Helio Oliveira Portocarrero de Castro

Entrevista

Helio Oliveira Portocarrero de Castro

Entrevista realizada no contexto do projeto "Funenseg - 35 anos", na vigência com o contrato entre o CPDOC/FGV e a Fundação Escola Nacional de Seguros (Funenseg), entre julho de 2006 e fevereiro de 2007. O projeto visa à realização e tratamento de cerca de 40 (quarenta) horas de entrevistas de caráter histórico e documental sobre a história da Fundação Escola Nacional de Seguros (Funenseg). A escolha do entrevistado se justificou por ser considerado um ator fundamental para o resgate da história do seguro no Brasil.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Christiane Jalles de Paula
Fernando Lattman Weltman
Data: 28/11/2006
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 2h10min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Helio Oliveira Portocarrero de Castro
Nascimento: 19/4/1946; Rio de Janeiro; RJ; Brasil;

Formação: Economia.
Atividade: Superintendente da Susep. Foi secretário de previdência complementar do Ministério da Previdência Social de junho de 1986 a agosto de 1988.

Equipe

Levantamento de dados: Christiane Jalles de Paula;Fernando Lattman-Weltman;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Christiane Jalles de Paula;

Transcrição: Lia Carneiro da Cunha;

Conferência da transcrição: Anna Carolina Costa;

Técnico Gravação: Marco Dreer Buarque;

Sumário: Mirna Aragão de Medeiros;

Temas

Instituto Brasileiro de Economia;
Partido Comunista Brasileiro - PCB;
Política econômica;
Seguros;
Sistema financeiro;

Sumário

Entrevista: 28.11.2006

Dados pessoais; graduação em Economia na UFRJ (1965-1969): a participação estudantil e a proximidade com o Partido Comunista Brasileiro (PCB); mestrado na Universidade de Chicago (1969-1972) e a importância de Milton Friedman, especialização na Universidade de Paris (1981) e a influência de Suzanne De Brunhoff; o retorno ao Brasil e o convite para trabalhar no Instituto Brasileiro de Economia (IBRE), da Fundação Getúlio Vargas (FGV); no Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC) entre 1975 e 1979; retoma comentários sobre a experiência na Universidade de Paris; comparativo entre o sistema financeiro brasileiro e o francês; ingresso na Comissão de Valores Imobiliários (CVM); os estudos sobre previdência social e privada (1982); contexto inflacionário da década de 1980; crise dos montepios; passagem pelo Instituto Econômico de Pesquisa Aplicada (IPEA) em 1986; experiência na Secretaria de Previdência Complementar do Ministério da Previdência e Assistência Social (1986-1988); comparativo entre fundos de benefícios definidos e fundos de contribuição definida; os formuladores dos fundos de contribuição definida (Rafael de Almeida Magalhães, Kaizô Beltrão, Aloísio Teixeira); a atuação da Associação dos Fundos de Pensão e da Associação dos Dirigentes dos Fundos de Pensão (ABRAPP); breve comentário sobre a carreira de atuário; consultoria no Instituto Liberal; atuação na reformulação do sistema previdenciário dos estados do Paraná, Minas Gerais e São Paulo (1990 a 1993); as pesquisas sobre os fundos de pensão e a previdência privada no Brasil; o mercado de seguro nos anos 80; a criação do fundo de pensão do Estado do Paraná (1991); as disputas políticas; Plano Collor (1991); atuação no Conselho Nacional de Seguros Privados (1986-1988); debate de seguros na Assembléia Nacional Constituinte (1987-1988); o exemplo chileno de reforma da previdência; atuação no Instituto Municipal de Arte e Cultura (1993 a 1995); diretor da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) entre 1995 e 1996; os planos de previdência privada (VGBL e PGBL); o seguro rural; breves comentários sobre o mercado de seguros nos anos 90; atuação na Superintendência da SUSEP (1996-2003); implantação do fundo de contribuição definitiva; relação da SUSEP e Banco Central; criação do AUTOSEG; relação com a Receita Federal; as reservas técnicas; a Lei nº. 9656 (1998) e as divergências com o José Serra, então ministro da Saúde; a criação da Agência Nacional de Saúde Suplementar; reformulação institucional da SUSEP (MP 1.719/1998); previdência privada e a SUSEP; retoma a importância da implantação da blindagem; plano de capitalização; breve comentário liquidação nos planos de capitalização; o caso Papa-Tudo (1996); abertura do mercado de resseguro e privatização; quebra do monopólio do IRB; o seguro obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT); perspectivas para o mercado de seguro, previdência privada e seguro saúde; revisão da Lei nº. 9.656 (1998); problemas de governança; a experiência no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados