JOAO JUAREZ BERNARDES

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BERNARDES, Juarez
Nome Completo: JOAO JUAREZ BERNARDES

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

BERNARDES, Juarez

*dep. fed. GO 1971-1979 e 1983-1987.

 

João Juarez Bernardes nasceu em Planaltina (GO) no dia 26 de novembro de 1930, filho de Francisco Bernardes de Faria e de Generosa Ribeiro de Freitas Bernardes.

Diplomado em agronomia, em 1954, pela Escola de Agronomia e Veterinária da Universidade Federal do Paraná, em 1958 elegeu-se deputado estadual em Goiás na legenda da Coligação Democrática, formada pela União Democrática Nacional (UDN) e o Partido Social Progressista (PSP), cumprindo mandato de 1959 a 1963. Em 1964, bacharelou-se pela Faculdade de Direito de Goiás. Em 1965, realizou uma viagem de estudos a Israel para examinar questões de planejamento urbano e de desenvolvimento regional. Em 1969, concluiu o curso de pós-graduação em engenharia econômica na Escola de Engenharia da Universidade Federal de Goiás (UFG).

No pleito de novembro de 1970, elegeu-se deputado federal por Goiás na legenda do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instaurado no país em abril de 1964. Assumindo o mandato em fevereiro de 1971, foi vice-presidente da Comissão especial de Desenvolvimento da Região Centro-Oeste de 1971 a 1973 e membro da mesma em 1975, foi membro da Comissão de Agricultura em 1971, membro da Comissão de Agricultura e Política Rural nos anos de 1971, 1973, 1975, 1983 e presidente da mesma de 1973 a 1974 e suplente das comissões de Educação e Cultura (1971 e 1973) e de Orçamento (1971).

Foi reeleito em novembro de 1974 com 81 mil votos, e participou mais uma vez das comissões de Agricultura e Política Rural e de Desenvolvimento da Região Centro-Oeste. A partir de abril de 1976, tornou-se vice-líder do MDB. Considerado inicialmente como “moderado”, foi apontado pela imprensa como tendente a uma aproximação com os emedebistas “autênticos”.

Nas eleições de novembro de 1978, concorreu ao Senado por Goiás na legenda do MDB, sendo derrotado por seu correligionário Henrique Santillo. Completou seu mandato na Câmara em janeiro de 1979.

Com a extinção do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária, filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), e nessa legenda elegeu-se novamente à Câmara dos Deputados pelo estado de Goiás no pleito de novembro de 1982. Nessa legislatura foi suplente na comissão de Relações Exteriores no ano de 1983.

Em 25 de abril de 1984, votou a favor da emenda Dante de Oliveira, que, apresentada na Câmara dos Deputados, propôs o restabelecimento das eleições diretas para presidente da República em novembro daquele ano. Como a emenda não obteve o número de votos indispensáveis à sua aprovação — faltaram 22 para que o projeto pudesse ser encaminhado à apreciação do Senado Federal —, no Colégio Eleitoral, reunido em 15 de janeiro de 1985, Juarez Bernardes votou no candidato oposicionista Tancredo Neves, eleito novo presidente da República pela Aliança Democrática, uma união do PMDB com a dissidência do Partido Democrático Social (PDS) abrigada na Frente Liberal, que derrotou o candidato do regime militar, Paulo Maluf. Contudo, Tancredo Neves não chegou a ser empossado na presidência, vindo a falecer em 21 de abril de 1985. Seu substituto foi o vice José Sarney, que já vinha exercendo interinamente o cargo desde 15 de março desse ano.

No pleito de novembro de 1986, Juarez Bernardes concorreu à reeleição na legenda do PMDB, não alcançando sucesso. Deixou a Câmara dos Deputados em janeiro de 1987, ao final da legislatura.

Com a posse do novo governador de Goiás, Henrique Santillo (1987-1991), assumiu o cargo de secretário de Agricultura, onde permaneceu até 1990, quando tornou-se presidente do PMDB regional. Nos anos de 1990 e 1991, ocupou a vice-presidência e diretoria administrativa das Centrais Elétricas de Goiás.

Com a ida de Henrique Santillo para o Ministério da Saúde, em agosto de 1993, Juarez Bernardes transferiu-se para Brasília e tornou-se assessor parlamentar desse ministério junto ao Congresso Nacional. Ainda em 1993, deixou esse cargo, desfiliou-se do PMDB, e ingressou no Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

De volta a Goiânia, foi professor de economia rural na Escola de Agronomia Veterinária da UFG.

No pleito de outubro de 1994, concorreu a uma vaga no Senado Federal na legenda do PSDB, não tendo obtido êxito. Em 1997, tornou-se secretário de Assuntos Políticos da Prefeitura de Goiânia, durante a administração do prefeito Nion Albernaz (1997-2000).

Juarez Bernardes foi ainda engenheiro agrônomo do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA).

Faleceu no dia 15 de junho de 2002.

Casou-se com Helê Parrode Bernardes, com quem teve três filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertórios (1971-1975, 1975-1979); Globo (26/4/84, 16/1/85); INF. BIOG.; Jornal do Brasil (6/11/77, 5, 18, 19 e 20/11/78); NÉRI, S. 16; Perfil (1972); Portal do Senado www.senado.gov.br acesso em 20/9/09; Portal governo de Goiás  www.gabinetecivil.goias.gov.br/ acesso em 20/9/09; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (9); TRIB. SUP. ELEIT. (1982, 1994).

 

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados