PRINCIPE JUNIOR, CUSTODIO DOS REIS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: PRÍNCIPE JÚNIOR, Custódio dos Reis
Nome Completo: PRINCIPE JUNIOR, CUSTODIO DOS REIS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
PRÍNCIPE JÚNIOR, CUSTÓDIO DOS REIS

PRÍNCIPE JÚNIOR, Custódio dos Reis

*militar; interv. BA 1930.

 

Custódio dos Reis Príncipe Júnior nasceu no dia 20 de maio de 1883, filho de Custódio dos Reis Príncipe.

Sentou praça em abril de 1902 na Escola Militar da Praia Vermelha no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, saindo aspirante-a-oficial da arma de engenharia em fevereiro de 1908. Ingressou em março seguinte na Escola de Engenharia e Artilharia do Rio de Janeiro, sendo promovido a segundo-tenente em dezembro do mesmo ano. Em março de 1912 concluiu o curso de engenharia militar e foi posto à disposição do Ministério da Viação e Obras Públicas até dezembro. Recebendo a patente de primeiro-tenente em fevereiro de 1913, foi designado auxiliar do Departamento de Engenharia do Exército, no Rio de Janeiro, onde serviu de abril a julho do mesmo ano.

Em julho de 1919 foi promovido a capitão e, no ano seguinte, realizou um curso de revisão em engenharia. De janeiro de 1921 até janeiro do ano seguinte foi designado para servir no 5º Batalhão de Engenharia em Curitiba, de onde foi transferido para o quartel-general da 5ª Região Militar (5ª RM), na mesma cidade. Aí permaneceu até março seguinte, quando iniciou o curso da Escola de Estado-Maior do Exército, que concluiu em janeiro de 1923. Em janeiro de 1925 foi promovido a major.

Durante a Revolução de 1930, que no dia 24 de outubro depôs o presidente da República Washington Luís e destituiu o governador da Bahia Frederico Costa, Príncipe Júnior assumiu nessa mesma data, como chefe do Serviço de Engenharia da 6ª RM, sediada naquele estado, o governo militar provisório da Bahia. Manteve-se no cargo apenas um dia, até a chegada do coronel Ataliba Jacinto Osório, que foi empossado no dia 25 do mesmo mês. Em dezembro seguinte passou a comandar a 6ª RM. Nomeado interinamente, em agosto de 1931, secretário de Polícia e Segurança Pública da Bahia, durante a interventoria do general Raimundo Rodrigues Barbosa, pediu exoneração em setembro, ao tomar posse o novo interventor, Juraci Magalhães.

Em janeiro de 1933 transferiu-se para a 1ª RM, sediada no Rio de Janeiro, sendo designado em dezembro desse ano para servir novamente no 5º Batalhão de Engenharia, em Curitiba, no qual foi sucessivamente, no decorrer de 1934, subcomandante, fiscal administrativo e, finalmente, comandante interino. Ainda em 1934 recebeu o título de engenheiro civil e militar e em outubro deixou a unidade em que servia para servir na 5ª Divisão de Infantaria (5ª DI) da 5ª RM, sempre em Curitiba. Aí permaneceu até fevereiro de 1935, quando foi designado para o Estado-Maior do Exército (EME), no Rio de Janeiro, onde chefiou interinamente em diversos períodos a 4ª Seção e ocupou a chefia efetiva da 2ª Subseção da 4ª Seção. Transferido em julho de 1937 para o 2º Batalhão de Sapadores, em São Paulo, por várias vezes exerceu interinamente o comando dessa unidade. Em seguida chefiou em Santa Catarina o Serviço de Construção de Estradas de Rodagem durante a construção da estrada Lajes-Passo Socorro, permanecendo à frente do mesmo até junho de 1938.

Em setembro desse ano retornou à 5ª DI da 5ª RM, onde serviu até agosto de 1939. Nessa ocasião exerceu ainda interinamente, entre setembro de 1938 e maio de 1939, as funções de chefe do estado-maior regional e de responsável pelo expediente do quartel-general de Curitiba. Em setembro de 1939 foi promovido a coronel.

Faleceu no dia 9 de novembro de 1939, tendo alcançado post mortem o generalato.

 

 

FONTES: ARQ. MIN. EXÉRC.; MELO, A. Cartilha.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados