Revista Conjuntura Econômica - Agosto 2020

MACROECONOMIA 30 Conjuntura Econômica | Agosto 2020 Resiliência à prova Solange Monteiro, do Rio de Janeiro Pandemia leva parte dos ganhos colhidos pela agenda de ajuste dos estados, mas o objetivo é seguir adiante, com ajuda no nível federal Desde o ano passado, o desequilíbrio fiscal obser- vado em boa parte dos estados brasileiros levou vários governadores a apostar na força do início de seus mandatos para trabalhar em uma lista de ajustes difíceis e reorganizar as contas. Tais medi- das ainda serviram, em alguns casos, para sinalizar ao governo federal o interesse de se candidatar a um dos programas de ajuste federais – o Regime de Recuperação Fiscal (RRF), para estados em situa- ção mais grave, do qual hoje só faz parte o Rio de Janeiro –, e o chamado Plano Mansueto, que seria votado no início deste ano, de apoio a estados com nota C de capacidade de pagamento (Capag) – me- dida pelo Tesouro a partir do nível de endividamen- to, poupança corrente e de liquidez – que os impede de tomar empréstimos com aval da União. O sorriso de alívio ao colher os primeiros resul- tados de um árduo trabalho, entretanto, escapou do rosto dos secretários de Fazenda com a chega- da da Covid-19. No Rio Grande do Sul, que entre 2019 e o início deste ano conseguiu aprovar quatro privatizações, uma reforma da Previdência e uma ampla reforma administrativa, o secretário Mar- co Aurélio Cardoso esperava fechar o primeiro quadrimestre no azul – um ótimo prenúncio para 2020, “em um estado que nos últimos 40 anos só registrou dois exercícios com superávit”, lembra. Conforme o governador Eduardo Leite contou à Conjuntura Econômica na edição de junho, so- mente em abril o estado já registrava perda de R$ 700 milhões, o suficiente para chegar em junho sem ter concluído o pagamento da folha de abril.

RkJQdWJsaXNoZXIy NTAwODM1