Simon Schwartzman III

Entrevista

Simon Schwartzman III

Entrevista realizada no contexto do projeto “Cientistas sociais de países de Língua Portuguesa: histórias de vida”, com financiamento do Programa de Cooperação em matéria de Ciências Sociais para os países da comunidade de Língua Portuguesa (Programa Ciências Sociais CPLP) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O projeto teve vigência de dois anos (2008/2009). Para ter acesso à transcrição e ao vídeo da entrevista clique aqui.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista em vídeo disponível na Sala de Consulta do CPDOC e trechos no portal.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Helena Maria Bousquet Bomeny
Celso Castro
Karina Kuschnir
Data: 19/6/2009
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 2h9min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Simon Schwartzman
Nascimento: 3/7/1939; Belo Horizonte; MG; Brasil;

Formação: Mestre em Sociologia pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais - Flacso (1963) e doutor em Ciência Política pela Universidade de Berkeley (1973).
Atividade: Lecionou na FGV e no Iuperj. Pesquisador do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC/FGV). Técnico da FINEP (1976-80), foi professor de ciência política e diretor do Nupes da USP, da qual se afastou entre maio de 1994 e dezembro de 1998 para exercer a presidência do IBGE. Professor visitante das universidades de Berkeley (Califórnia), Columbia (Nova York) e de vários centros e institutos internacionais, como o Woodrow Wilson International Center for Scholars (EUA, 1978), o Instituto de Estudos Avançados da USP (1987) e o St. Anthony`S College de Oxford (Inglaterra, 1994). Em 1985 foi relator da Comissão Presidencial de Avaliação do Ensino Superior, e mais tarde, (1993-94), coordenou o grupo criado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e financiado pelo Banco Mundial para estudar a política brasileira de ciência e tecnologia. É membro da Academia Brasileira de Ciências.

Equipe


Transcrição: Lia Carneiro da Cunha;

Conferência da transcrição: Julia Lanzarini;

Técnico Gravação: Marco Dreer Buarque; Ítalo Rocha Viana;

Sumário: Paula Ramos Lousada Rocha;

Temas

Atividade acadêmica;
Ciências Sociais;
Financiadora de Estudos e Projetos;
Formação acadêmica;
Fundação Getulio Vargas;
Governos militares (1964-1985);
História de vida;
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística;
Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj);
Intercâmbio cultural;
Sociologia;
Universidade de São Paulo;

Sumário

Entrevista: 19.07.2009

Origens familiares; o ambiente judeu no qual foi criado; primeiros estudos: do primário ao ensino médio; a opção pelo curso de Ciências Sociais na Faculdade de Economia em Belo Horizonte (1958); o meio intelectual no curso; a quase inexistência da sociologia em Belo Horizonte; o mestrado na Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais no Chile, no início da década de 60; a volta para o Brasil em 1964 e sua prisão após o golpe militar; a ida para Oslo e, posteriormente, para a Argentina (1966); comentários sobre a experiência do doutorado na Universidade de Berkeley, nos Estados Unidos (1967-1968); o interesse pela Sociologia Quantitativa; comentários sobre a sua entrada para o Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ); menção ao contraste existente entre o Iuperj e a Fundação Getúlio Vargas (FGV); o trabalho na Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) no fim dos anos 70; o interesse pela pesquisa de história da ciência no Brasil, que resultou no livro A formação da comunidade científica no Brasil, publicado na década de 70; comentários sobre a revista Dados; opinião sobre o mundo acadêmico no Brasil; a experiência na Universidade de São Paulo (USP): a criação do Núcleo de Pesquisas sobre Ensino Superior (Nupes, que se fundiu ao Nupps); a fragmentação das Ciências Sociais na USP; a ida para o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no governo Itamar Franco; a estrutura e rigidez burocrática do Instituto; a associação ao American Institute for Research por um período de dois anos; o envolvimento com o Instituto de Estudos de Trabalho e Sociedade (IETS), do qual foi Presidente; comentários acerca da formação dos filhos; opinião sobre o curso de Ciências Sociais no Brasil; o contato com países de língua portuguesa; comentários sobre a situação do IBGE durante o governo Fernando Henrique Cardoso; as pesquisas no campo das Ciências Sociais; a empresa Schwartzman Assessoria em ciências sociais; o período na Flacso (Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais): a rotina no Chile; interesses intelectuais; o ensino superior no Brasil; o modelo de Bolonha; a admiração por Reinhard Bendix, estudioso de Max Weber; conselhos sobre a profissão de cientista social.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados