PANFLETO, O

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: PANFLETO, O
Nome Completo: PANFLETO, O

Tipo: TEMATICO


Texto Completo:
PANFLETO, O

PANFLETO, O

 

Jornal carioca semanal fundado em 17 de fevereiro de 1964 e extinto em 30 de março do mesmo ano, após publicar apenas sete números.

A Frente de Mobilização Popular, organizada para coordenar as atividades dos diversos grupos políticos favoráveis às reformas de base, lançou em fins de 1963 um manifesto criticando o presidente João Goulart por sua política de conciliação com os grupos conservadores. O documento conclamava igualmente as forças populares a pressionarem o presidente da República para que este promovesse a imediata recomposição do governo e executasse as reformas desejadas.

Nesse contexto, tornava-se necessária a criação de um órgão de divulgação, porta-voz do movimento. Paulo Schilling, então secretário da frente, foi encarregado de organizar o novo jornal, que se chamaria O Panfleto.

As primeiras negociações giraram justamente em torno desse título, que pertencia originariamente ao antigo periódico de Lourival Coutinho e na época se encontrava nas mãos de Epitácio Caó. O segundo passo foi a organização do quadro de redatores, que contou com os nomes de Tarso de Castro, José Silveira, Max da Costa Santos, Neiva Moreira, Demístocles Batista, Fernando Gabeira, Sérgio Magalhães, Adão Pereira Nunes, Paulo Alberto Monteiro de Barros e Álvaro Vieira Pinto.

Na ocasião do lançamento, o jornal defrontou-se com algumas dificuldades, pois não possuía anunciantes e sua única fonte de renda era a venda avulsa. A solução para a ampliação das vendas foi a utilização dos grupos dos 11, organizados sob a inspiração de Leonel Brizola. Compostos de elementos que através de cartas se ofereciam ao deputado petebista para prestar alguma colaboração, esses grupos foram utilizados na divulgação de O Panfleto e na coleta de novas assinaturas. O resultado da medida foi surpreendente, e em menos de um mês o jornal passou de uma tiragem inicial de 70 mil para duzentos mil exemplares.

Durante sua curta existência, O Panfleto caracterizou-se como um semanário da ala esquerda do PTB, em que dominavam as perspectivas brizolistas. A linha do jornal definia-se pela apresentação de artigos políticos de caráter analítico, dando pouca ênfase ao noticiário informativo.

Com o movimento militar de 1964, logo nas primeiras horas do dia 1º de abril O Panfleto foi empastelado, saindo definitivamente de circulação.

Marieta de Morais Ferreira

 

 

FONTES: Correio da Manhã (17/12/63); ENTREV. SILVEIRA, P.; THERRY, L. Dominant; VÍTOR, M. Cinco; YOUNG, J. Brasil.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados