LEPREVOST, JOSE CARLOS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LEPREVOST, José Carlos
Nome Completo: LEPREVOST, JOSE CARLOS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

LEPREVOST, José Carlos               

*dep. fed. PR 1967-1975.

 

José Carlos Leprevost nasceu em Curitiba no dia 19 de novembro de 1940, filho de Nei Leprevost e de Estela Surugi Leprevost. Seu pai foi advogado e prefeito de Curitiba.

Bacharelou-se em ciências jurídicas e sociais na Faculdade de Direito da Universidade do Paraná em 1962.

Ainda no Paraná, exerceu os cargos de assistente técnico da presidência do Tribunal de Contas do Estado (TCE), chefe de gabinete da Secretaria de Agricultura e oficial-de-gabinete da Secretaria do Interior e Justiça.

No pleito de novembro de 1966, elegeu-se deputado federal por seu estado na legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação política ao regime militar instaurado no país em abril de 1964. Assumiu o mandato em fevereiro de 1967 e participou dos trabalhos legislativos como membro efetivo da Comissão de Relações Exteriores e como suplente das comissões de Minas e Energia e de Constituição e Justiça da Câmara. Em novembro de 1970, foi reeleito na mesma legenda e empossado no início do ano seguinte.

Realizou viagem a Israel como representante do governo paranaense para a assinatura do contrato de financiamento das obras da Estrada de Ferro Central do Paraná. Em janeiro de 1975, ao expirar seu segundo mandato, deixou definitivamente a Câmara dos Deputados.

Afastado da política, passou a dedicar-se às atividades na área da mineração e constituiu as empresas Leprevost e Cia. Ltda., Mineração Morretes Ltda. e Mineração São Brás S.A., em associação ao grupo de assistência médica paulista Samcil. Paralelamente às atividades nesse ramo, continuou no TCE.

Em 1989, foi convidado pelo governador de Rondônia Jerônimo Santana (1987-1991) a assumir a Secretaria de Estado. Neste período ocupou o cargo de presidente da Companhia de Mineração de Rondônia (CMR).

De volta ao Paraná, retomou suas atividades no TCE, aposentando-se em 1993. A partir de então, passou a centralizar seus esforços para reativar a Metalurgia de Chumbo da Plumbum, implantada no vale da Ribeira. Entretanto, não foi bem-sucedido em seu empreendimento, pois a empresa fechou as postas em 1995 em meio a acusações de danos ao meio-ambiente e à saúde dos habitantes do município de Adrianópolis, localizado na região.

Leprevost não abandonou, contudo, a militância política. Filiado ao Partido Republicano Progressista (PRP), tornou-se presidente regional da legenda. No pleito de outubro de 2002, tentou voltar à política ao candidatar-se a deputado federal pelo Partido Progressista (PP), mas teve sua candidatura indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná. Em março de 2003, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) aplicou três multas à Plumbum e a seus ex-proprietários, entre os quais Leprevost, num total de R$ 204 mil por crime ambiental e contaminação dos habitantes de Adrianópolis.

Casou-se em primeiras núpcias com Marilene de Quadros Leprevost, com quem teve três filhas. Posteriormente, uniu-se a Regina Gomes Guimarães Leprevost.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1967-1971 e 1971-1975); DI GIULIO, Gabriela Marques; PEREIRA, Newton Müller; FIGUEIREDO, Bernardino Ribeiro de. O papel da mídia na construção social do risco: o caso Adrianópolis, no Vale do Ribeira. Hist. cienc. saude-Manguinhos,  Rio de Janeiro,  v. 15,  n. 2, June  2008 .   Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702008000200004&lng=en&nrm=iso>. access on  10  Jan.  2010.  doi: 10.1590/S0104-59702008000200004; Estado do Paraná (20/3/03); INF. PRP; Jornal do Brasil (7/12/79); Perfil (1972);

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados