GORDILHO, CARLOS ALBERTO MUNIZ

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: GORDILHO, Carlos Alberto Muniz
Nome Completo: GORDILHO, CARLOS ALBERTO MUNIZ

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
GORDILHO, CARLOS ALBERTO MUNIZ

GORDILHO, Carlos Alberto Muniz

*diplomata; emb. Bras. Itália 1942.

 

Carlos Alberto Muniz Gordilho nasceu em Salvador no dia 27 de julho de 1887.

Em 1909 bacharelou-se em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito do Rio Janeiro, no então Distrito Federal.

Ingressou em seguida na carreira diplomática, permanecendo adido à Secretaria do Ministério das Relações Exteriores de outubro de 1912 a maio de 1913. Neste último mês foi promovido a terceiro-secretário, tornando-se então oficial-de-gabinete do secretário das Relações Exteriores, função que exerceu até junho de 1914, quando foi promovido a segundo-secretário.

Em outubro desse ano foi removido para o México, onde permaneceu como cônsul-adjunto até agosto de 1915. Designado no mês seguinte para servir em Washington, em julho de 1916 foi transferido para Roma, onde atuou até junho de 1918, sendo ainda nesse mês transferido para Londres. Em setembro do mesmo ano foi removido para Estocolmo, na Suécia, onde serviu como cônsul-adjunto e encarregado de negócios até setembro de 1919. A partir de outubro seguinte voltou a servir em Londres, onde permaneceu até junho de 1922.

Promovido a primeiro-secretário em julho de 1922, foi designado em setembro do mesmo ano para servir em Varsóvia, na Polônia, onde permaneceu até outubro de 1925. Neste último mês foi removido para Praga, na Tchecoslováquia, onde atuou como cônsul e encarregado de negócios até junho de 1928, quando foi removido para Madri. Encarregado de negócios na capital espanhola de junho de 1929 a abril de 1931, representou o Brasil na XXI Sessão do Congresso Internacional de Estradas de Ferro, realizado em 1930. Em junho de 1931 deixou essa cidade, sendo removido em outubro seguinte para o Itamarati, onde chefiou o Serviço de Comunicações.

Ainda em outubro de 1931 foi promovido a conselheiro de embaixada. De outubro de 1932 a dezembro do ano seguinte chefiou o gabinete do ministro das Relações Exteriores, Afrânio de Melo Franco (1930-1933), sendo designado em fevereiro de 1934 para dirigir interinamente o Serviço de Limites e Atos Internacionais. Ainda nesse último mês foi promovido a ministro plenipotenciário de segunda classe. De maio de 1934 a novembro do mesmo ano serviu em Budapeste, na Hungria. Em dezembro seguinte voltou à Secretaria de Estado, tornando-se chefe dos serviços públicos e diplomáticos, função que exerceu até julho de 1935. Designado ainda nesse mês para servir em Oslo, na Noruega, lá permaneceu até julho de 1940, quando foi removido para Berlim. Em setembro de 1940 foi nomeado embaixador extraordinário e ministro plenipotenciário em Berna, na Suíça, exercendo a função até fevereiro do ano seguinte, quando foi removido para Roma, onde serviu como cônsul-geral e encarregado de negócios até dezembro de 1941.

Promovido nesse mês a ministro plenipotenciário de primeira classe, foi nomeado em janeiro de 1942 embaixador do Brasil em Roma, cargo que exerceu até outubro seguinte. Depois disso chefiou a embaixada em Bogotá, na Colômbia, até agosto de 1949.

 

FONTES: GUIMARÃES, A. Dic.; MIN. REL. EXT. Anuário (1952).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados