LAGO, MARCIAL DO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LAGO, Marcial do
Nome Completo: LAGO, MARCIAL DO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
LAGO, Marcial do

LAGO, Marcial do

* dep. fed. MG 1963, 1966, 1967-1969.

 

Marcial do Lago nasceu em Barretos (SP) no dia 18 de outubro de 1918, filho de Cícero do Lago e de Virgínia Teixeira do Lago. Seu irmão Carlos do Lago foi deputado federal por Minas Gerais de 1959 a 1963.

Fez os primeiros estudos em sua cidade natal. Aos 15 anos de idade, devido à morte de seu pai, assumiu a responsabilidade de manutenção da família, passando a exercer o cargo de apontador nas Indústrias Frigorífico Anglo S. A.

Em 1939, transferiu-se para Belo Horizonte, onde ingressou, por concurso, nos quadros da previdência social, tendo sido designado para servir no Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Empregados em Transportes e Cargas (IAPTEC). Nesse mesmo ano, tornou-se chefe da Divisão de Benefícios do IAPTEC nos estados de Minas Gerais e Goiás. Prosseguindo em sua carreira no instituto, em 1942 mudou-se para Vitória, onde assumiu o cargo de delegado regional da previdência social do IAPTEC. De volta a Belo Horizonte dois anos depois, passou a exercer a função de curador de benefícios do IAPTEC. Ainda em 1944, começou a trabalhar no ramo da construção civil.

Delegado regional da previdência social do IAPTEC para o estado de Minas Gerais entre 1948 e 1950, neste último ano licenciou-se do instituto, assumindo, no ano seguinte, o cargo de auxiliar de gabinete do governador de Minas Gerais Juscelino Kubitschek (1951-1956). Em 1953, foi organizador e presidente da Construtora Bandeirante, da qual tornou-se o maior acionista, à frente da qual permaneceu até 1956, quando foi nomeado, pelo presidente Kubitschek (1956-1961), presidente da Fundação da Casa Popular, no Rio de Janeiro. Deixou este cargo em 1958 e no ano seguinte tornou-se diretor da Carteira Hipotecária da Caixa Econômica Federal (CEF), também no Rio de Janeiro. Em 1960, foi designado por Juscelino  para organizar e instalar a CEF em Brasília, a nova capital da República. Ainda em 1960, assumiu a presidência da instituição, exercendo-a até fevereiro de 1961.

 Iniciou a vida política obtendo a segunda suplência de deputado federal por Minas Gerais pela legenda do Partido Social Democrático (PSD) no pleito de outubro de 1962. Ocupou uma cadeira na Câmara dos Deputados em julho de 1963 e de fevereiro a outubro de 1966. Com a edição do Ato Institucional no 2 (27/10/1965), que extinguiu os partidos políticos e instituiu o bipartidarismo, filiou-se, em 1966, à Aliança Renovadora Nacional (Arena), agremiação de apoio ao regime militar instaurado no país em abril de 1964. Durante a legislatura, foi membro da Comissão de Agricultura da Câmara.

No pleito de novembro de 1966, conseguiu a quarta suplência de deputado federal por seu estado pela legenda da Arena, ocupando uma cadeira de abril de 1967 a fevereiro de 1969, quando teve o mandato cassado por força do Ato Institucional no 5, baixado em 13 de dezembro do ano anterior.

A partir de então, dedicou-se exclusivamente às suas atividades profissionais, voltando a ocupar o cargo de diretor da Construtora Bandeirante Ltda., em Belo Horizonte, função que desempenhava em dezembro de 1999.

Foi casado com Nelbe Sousa do Lago, com quem teve dois filhos. Casou-se pela segunda vez com Neusa Ferreira do Lago, com quem teve mais um filho.

Foi também membro da Associação Comercial de Minas Gerais. Publicou estudos sobre a implantação dos serviços de assistência médica pela previdência social.

 

FONTES: ARQ. DEP. PESQ. JORNAL DO BRASIL; ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório. (1967-1971); CURRIC. BIOG.; Rev. Arq. Públ. Mineiro (12/76); TRIB. SUP. ELEIT. Dados (6 e 8); Who’s who in Brazil.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados