oficial de arma da artilharia em 1939.

Instrutor da Escola Militar do Realengo de 1942 a 1944, foi promovido a capitão em 1945. Cursou a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME) entre 1947 e 1949, onde também foi instrutor a partir do ano seguinte até 1955. Durante esse período foi promovido a major, por merecimento, em 1952.

Membro-adjunto da missão militar brasileira de instrução no Paraguai entre 1955 e 1957, ao retornar ao Brasil ficou lotado no quartel-general do II Exército até o ano seguinte, quando passou a exercer o comando do forte dos Andradas. De agosto de 1959 a dezembro de 1960, ficou à disposição da Petrobras, ocupando nesse período a superintendência-adjunta da refinaria Presidente Bernardes, em Cubatão (SP). Em agosto de 1960 foi promovido por antigüidade ao posto de tenente-coronel.

Foi representante, no ano de 1961, do Ministério da Guerra no grupo de trabalho, organizado pela Presidência da República para examinar as relações entre Brasil e Paraguai. Esteve lotado no Estado-Maior do Exército de maio de 1961 a março de 1964, ano em que passou a freqüentar o curso de comando e estado-maior das forças armadas na Escola Superior de Guerra (ESG), até dezembro do mesmo ano. No ano seguinte, integrou por quatro meses o corpo permanente da ESG, até ser transferido, em junho, para a chefia da terceira seção do Estado-Maior das Forças Armadas (EMFA), onde ficou até março de 1967 e durante o qual foi promovido a coronel.

Nomeado comandante do Grupamento Leste em março de 1967, ficou no posto até abril de 1968, quando foi designado chefe de gabinete do EMFA. Em novembro de 1969, passou a fazer parte do Escalão Avançado do gabinete do Ministério do Exército, chegando, em 1972, a subchefe do gabinete desta pasta.

Foi promovido a general-de-brigada em março de 1973 e, em maio seguinte, nomeado Comandante da Artilharia de Costa da 1ª Região Militar, no Rio de janeiro. Deixou o posto em fevereiro de 1974 quando foi nomeado comandante da ECEME. Em janeiro de 1976 deixou o comando da ECEME para ingressar na ESG como estagiário do Curso Superior de Guerra (CSG).

Exerceu a função de diretor patrimonial de Brasília de março de 1977 a abril de 1978. Neste ínterim, foi promovido a general-de-divisão, em março de 1978. No mês seguinte, foi nomeado comandante da 3ª Região Militar (Porto Alegre), onde permaneceu até janeiro de 1980. No período de fevereiro de 1980 a abril de 1981 foi diretor de Formação e Aperfeiçoamento do Exército tendo, logo a seguir, sido designado vice-chefe do Departamento de Ensino e Pesquisa (DEP) do Exército.

Em julho de 1981 foi promovido a general-de-exército e nomeado comandante da ESG, tendo assumido o posto no começo de setembro do mesmo ano em substituição ao general Alacir Frederico Werner. No comando da escola, Chaloub defendeu uma maior divulgação das idéias lá trabalhadas e uma ampliação dos debates, no intuito de abarcar a representatividade de maiores parcelas da população para dentro da instituição. Deixou o comando da ESG em setembro de 1983, quando transmitiu o cargo ao general Euclides de Oliveira Figueiredo Filho.

Assumiu, neste mesmo mês, a chefia do Departamento de Engenharia e Comunicações (DEC) do Exército, tendo lá ficado somente até dezembro do mesmo ano, quando foi transferido para a chefia do DEP do Exército onde ficou até dezembro de 1984. Designado, nesta ocasião, ministro do Supremo Tribunal Militar (STM), lá permaneceu até sua passagem para a reserva em 1989.

Faleceu em 16 de março de 1993.

Era casado com Odêmia Stavale Chaloub, com quem teve dois filhos.

Moisés Arioza

 

FONTES: CURRIC. BIOG.; Estado de S. Paulo (1/8/81 e 25/11/84); Folha de S. Paulo (1/8/81); Globo (2/9/81); INF. Mirian Gallo; Jornal do Brasil (1/8/81 e 10/9/83).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados